Resumo do livro: Técnicas de Comunicação Escrita.
 
Resumo do livro: Técnicas de Comunicação Escrita.
 


O livro Técnicas de comunicações escritas, desenvolvidas por Izidoro Blikstein, discute bem o ponto de vista do que é preciso pra escrever bem.

A função do livro trata as áreas de interesse da comunicação e a administração lingüística e também mostra como a função de criar um efeito no receptor da mensagem.

O livro apresenta tènicas para escrever e redigir uma mensagem clara e objetiva.Discute os elementos que compõe o mecanismo da comunicação que aborda suas causas, seus elementos e seus conceitos e relata vários aspectos que são essências para o sucesso da comunicação, enfatizando a produção de textos, pois o livro é um guia prático e a partir daí o leitor pode elaborar vários textos podendo evitar os erros mais comuns.

Neste livro o autor brinca um pouco com a língua portuguesa, narrando uma pequena história que desencadeia uma grande confusão por falta de entendimento entre patrão e colaborador. No capitulo I, Quem não escreve bem perde o trem!, o autor narra uma historia muito interessante de um bilhete escrito por um patrão à sua secretaria. A confusão começa quando o patrão escreve o bilhete de maneira imprópria e errada, tanto na escrita quanta na clareza de suas ordens para a secretaria.É um bilhete pedindo para que a secretaria comprasse uma passagem de trem para a Cidade do Rio de Janeiro às 8:00 horas do dia seguinte, no entanto, a secretaria quando lê o bilhete, entende seu pedido de maneira diferente, da qual seu patrão imaginara ter escrito. A conclusão foi uma grande confusão, pois o patrão perdeu o trem e perdeu um possível cliente. No capitulo II, Segredos da comunicação escrita, podemos observar varias dicas para se escrever bem, para que a pessoa que estiver lendo o que escrevemos, esteja entendendo o que realmente estamos querendo transmitir. Aqui o autor mostra onde o patrão errou ao redigir o bilhete, e como ele deveria ter escrito de maneira correta, para que a secretaria não tivesse que interpretá-lo ao lê-lo.

Comunicar-se bem ou escrever bem não é luxo, nem exibicionismo, é uma questão de sobrevivência. No capitulo III, Estrutura e funcionamento da comunicação, o autor nos mostra que para haver uma comunicação, deve haver o remetente e o destinatário da mensagem. Quando escrevemos uma mensagem não podemos pensar em apenas nós mesmos, é preciso que nos preocupemos principalmente com o destinatário.

Há varias coisas que devemos observar quando estamos passando uma mensagem: como pegar a idéia, mensagem de signos, associando-se entre estímulos físicos e uma idéia, codificação e decodificação, enxergar a meta, ter domínio dos códigos, ou seja, aquilo que você pode ver, e a quem esta escrevendo.O capitulo IV, Ganchos para agarrar o leitor, nos mostra como uma leitura pode ou não ser atraente, e que chame a atenção do leitor. Um bom modo para atraí-lo é não sobrecarregar a mensagem com informações muito complicadas, muito difíceis de ser entendida. Utilizando um modo simples de escrever com palavras descomplicadas, e de preferência utilizando gravuras para ilustrações das mesmas, podem-se alcançar os objetivos em um menor tempo. No capitulo V e VI, o autor faz um resumo dos capítulos anteriores, e diz que para termos uma boa comunicação, tem que fazer uso de algumas técnicas, tais como: remetente, destinatário, mensagem, código, repertorio, veiculo, entre outras, e como toda boa receita devemos utilizar com bom senso e uma visão critica.

O autor nos apresenta um estilo simples que constitui a base da teoria da comunicação e oferece ao leitor fundamentos para que as pessoas interpretem bem as regras do livro e também nos ajuda conhecendo bem as regras para um suporte em qualquer situação.

 

 

 

 

Referência Bibliográfica

 

BLIKSTEIN, Izidoro. Técnicas de comunicação escrita. 21a edição, São Paulo, Ática, 2005.

 

 

 
Avalie este artigo:
(2 de 5)
17 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Lindací Alves De Souza Scagnolato
Talvez você goste destes artigos também