ANÁLISE LITERÁRIA DO ROMANCE:HELENA de MACHADO DE ASSIS
 
ANÁLISE LITERÁRIA DO ROMANCE:HELENA de MACHADO DE ASSIS
 


O romance "Helena" de Machado de Assis é um romance urbano e faz parte de movimento artístico do século XVIII. O Romantismo busca explicar o nacionalismo e a valorização do passado, voltado ao amor medieval, que passa a ser o tema de grandes romances e poemas.
Machado de Assis, foi o maior escritor do período e um dos mais importantes,senão o de maior importância,da literatura brasileira.Em seus livros fazia profundas reflexões sobre o ser humano e sua condição,os mistérios da alma humana,além de ser refinadamente irônico.
A partir do pressuposto exposto, o presente trabalho apresentará de forma clara é precisa uma análise literária superficial, a qual se apontará as características do movimento literário à obra.
No espaço do Rio de Janeiro colonial, um homem importante e rico mantém um caso amoroso com uma mulher que havia migrado do Rio Grande do Sul e se separara do marido, devido a dificuldades financeiras. A mulher já possuía uma filha, que, mais tarde, foi perfilhada pelo amante rico. Esta filha é Helena. Mesmo sabendo de tudo, ela é recebida no seio da família do amante de sua mãe, já morto, e entra em posse de uma herança considerável. A convivência termina por gerar uma paixão recíproca entre Helena e seu suposto irmão Estácio. O drama abala as estruturas da família de Estácio e tudo caminha para um final surpreendente.
A princípio, D. Úrsula reage com certo preconceito à chegada de Helena, mas no decorrer da narrativa ela vai ganhando o amor de D. Úrsula. Estácio, porém, era um bom filho, e faz a vontade do pai sem indagar nada. Dr. Camargo acha aquilo um absurdo, pois ele queria casar sua filha, Eugênia, com Estácio para que eles se tornassem ricos à custa do dinheiro de Estácio, e uma mais na família só iria diminuir a parte da herança de Estácio.
Helena toma seu lugar na família como uma mulher de fibra, uma verdadeira dona de casa, cuida muito bem de sua nova família, dirige a casa melhor do que D. Úrsula o fazia, e impressiona não só a família como toda a sociedade em geral, porque além de ser uma mulher equilibrada como poucas que existiam, era linda, sensível e rica.
Ao decorrer da narrativa, Helena vai impressionando mais e mais Estácio, e nisso acaba se apaixonando por ela, e ela por ele. De um lado Estácio, se martirizando por se apaixonar por sua suposta irmã, o que era um pecado, e do outro Helena, também apaixonada por Estácio, que sabia de toda verdade, mas não podia jogar tudo para o alto e ficar com ele, afinal havia recebido uma fortuna de herança. Neste ponto então surge Mendonça, que se apaixona por Eugênia e pede ela em casamento também para tentar esquecer.
A família possuía uma chácara, e perto dessa chácara tinha uma casa simples, pobre, e Helena costuma a visitar sempre essa chácara, um dia Estácio resolveu segui-la, e lá conheceu Salvador, e foi tirar satisfações sobre as visitas de Helena, Salvador começou a lhe contar uma grande história, e surpreendeu Estácio ao lhe revelar que Helena era sua filha, não de Conselheiro Vale, e toda a História da vida de Helena até ali. Nesse mesmo dia Helena após uma forte chuva fica debilitada, á beira da morte, Estácio, tomado por seu forte amor vai cuidar de Helena fez o possível para curá-la, mas sua tentativa foi em vão,no sétimo dia a jovem faleceu.

OS PERSONAGENS PRINCIPAIS SÃO:
Helena, além de ser a protagonista da obra, é idealizada por Machado de Assis, sua fonte Inspiradora, era sensível,emotiva,romântica e muito forte;
"... uma moça de 16 a 17 anos, delgada sem magreza, estatura um pouco acima da mediana, talhe elegante e atitudes modestas. A face de um moreno pêssego tinha a mesma imperceptível penugem da fruta de que tirava a cor."; (pag.14)
Estácio protagoniza o romance ao lado de Helena e suposto irmão de Helena;
"... tinha 27 anos e era formado em matemática. O conselheiro tentara encarreira-lo na política, depois na diplomacia; mas nenhum desses projetos tiveram começo de execução."(pag.7)

OS PERSONAGENS SECUNDÁRIOS SÃO:
? Dona Úrsula, irmã do falecido Conselheiro;
? Dr.Camargo, médico da família, pai de Eugênia e amigo do Conselheiro;
? Eugênia, filha de Dr. Camargo e apaixonada por Estácio;
? Padre Melchior era amigo do Conselheiro e confidente da família;
? Conselheiro Vale pai adotivo de Helena (O qual a deixa a herança);
? Mendonça, Amigo de Estácio;
? Ângela, Mãe de Helena;
? Salvador Legítimo pai de Helena.

O narrador está ausente da história e o espaço é no Rio de Janeiro, em um sítio na cidade de Andaraí. O autor descreve a obra com muitos detalhes, por exemplo: quando ele trata de descrever cada personagem e seus feitos. A duração do romance é pouco mais de um ano. E o tempo psicológico se permanece a vida toda, pois no decorrer da história a vida de Helena vai desde a união de seus pais, seu nascimento, infância, sua chegada a Andaraí, sua desilusão amorosa e finalmente até o momento de sua morte.
Neste romance, o leitor encontra uma linda moça, enfeitada pela inocência, num ambiente burguês de sua época. Bela e misteriosa, Helena encanta a todos, desperta o amor de Estácio.
A verossimilhança da obra Helena, a heroína se faz passar por irmã de Estácio, a fim de receber parte da herança; mas apaixona-se pelo falso irmão e é correspondida; no final, obrigada a confessar sua mentira, para não passar por uma aventureira, deixa-se morrer.
A partir da Analise literária entendo que não bastar apenas ler, temos que saber analisar de maneira objetiva, interpretando e observando o que o autor descreve em seu romance e o que retrata. Na obra Helena o leitor,encontra uma linda moça, bela e misteriosa,e que encanta a todos, despertando sentimentos bons e fortes em Estácio, atormentando a vida deste desavisado. Trama simples, carregado de sentimentalismos.
Assim, teremos condições de nos pronunciar com segurança sobre o que analisamos, porque conhecemos as características da obra, tendo o cuidado em observar na análise as partes que constituem o romance "HELENA."

BIBLIOGRAFIA
ASSIS,Machado de,1839-1908,Coleção Machado de Assis em essência/texto condensado por Nicélia C. Silva.São Paulo:Rideel,1994.
 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
65 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Maria Danielle Lobato Paes
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Danielle Lobato, é professora desde os 19 anos. Paraense, nascida em Santarém, mas passou sua infância em Fordlândia que hoje é Patrimônio Histórico da União, mudou-se para Itaituba em 2004. É Licenciada em Letras Vernáculas (FAI-2011), Cursa Pós-Graduação em Latu Sensu: Docência para o Magistério S...
Membro desde fevereiro de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: