Resenha sobre o filme ''O Aviador''
 
Resenha sobre o filme ''O Aviador''
 


O aviador

 

            Howard Hughes, o aviador, apresentou ao longo de sua vida diversas características empreendedoras. Desde que tinha o sonho der realizar um filme, até obter o controle da companhia aérea TWA, Howard demonstrou fatores como coragem, visão, persistência, inovação, conhecimento, percepção, ousadia e informação. E enquanto isso envolvera- se em escândalos políticos e construiu o maior avião do mundo.

            Herdeiro de uma grande fortuna, Howard  Hughes começou a produzir seu filme HELLS ANGELS em 1927. Ali, o jovem já revelara sua persistência, pois ao dizerem que uma cena de seu filme não daria certo, ele insistiu em realiza- la e quando o aconselharam  a parar de fazer filmes e pôr seu dinheiro no banco, ele também não desistiu.

            Ao assistir um trecho de seu filme, Hughes percebeu que seus aviões pareciam lentos, devido ao fato de não haver nada parado por trás deles. Então ele decidiu refazer as cenas em algum lugar com nuvens, para dar a idéia de movimento relativo e noção de velocidade  isso demonstra o grau de sua percepção. Durante as gravações, as nuvens não apareceram, alguns aviões quebraram, outros caíram e os zepelins não funcionaram e, ainda assim, com dois anos de filmagem e U$$2.000.000,00 gastos, o filme estava pronto, porém não foi o bastante para Hughes. Pensando em atingir o público, ele decidiu regravar o seu longa metragem com som. A Hughes Produções estava editando 40 km de filme e, com isso perdia U$$25.000,00 por dia, assim, Howard teve de hipotecar seus bens para continuar a produção. Alguns meses após o crack de 29, com a morte de três pilotos e U$$4.000.000,00 gastos, finalmente houve o lançamento do filme, mas Hughes ainda pretendia aprimorar seu produto fazendo algumas mudanças.

            Com a pretensão de construir um novo avião, Hugues comprou a TWA. Esse novo modelo voaria a 20 mil pés, ou seja, voaria mais alto para não haver turbulência. Isso faria com que aumentasse o numero de pessoas que voam de avião. A ousadia do aviador ficou clara através de alguns fatos como sua volta ao mundo e seu  envolvimento com o Estado americano. Hughes construiria o Hércules, um navio voador desenhado para a guerra e construiria também uma frota do avião XF 11.

            Em julho de 1946, a coragem do viador fica mostra com o teste do XF 11, porém o vôo não deu certo e Howard sofreu um grave acidente. No hospital, recebeu a notícia de que a força aérea havia cancelado a construção do Hércules, pois a guerra havia terminado. Ainda assim, Hughes, prosseguiu com a construção do avião. Em fevereiro de 1947, Howard Hughes foi acusado pelo senador Brewster de desviar cerca de U$$56 milhões do Estado durante a guerra e a Hughes Produções foi investigada pelo FBI Em agosto, houve o início das audiências e Howard discutiu com o senador afirmando que essas acusações surgiram porque a TWA se tornaria uma companhia internacional, o que prejudicaria a Pan- Am  companhia que detinha o monopólio do transporte aéreo. Hughes sabia que Juan Tripe (Pan Am) tinha um acordo com o senador- que já havia lhe pedido que apoiasse seu projeto e que vendesse a TWA para a Pan Am  e em troca, encerraria as investigações. O aviador contornou  situação alegando que U$$80 milhões do governo foram gastos inutilmente com 60 aviões de outras companhias que também nunca entraram em ação e U$$ 6 bilhões foram gastos em outras armas que nunca foram entregues e, no entanto,  TWA foi a única companhia a ser investigada. Após o escândalo, Hughes apresentou Hércules, deu entrevistas , disse que a tecnologia é o futuro e também teve a idéia de implantar aviões a jato no transporte aéreo comercial.

            Howard Hughes foi um visionário que confiava em sua intuição e apresentava uma posição positiva em relação à tecnologia. Portanto, conclui-se que Hughes foi um homem brilhante e suas habilidades empreendedoras são inegáveis.

 

 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
7 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Mayara Arantes
Talvez você goste destes artigos também