FORÇAS OCULTAS

FORÇAS OCULTAS

"Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões espirituais" (Efésios 6:12)

Hoje, talvez você esteja passando por problemas, duras provas, a exemplo de perder um bom emprego, um ente querido, uma doença incurável, ou mesmo o desgaste causado pelas tribulações, que deixaram a sua alma triste e sem esperança.

Deus criador já sabia que passaríamos por aflições e que o nosso espírito se abateria ante as forças não perceptíveis aos nossos olhos. O diabo, nosso adversário, quer nos devorar ( I Pedro 5:8) e destruir a vida de todo aquele que se volta para a luz e que tem um compromisso para com o Reino Eterno.

Foi para nos ajudar e ensinar que Jesus veio ao mundo (João 10:10) e aqui semeou a palavra de vida eterna, nos perdoou os pecados e nos encorajou a uma caminhada sob o sol ardente, mas que não nos queimaria se estivéssemos calçados com a palavra de Deus, assentados na rocha, que significa estarmos ligados no Pai (João 14:1 ao27).

Quantas vezes nos ajoelhamos e perguntamos a Deus o "porque" da dor, do sofrimento, do não recebimento das bênçãos? Quantas vezes não entendemos o "tempo" que nos massacra e submete a situações desconfortantes, que nos isolam e deprimem, como se um vento voraz nos derrubasse e as forças desaparecessem de nós, chegando à alma ao desmaio?

Contra todas essas adversidades existem um antídoto, um reagente que se encontra dentro de nós, como se fosse uma gota de água que se multiplica, podendo chegar a ser uma fonte inesgotável, que corre, lava e limpa a nossa alma, dando assim uma nova vida ao espírito. Essa gotinha d'água é a fé trazida pela palavra de Deus que deverá ser guardada no nosso coração.

Ao lermos as Escrituras Sagradas, devemos pedir a luz do Espírito Santo para que a entendamos e esta seja devidamente armazenada no nosso coração. Mas, o ser humano, por si só é desobediente e parte para soluções individualizadas, nem sempre consultadas ao Pai, gerando ai muitos descaminhos que levam ao fracasso.

A falta de fé no coração do homem o afasta de Deus e de todas as bênçãos e promessas divinas. Muitos choram nas Igrejas e estão desolados pelo fracasso na vida e a falta de esperança para o futuro. Aos casados, falta-lhes sintonia, objetividade, planejamento nas ações conjuntas que produzam frutos dignos de serem testificados à Igreja.

O machismo e o individualismo impedem alguns homens de enxergarem os valores da amada e juntos caminharem para obtenção de uma vida de paz e harmonia. Para mim, falta amor verdadeiro, cumplicidade no viver e partilhar a vida. O "eu" sempre fala mais alto e as atitudes individualistas impedem o cristão de ter uma verdadeira sintonia com o Reino de Deus.

Saber a Bíblia é como conhecer códigos, leis, jurisprudências, normas e costumes de uma população. Amar ao próximo é antes de tudo, colocar-se no lugar do outro e saber mensurar a dor e a tristeza que aquele está passando; é saber ser humilde, corajoso e enfrentar as barreiras levantadas por forças ocultas a nós, que no mundo espiritual se levantam para que não sejamos felizes e cumpramos o que fala o verdadeiro evangelho.

O esfriamento espiritual é causado pelos próprios cristãos, pelo descaso de alguns pastores, que não têm postura e se mostram contrários à palavra de Deus; que não têm 'a sensibilidade para amar' e ainda pensam que irão herdar o Reino de Deus. Como herdarão se aqui e agora não aprenderam a amar e a doar, a viver a palavra de Deus, a perdoar o seu semelhante?

Quantas pessoas vivem uma vida de miséria tendo recursos para desfrutar e se negam a ajudar os próprios filhos atribulados pela falta de recursos financeiros? Será que Deus foi omisso a este modo de proceder? Ou determinou o Pai que repartíssemos o pão com o nosso próximo? Ler Isaías 58:6 ao14 e Eclesiastes 11:1 e 2)

Não, o Senhor nos fala para não "servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer a um e amar o outro, ou se devorará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas" (Mateus 6:24). Porque oapego ao dinheiro e as coisas materiais são visíveis no meio evangélico.

Grupos sociais se organizam e distinguem o pobre do rico e isso é contrário a palavra de Deus. Pais detêm riquezas e deixam os filhos passarem necessidade, principalmente, após o casamento, por entender que a sua responsabilidade cessou. O que é mais sábio: assisti-los e orientá-los enquanto estão novos e com saúde ou deixá-los viver uma vida de derrota e quando já velhos receberem a herança dos pais ?

De que valerá a fé sem obras (TG 2:14 ao 17), se na hora em que os filhos precisam mais de um pai ou da mãe estes lhes dão uma palavra de ânimo e nega-lhes o pão, o recurso, o ombro?

A palavra de Deus nos fala: "Bem aventurado o que acode ao necessitado; o Senhor o livra no dia do mal" (Salmos 41:1). Também nos fala a palavra de vida eterna: "Se o Senhor não edificar a nossa casa, em vão será o nosso agir. Inútil nos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente ganhamos, pois aos seus amados o Senhor dá enquanto dormem" (Salmos 127:1 e 2).

Nem tudo é ação do diabo em nossa vida. Há forças contrárias aquilo que o nosso coração deseja e espera. Contudo, há uma acomodação de nossa parte, uma omissão que não se coaduna com a vontade de Deus, que é a de lutarmos contra as adversidades e os males deste mundo, olhando sempre para o seu próximo.

Ora, se exerço a justiça e busco o amor e a paz, certamente tenho a meu favor o Deus forte, o justo juiz. A solução para ser um vencedor é buscar diariamente a palavra de Deus e pô-la em prática, porque nela está o poder para criar e modificar qualquer situação.

As forças ocultas existem desde a expulsão de lúcifer e seus anjos do céu (Isaías 14:12 ao 15). Ele milita contra Deus, persegue a Igreja de Cristo (nós) e vive espreitando o nosso viver para nos derrotar.

Mas, há um consolo para os que choram e com fadiga semeiam as palavras de "boas novas" (Evangelho) (Salmos 126), que vigiam para não pecar. A estes que guardam o temor a Deus, nos diz à palavra que "o diabo não os toca "(1 João 5:18).

Também nos diz a palavra do Pai: "Não há árvore boa que dê mau fruto; nem tão pouco árvore má que dê bom fruto. Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu próprio fruto. Porque não se colhem figos de espinheiros, nem dos abrolhos se vindimam uvas. O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração" (Lucas 6:43 ao 45).

Naquele onde há a luz de Deus, brilha o seu semblante, porque nele existem paz e discernimento das coisas espirituais. Portanto, quando estiveres triste e abatido, volte-se para Deus, faça-o o seu melhor amigo, porque assim nos diz as Escrituras Sagradas: "Aquele que andou em trevas, sem nenhuma luz, confie em o nome do Senhor e se firme sobre o seu Deus" (Isaías 50:10).

Paz seja com todos !

Zenaide Alcantara de Sousa

 
Revisado por Editor do Webartigos.com
Leia outros artigos de Zenaide Alcantara De Souza
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Advogada do Serviço Público Federal. Cursou a Escola da Magistratura do DF no ano de 2000. Tem Trabalho Jurídico publicado na Revista da Associação dos Magistrados do Distrito Federal-AMAGIS. Estudou pintura, estilo acadêmico, por 12 anos. Cristã, é membro da Capelania Evangélica do Hospital de Base...
Membro desde abril de 2007
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo: