sociologia geral e da educação
 
sociologia geral e da educação
 


Sociologia Geral e da Educação


Michele Oliveira Santana
Professor- Samanta Demetrio
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Curso Led0079 ? Prática do Módulo II
10/06/2011


RESUMO

O presente artigo tem como objetivo apresentar um breve histórico da sociologia geral e da educação, como ela surgiu no século XIX, para solucionar os problemas sociais, que começaram com a "Revolução Industrial", no século XVIII. Relatar os pensamentos de: Conde de Saint-Simon; Auguste Comte; Herbert Spencer; Karl Marx; Èmile Durkheim; Max Weber. A influencia da sociologia na educação

Palavras-chave: Conceito. Sociologia. Pensadores.


INTRODUÇÃO

A sociologia surgiu no século XVIII, com a necessidade de resolver os problemas que apareceram. Podendo destacar o processo de industrialização, que deu inicio no século XVIII. Com a passagem da ferramenta humana para as maquinas, tivemos uma grande evolução tecnológica, social e econômica.
Em conseqüência da industrialização, o trabalho braçal não era tão necessário, provocando um deslocamento grande de pessoas do campo para a cidade. Na cidade, os homens passaram a viver em condições precárias, submetendo a salários irrevelantes, com longas jornadas de trabalhos e sem nenhum amparo das leis trabalhistas.
Já no século XIX, surgi um novo método de estudo para a sociedade. Para entender as transformações da sociedade, Auguste Comte cria em sua casa o curso de filosofia positiva.
Foram numerosas influencias do positivismo no Brasil, entre elas; o dístico Ordem e Progresso; a separação da igreja com o Estado; o decreto do feriado; o estabelecimento do casamento civil; o exercício da liberdade religiosa e profissional; o fim do anonimato da empresa; a renovação das medidas anticlericais e a reforma educacional.
Depois de Comte, Herbert Spencer foi o primeiro sociólogo a continuar os estudos da sociologia cientifica. Para o Spencer a filosofia deve ser muito precisa quanto a evolução e esclarecer, com base nela, os mais variados problemas, a evolução é um princípio universal que opera sempre.
Karl Marx era discreto em suas idéias de que a sociologia pudesse englobar leis como aquelas das ciências naturais. Para Marx cada época histórica é construída em torno de um tipo especifico de produção econômica, organização de trabalho e controle de propriedade, criando sua própria dinâmica.
Émile Durkheim faz com que a sociologia realmente passe a existir no fim do século XIX, com objeto, métodos e objetivos claros e definidos. Para ele a sociedade é superior ao individuo, afirmando que a explicação da vida social é determinada na sociedade.
Já ao contrario de Durkheim, Max Weber o objetivo da sociologia é identificar e entender como e por que nascem regras na sociedade e como elas funcionam.
A sociologia na educação tem como objetivo, procurar produzir uma sociedade mais participativa, no sentido de buscarmos maior igualdade e justiça social; A integração humana pode abranger tanto na educação formal como na educação a multiplicidades de processos de comunicação informal.

2 DESENVOLVIMENTO

A sociologia nasceu no século XIX, para as pessoais compreenderem e entenderem melhor os problemas sociais que surgiram na revolução industrial.
A revolução Industrial substituiu a ferramenta pela a maquina, a passagem da energia humana para motriz, isso causo conseqüência na vida dos trabalhadores braçal. Nascendo assim uma nova classe, a operaria que vivia em condições precária,morando em cortiços e se submetendo a salários irrelevante, com longas jornadas de trabalhos.
As ferrovias eram construídas com a mão de Brás dos homens, já as mulheres e crianças eram utilizadas nas fabricas têxteis e nas minas. Os problemas socioeconômicos se agravavam, com a fome e o desemprego, juntamente com a prostituição e o alcoolismo.
Comte de Saint-Simon foi o precursor da sociologia. Ele vivenciou o limiar da Revolução Francesa e a transformação política que acontecia com o fim do Antigo Regime e a ascensão da burguesia.
Conde de Saint-Simon acreditava que, na nova sociedade que nascia a racionalidade econômica burguesa suplantaria a dominação política da nobreza, iniciando eliminação da antiga ordenação social oriunda do feudalismo. Além disso, para ele a sociedade industrial teria conquistado algo inédito para a natureza humana de forma ordeira e pacifica de modo que os frutos do progresso conquistado pelo avanço da produção pudessem assegurar a todos os membros a completa satisfação de suas necessidades materiais e espirituais. ( FERREIRA, 2001)
Auguste Comte fundador da sociologia, no século XIX surgiu um novo método cientifico de estudar a sociedade. Na tentativa de entender as transformações sociais e suas conseqüências, Comte criou em sua casa o curso de filosofia positiva.
O positivismo é uma corrente de pensamentos que pregava o predomínio da ciência e do método empírico sobre os desvaneos metafisicos da religião.
No Brasil o positivismo teve grande influencias, tais como; o tema da bandeira di Brasição l; a separação da igreja com o estado; o decreto dos feriados; o estabelecimento do casamento civil; o exercício da liberdade religiosa e Professional; o fim do anominato da imprensa; a revogação das medidas anticlericais e a reforma educacional.
Herbert Spender é um filosofo inglês e um dos maiores representantes do positivismo, ele deu continuação aos estudos científicos que Comte iniciou. A sua filosofia é mais precisa quando a evolução e esclarecer, com bases, os mais variados problemas.
Argumentava que o desenvolvimento da sociedade abrange o crescimento e a complexidade, que são administrados pela independência do poder.
Karl Marx nasceu em 1818, filosofo e sociólogo alemão. Seu trabalho teve grande influencias na formação dos regimes comunista no século XX. O comunismo é uma das principais ideologias do mundo. Marx não viveu o suficiente para ver suas idéias na pratica.
Para ele, cada época histórica é construída em torno de um tipo de produção econômica, organização do trabalho e do controle de propriedade, criando sua própria dinâmica. O funcionamento da sociedade humana deve ser entendido por sua base econômica.
Na secunda metade do século XIX, é que Émile Durkhein que a sociologia realmente passa a existir, com objeto, métodos e objetivos claros e devidos.
Na concepção durkheimiana, o sujeito faz parte da sociedade, na qual determina modo de vida social que devem ser seguidas.
Acreditava que a sociologia seria mais beneficiada pelo processo educativo. A educação é uma socialização da jovem geração pela geração adulta. E quanto mais eficiente for o processo, melhor será o desenvolvimento da comunidade em que a escola esteja inserida.
Max Weber nasceu em 1864, na Turingia. Ele defendia uma sociologia compreensiva e mesmo discordando da abordagem de outros sociólogos, sem negar a importância dos fatores materiais, defendido por Marx, nem a noção dos fatos sociais externos ao individuo, defendido por Durkheim, ele acrescentou que deveríamos olhar para as idéias, para os significados que se atribuía as coisas e para o papel das mudanças das idéias que contribuem para a sociedade e para as mudanças sociais.
O fundamento de Weber privilegia a parte sobre o todo, na qual a sociedade não é exterior e nem superior ao individuo.
A sociologia na educação tem como objetivo, procurar produzir uma sociedade mais participativa, no sentido de buscarmos maior igualdade e justiça social; A integração humana pode abranger tanto na educação formal como na educação a multiplicidades de processos de comunicação informal.
Identificamos que a interação humana, na seara educacional, pode abranger tanto a educação formal, que acontece na escola, como a multiplicidade de processos de comunicação informal que atuam em funções educativas.
Durkheim ? A educação moral é forma de conferir ao cidadão o gosto pela vida em coletividade, de criar o costume de pensar e agir em comunhão com seus concildadão.
Marx ? A educação participa do processo de transformação das condições sociais, mas ao mesmo tempo, é condicionada pelo o processo.
Weber ? O eixo da educação esta na demonstração de que através dos sistema escolares, se desenvolve um processo peculiar de imposição dos caracteres dos grupos sociais e do poder estabelecida.

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS

A sociologia é importante para a sociedade, para o individuo e para o grupo em geral, pois com ela podemos refletir sobre a vida social, a política, a educação, cultura e também sobre o principal problema existente na sociedade a diferença social
Os maiores pensadores e sociólogos são muito importantes estudarmos cada um, cada pensamento, separadamente, pois cada um tem um modo de pensar, pois podemos acrescentar em suas idéias, nossa própria opinião, com o objetivo de melhor as necessidades da nossa sociedade.
Um dos objetivos da sociologia ao estudar a educação é procurar produzir uma sociedade mais participativa, no sentido de buscamos maior igualdade e justiça social. Assim estaremos contribuindo para a redução da crise da identidade as mais diversas profissões, entre elas, a do professor.





.


REFERÊNCIAS


SILVA, Everaldo; PAULINI, Itamar Riçado. Sociologia geral e da educação. Indaial: Grupo Uniasselvi. 2007.

FERRARI, Marcio. Emile Durkheim, o criador da sociologia. Revista escola. Disponível em
: http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/criador-sociologia-educacao-423124.shtml

RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. 6. ed. Rio de Janeiro: lamparina, 2007. Disponível em: http://sociedadeducacao.blogspot.com/2007/10/sociedade-educao-e-desencantamento-as.html

SACHS, Ignacy. A vitalidade dos pensamentos de Marx. Tradução de Gilberto Pinheiro Passos. O original em francês -La vitalité de la pensée marxienne - encontra-se à disposição do leitor no IEA-USP para eventual consulta. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ea/v12n34/v12n34a08.pdf
 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
12 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também