NOTÍCIAS DO FUTURO

Há 50 anos uma pessoa profetizou que em tempos futuros haveria uma passeata gay reivindicando reconhecimento social para sua preferência sexual, ninguém acreditou. Então não se espante com as notícias que você, seus filhos e netos vão presenciar daqui a alguns anos, como:
Folha de são Paulo:
22 de outubro de 2025.
Em passeata, pedófilos reivindicam reconhecimento por sua preferência sexual e alteração da maior idade para 5 anos.
Correio Braziliense:
07 de novembro de 2029.
Ministério da saúde distribui camisinhas no carnaval próprias para cães e Zoófilos (envolvimento sexual de humanos com animais) lutam por reconhecimento e contra preconceito.
Estado de são Paulo:
13 de março de 2033.
STF julga ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que obriga mudanças nas bíblias que são editadas no Brasil que reproduzem o termo "Adão e Eva", acrescentando no texto as segundas opções sexuais: "Adão e Ivo" e "Ada e Eva". A mudança é para respeitar a Constituição Federal no que diz respeito à igualdade entre as pessoas de vários sexos.
Quero chamar sua atenção, pois afinal, o que é liberdade? É fazer tudo o que se deseja sem ser contrariado?
Na realidade o que se busca é pura e simplesmente vontade de se praticar sexo, atingir o orgasmo livremente a qualquer preço sem ser contestado? Saiba que já existem hotéis fazendas que são voltados para zoófilos que oferecem animais como "brinquedos sexuais" para seus hóspedes.
Uma pausa:
Não sabemos nem o que falamos e ainda usamos termos inapropriados para justificar essas aberrações. Exemplo: o que é "pré-conceito"? Segundo os bons dicionários, a palavra "preconceito" tem como significado, uma opinião ou um conceito formado por antecipação, geralmente com precipitação, destituído de análise mais profunda ou conhecimento de determinado assunto. Exemplo: (você conhece fulano? - Não profundamente, mas tenho algumas informações de terceiros sobre ele). Então passe a usar o termo correto que seria: discriminação, exclusão, separação; distinção; discernimento.
Discriminação racial, tratamento diverso dado a pessoas de raças diferentes; segregação. Exemplo: Você pode não concordar com a prática homossexual, mas a partir do momento que você toma atitude de separação, exclusão chegando a insultar ou qualquer outro tipo de atitude ofensiva, passa a ser discriminação.
Não podemos aceitar a discriminação de pessoas, mas suas atitudes e preferências podem e devem ser contestadas. Temos o direito de não concordar com opiniões ou preferências diversas e não sermos obrigados a engolir "goela abaixo" as atitudes que são denominadas como modernidade e liberdade. Uma coisa é reconhecer uma sociedade de fato entre duas pessoas ou mais, sejam homens, mulheres ou qualquer preferência sexual. Nada mais justo do que, se houver cooperação financeira de ambas as partes, ser respeitada a partilha de bens proporcional aos seus investimentos. Outra coisa é reconhecer que um homem pode ser transformado em mulher num passe de mágica e vice e versa, e, assumirem uma situação de casal.
Mas deixemos de lado essa questão e voltemos para o mais importante que é a liberdade. Essa frase emblemática de São Paulo sintetiza muito bem o seu significado e chama atenção para suas possíveis consequências "tudo lhe é permitido, mas nem tudo lhe convém" (ICor 10, 23).
Dia desses presenciei uma discussão em um programa de televisão sobre a liberdade sexual e, certo homem, diga-se de passagem, que não quer mais este título, disse que era casado há alguns anos e que tinha dois filhos. Um belo dia resolveu seguir sua preferência sexual que a liberdade lhe propiciava. Abandonou a família, fez várias intervenções cirúrgicas de seios e nádegas para se sentir uma verdadeira mulher e foi morar com outro homem, se assim podemos também intitulá-lo. Pois bem, ao ser perguntado se seus filhos o vissem na rua como gostaria de ser tratado: "Ali está meu pai?" E seus amigos lhe diriam: "Como assim, tem certeza, não seria sua mãe"? E o menino responderia: "Pois é... Ele agora descobriu que quer ser mulher! Tudo muito normal, você não acha? Tempos modernos!!!"Os amigos não souberam o que responder.
Não é um discurso moralista, pois todos nós, em algum momento de nossas vidas, viajamos em nossa imaginação e fantasias sexuais, mas não podemos passar de mera vontade, e como diz minha mãe: "vontade é coisa que da e passa", e deve passar, pois devemos refletir sobre as consequências que estes atos podem causar a nós e a todo contexto social no qual estamos inseridos.
Liberdade é muito bom e um direito pétrio-sagrado, mas quando sabemos usá-la.
Álvaro Martins Arsênio
Maio/ 2011.
Revisado por Editor do Webartigos.com