SE NOS CALARMOS, ATÉ AS PEDRAS GRITARÃO.
 
SE NOS CALARMOS, ATÉ AS PEDRAS GRITARÃO.
 




Às vezes me pergunto por que será que o ser humano é tão covarde em certos momentos da vida. Porque será que nos calamos quando deveríamos falar e falamos quando deveríamos nos calar? Muitas vezes criticamos, apontamos erros, gritamos e fazemos alardes, mas quando chega a nossa vez de dar um basta em tudo, simplesmente nos calamos. Calamos-nos muitas vezes em troca de privilégios, por conveniências, ou para não prejudicar a família, os filhos, os amigos, etc. Mas não deveria ser assim! Enquanto agimos desta forma, o império da impunidade se fortalece e a sociedade se torna cada vez mais desigual e injusta. Martim Luther King traduziu perfeitamente esta preocupação em sua célebre frase: "O que me preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais me preocupa é o silêncio dos bons". Por outro lado, muitas vezes os bons se calam, não por covardia, nem por conveniência, se calam por vergonha. Rui Barbosa, numa simples frase, conseguiu expressar de forma fantástica o que está acontecendo em nossa sociedade, reflita sobre o que ele disse: "De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto".
Uma das inúmeras lições deixada pelo grande Mestre e Salvador Jesus Cristo, foi a de que jamais deveríamos nos calar diante da mentira e da injustiça. Portanto, que nesta quaresma, tempo de penitência e conversão, possamos rever nossos conceitos, nossa conduta, e pedir perdão à Deus por nossos pecados, principalmente o pecado de omissão e depois reafirmar o propósito de jamais nos calarmos, mesmo que isso nos custe caro. Muitas vezes nos intitulamos cristãos, mas agimos de forma contrária aos ensinamentos de Jesus, isso é hipocrisia. O pior é quando aqueles que se calam são justamente os que se propuseram estar à frente do povo, como líderes políticos ou religiosos. Com certeza a omissão deles é um pecado muito maior do que dos demais cidadãos comuns.
Não sou melhor que ninguém! Já errei e certamente errarei muito ainda, pois se já tivesse atingido a perfeição certamente não estaria mais neste planeta. Podem me julgar e me criticar o quanto quiserem, se isso lhes trouxer paz e felicidade. O que não quero é me calar, pois sempre entendi que evangelizar é também denunciar. E para concluir, transcrevo aqui a letra de uma música do Padre Zezinho que acho muito oportuna para o momento. Ela se chama "Por causa da Palavra". Veja:

Se não me deixarem falar, eu cantarei!
Se não me deixarem cantar, eu gritarei!
Se não me deixarem gritar, eu gesticularei!
Mas não há nada neste mundo que me impedirá
De proclamar a Palavra do Senhor!

Se alguém me obrigar a calar, resmungarei!
Se não me deixar resmungar, escreverei!
Se não me deixar escrever, eu gesticularei!
Mas não há nada neste mundo que me impedirá
De proclamar a Palavra do Senhor!

Se não me deixarem pregar, eu pregarei!
E se não puder mais falar, agitarei!
Se for impossível agir, ao menos rezarei
Mas não há nada neste mundo que me impedirá
De proclamar a Palavra do Senhor!

Que Deus não permita jamais o nosso silêncio, nem por conveniência nem por vergonha, quando o momento exigir de nós um grito de denúncia.



João Vitor Mariano
www.jvmariano.blogspot.com
Uraí - Paraná






 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de João Vitor Mariano
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Nascido em Uraí, Estado do Paraná. Formado em filosofia pelo Instituto Superior de Filosofia e Teologia dos Freis Capuchinhos - Ponta Grossa - PR. e Processos Gerenciais pela Universidade Castelo Branco do Rio de Janeiro. Compositor de diversas músicas sacras gravadas pela COMEP - Paulinas e escrito...
Membro desde outubro de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: