O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ SOBRE MOISÉS
 
O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ SOBRE MOISÉS
 


O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ SOBRE MOISÉS

 

A Bíblia não diz que a ordem de faraó de matar os filhos homens dos israelitas foi cumprida.

 

Sifrá e Puá, eram as duas parteiras hebréias a quem Faraó deu esta ordem nefanda. Quando servirdes de parteiras às hebréias, examinai. Se for filho, matai-o. Mas se for filha, que viva. (Êxodo 1.16).

 

As parteiras, porém, temeram a Deus, e desobedeceram aquela ordem. Por causa disto Deus as abençoou muito e lhes concedeu uma bênção especial. e porque as parteiras temeram a Deus,  Ele LHES CONSTITUIU FAMÍLIA. (Êxodo 1.21).

 

Por que será que Deus constituiu família para aquelas parteiras? É claro que, se Ele lhes constituiu família, é porque antes elas não tinham famílias.

 

Seriam por acaso, casadas, mas estéreis? Seriam solteironas que haviam abraçado a profissão de parteira como sublimação? Seriam elas irmãs?

 

É muito provável que eram ambas casadas, mas estéreis, e que, ao preservarem as crianças hebréias, ganharam do senhor a bênção de terem suas vidas enriquecidas com filhos.

 

A Bíblia não diz que o cesto onde Moisés foi colocado saiu boiando pelo rio Nilo

 

São muitas as pregações e estudos bíblicos que falam do episódio do nascimento de Moisés e de ele ter sido encontrado pela filha de Faraó.

 

Nestas narrativas em sermões, estudos e livros, contam que Moisés foi colocado em um cesto bem forrado e calafetado e ele foi colocado à deriva no rio.

 

A filha de Faraó não desceu ao Nilo para tomar banho, uma vez que ele era infestado de crocodilos e isto era um perigo muito grande. A Bíblia diz que ela desceu para lavar-se.

 

Quando Moisés, com três meses, foi colocado no cesto, a Bíblia não diz que ele foi lançado nas águas. Nossas traduções em português, umas dizem que ele foi colocado em um carriçal e a outra diz que ele foi colocado nos juncos. Ambas dizem que ele foi colocado À BEIRA DO RIO e não dentro dele. Confira Êxodo  2.1-5 e você terá a confirmação disto. 

 

A Bíblia não diz que Moisés nada sabia de sua ascendência judaica.

 

Isto é uma deslavada ilusão, pois quem cuidou de Moisés durante os primeiros anos de sua vida foi a própria mãe dele, paga pela filha do Faraó. Em Atos 7.23-25 lemos algo que mostra, com clareza que Moisés conhecia muito bem a sua origem. E, quando completou a idade de quarenta anos, veio-lhe ao coração ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel. E, vendo maltratado um deles, o defendeu, e vingou o ofendido, matando o egípcio. E ele cuidava que seus irmãos entenderiam que Deus lhes havia de dar a liberdade pela sua mão; mas eles não entenderam. Em Hebreus 11.24, lemos também: Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó.

 

A Bíblia não diz que Moisés era um dos candidatos ao trono faraônico.

 

A Bíblia não diz nada a este respeito. Não existe qualquer razão para crer-se que Moisés, pelo fato de ter sido adotado, tornou-se herdeiro da coroa. Como os monarcas naquele tempo geravam muitos filhos, nada indica que faltava algum herdeiro masculino para a coroa.

 

A Bíblia não diz que Moisés viveu a vida inteira com sua esposa Zípora.

 

E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou e o quis matar. Então Zípora tomou uma pedra aguda, circuncidou o prepúcio de seu filho, o lançou a seus pés e disse. Certamente me és um esposo sanguinário. E DESVIOU-SE DELE. Então ela disse. Esposo sanguinário, por causa da circuncisão. (Êxodo 4.24-26).

 

Este curto relato parece ter sido algo tremendamente decisivo na vida de Moisés e Zípora, algo que mudou um bocado seus destinos. Depois deste incidente, não vemos mais Zípora seguindo com Moisés para a missão tão grande que ia ser realizada no Egito.

 

Moisés simplesmente mandou-a de volta para a casa do sogro. Muito tempo depois, já tendo tirado o povo do Egito, Moisés passa novamente por Midiã e ali encontra-se com o sogro. Vamos ver o que aconteceu então.

 

Ora, Jetro, sacerdote de Midiã, sogro de Moisés, ouviu todas as cousas que Deus tinha feito a Moisés e a Israel seu povo. Como o Senhor tinha tirado a Israel do Egito. E Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, a mulher de Moisés, DEPOIS QUE ELE LHA ENVIARA.

 

"Veio Jetro, sogro de Moisés, com os filhos e a mulher deste, a Moisés no deserto onde ele se achava acampado, junto ao monte de Deus, e mandou dizer a Moisés. Eu, teu sogro Jetro, venho a ti, com a tua mulher e seus dois filhos. (Êxodo 18.1-6).

 

Vemos, pois, sem qualquer sombra de dúvidas, que Moisés tinha mandado Zípora de volta. Depois disto, Moisés fala com Deus no monte Sinai, segue adiante sua jornada e missão, e não vemos mais qualquer referência a Zípora.

 

Parece, então, que ele a deixou definitivamente. Em outra ocasião vemos que Moisés necessitou de uma companheira e ele simplesmente casou-se novamente. Eis o relato.

 

E falaram Miriã e Aarão contra Moisés, por causa da mulher cusita que tomara, porquanto tinha tomado a mulher cusita. (Números 12.1).

 

Cusita, refere-se ao povo da Etiópia, país da África, de pele negra como o azeviche. Não podemos afirmar que havia, implícita na revolta de Miriã e Aarão contra Moisés, qualquer preconceito racial ou étnico. Talvez estivessem querendo ser mais santos do que Moisés, o que demonstra o contexto.

 

Recente publicação evangélica, em sua seção de Perguntas e Respostas, respondendo a uma pergunta de certo leitor a respeito deste assunto, afirma que Zípora e a mulher cusita ERAM A MESMA PESSOA!!!

 

Observando um mapa das terras da Antigüidade, descobrimos que Midiã estava muito distante da Etiópia, sendo totalmente impossível tal possibilidade.

 

 

A Bíblia não diz que o Faraó sobreviveu à destruição de seu exército no Mar Vermelho

 

Isto é uma inverdade completa, pois o faraó e seus soldados morreram ali. Veja o que diz Êxodo 14.28 e o Salmo 136.15. Porque as águas, tornando, cobriram os carros e os cavaleiros de todo o exército de Faraó, que os haviam seguido no mar; nenhum deles ficou. Mas derrubou a Faraó com o seu exército no Mar Vermelho; porque a sua benignidade dura para sempre.

 

A vara de Moisés não virou serpente diante do Faraó.

 

É muito comum acreditar-se, e até muitos pregam, que Moisés lançou a vara DELE diante de Faraó e ela se transformou em serpente. Isto, porém, JAMAIS ACONTECEU! A vara que se transformou em serpente foi a de Arão e não a de Moisés. Foi Arão quem lançou a vara diante de Faraó, por ordem de Deus, através de Moisés.

 

O mais incrível, porém verdadeiro, é que foi Arão também quem tocou com a vara nas águas, as quais se transformaram em sangue. Confira com o texto da Bíblia:

 

"E o Senhor falou a Moisés e a Arão, dizendo: Quando Faraó vos falar, dizendo: Fazei por vós algum milagre, dirás a Arão: Toma a TUA vara, e lança-a diante de Faraó, e se tornará em serpente. E Faraó também chamou os sábios e encantadores e os magos do Egito fizeram também o mesmo com os seus encantamentos. Porque cada um lançou sua vara e tornaram-se em serpentes. mas A VARA DE ARÃO tragou as varas deles.

 

Disse mais o Senhor a Moisés: Dize a Arão: Toma tu a vara, e estende a tua mão sobre as águas do Egito, sobre as suas correntes, sobre os seus rios, sobre os seus tanques e sobre todo o ajuntamento das suas águas, para que se tornem em sangue. e haja sangue em toda a terra do Egito, assim nos vasos de madeira como nos de pedra.

 

E Moisés e Arão fizeram assim como o Senhor tinha mandado. e levantou a vara, e feriu as águas que estavam no rio, diante dos olhos de Faraó, e diante dos olhos de seus servos e todas as águas do rio se tornaram em sangue." (Êxodo 8-12,19,20).

 

Além disso, foi Arão quem, por ordem de Deus, fez vir rãs sobre o Egito e feriu o pó da terra, transformando-o em piolhos.

 

Moisés esteve presente quando tudo isto aconteceu. Porém, foi pelas mãos de Arão, seu irmão, e com a vara de Arão e não pelas mãos de Moisés e com a vara de Moisés que tais coisas aconteceram. Veja também este texto:

 

"E disse mais o Senhor a Moisés: Dize a Arão: Estende a tua vara e fere o pó da terra, para que se torne em piolhos por toda a terra do Egito. E fizeram assim: porque Arão estendeu a sua mão com a sua vara e feriu o pó da terra, e havia muitos piolhos nos homens e no gado. todo o pó da terra se tornou em piolhos em toda a terra do Egito." (Êxodo 8:16,17).

 

Houve uma praga, a das úlceras, sobre os homens e os animais, que foi gerada por cinza do forno, que Moisés e Arão tomaram seus punhos cheios e MOISÉS a lançou para cima. (Êxodo 9:8-10).

 

As pragas que foram concitadas por Moisés, foram: a das úlceras, conforme vimos acima, a da saraiva (Êxodo 9:23)., a dos gafanhotos (Êxodo 10:13). e a das trevas (Êxodo 10:22). Portanto quatro pragas. Arão, por sua vez, concitou três pragas. Isto soma sete pragas. E as outras três?

 

As outras três foram realizadas diretamente por Deus, sem qualquer um dos dois varões - Moisés ou Arão - levantarem a mão ou utilizarem a vara. Estas foram: a praga das moscas, a da peste nos animais e a da morte dos primogênitos.

 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Paulo De Aragão Lins
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
O Rev. Dr. Paulo de Aragão Lins é autor de vários livros, quase todos versando sobre a Bíblia, seu assunto favorito. É jornalista, conferencista em todos os Estados brasileiros, em vários países das três Américas e em toda a Europa Ocidental. Em 1999 recebeu a ?International Medal of Honor? da Unive...
Membro desde novembro de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: