Pesquisa de campo: dificuldades de aprendizagem
 
Pesquisa de campo: dificuldades de aprendizagem
 


“O êxito da vida não se mede pelo caminho que você conquistou, mas sim pelas dificuldades que superou no caminho.”

(Abraham Lincoln)

 

INTRODUÇÃO

Dificuldades ou problemas de aprendizagem são apresentadas por crianças, sendo caracterizadas por baixo rendimento escolar.Participam deste grupo crianças que apresentam atraso no desempenho escolar por falta de interesse, perturbação emocional, inadequação metodológica ou mudança no padrão de exigência da escola. Essas  alterações são de caráter evolutivo normal, mas que no passado foram consideradas patológicas.

São reconhecidas como sintoma com uma função positiva tão integrativa como o aprender, e que pode ser determinado por:

  • Fatores orgânicos: Relacionados aos aspectos anatômicos, como funcionamento do sistema nervoso central ou dos órgãos.
  • Fatores específicos: Relacionados às dificuldades específicas do indivíduo (aspecto subjetivo) mas que se manifestam na linguagem, organização espaço-temporal, entre outos.
  • Fatores Psicógenos: Quando a dificuldade de aprendizagem tem por origem um sintoma, o fato de não aprender possui significado inconsciente. Quando a dificuldade é relacionada a uma inibição, diz-se ser uma retração do ego, que acarreta diminuição das funções cognitivas que acaba por acarretar os problemas para aprender.
  • Fatores ambientais: Diretamente relacionados às condições objetivas que podem favorecer ou não o processo de aprendizagem.

 

PESQUISA DE CAMPO

Escola: CEM Maria Izabel Martins de Oliveira

Entrevistado: Renner W. C. da Silva, professor.

Votuporanga, SP

 

Foi solicitado pela professora Paula Faria que, através de pesquisa de campo em Escolas Públicas ou Privadas, realizar pesquisa quantitativa sobre alunos com dificuldades de aprendizagem inseridos na escola e conseqüentemente a atuação do psicopedagogo com essa clientela. Mediante tal solicitação, foi realizada a pesquisa na escola de educação municipal Prof° Maria Izabel Martins de Oliveira, na cidade de Votuporanga, no dia 09 de fevereiro de 2012, entrevista com o professor Renner. De tal entrevista, foram obtidos os dados solicitados na pesquisa, descritos a seguir:

  • Das crianças atendidas na escola supracitada, foi informado pelo entrevistado que aproximadamente 20% delas apresenta alguma dificuldade de aprendizagem. Dentre elas, as mais comuns são o Transtorno de Déficit de Atenção, sendo que alguns o apresentam associado à Hiperatividade, Dislexia, além das crianças portadoras de deficiência intelectual.
  • O atendimento a elas é feito na sala de aula comum, em processo de inclusão com as demais crianças. Os professores não são obrigados a possuir especialização em dificuldades de aprendizagem, entretanto a prefeitura oferece frequentemente atualizações sobre o tema. Aparentemente, não há dificuldades de inserção destas crianças na escola, em seu âmbito social.
  • O psicopedagogo tem atuação de caráter imprescindível no acompanhamento destas crianças, visto que compreende as dificuldades apresentadas e é capaz de acompanhar a evolução de cada caso, se positiva ou não. Entretanto, não há um psicopedagogo disponível para a instituição. Alguns professores possuem a especialização em psicopedagogia institucional e poderiam, assim, realizar este acompanhamento, dentro do possível, pois demanda tempo e eles não poderiam desconsiderar a necessidade de cumprir o currículo proposto pela Prefeitura Municipal.

 

CONCLUSÃO

 

O professor entrevistado reconhece a importância da presença e efetiva atuação do profissional psicopedagogo na unidade escolar, e reconhece ser uma perda para o processo de aprendizagem o fato de não poder contar com um. Entretanto, ressalta a formação de alguns professores na área, o que é capaz de amenizar a ausência deste profissiona, sem, contudo, atender à demanda adequadamente.

 

Referências

NUTTI, J Z. Distúrbios, transtornos, dificuldades e problemas de aprendizagem. Disponível em: http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=339. Publicado em 01 de maio de 2002. Acesso em 13 de fevereiro de 2012.

 

 

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Andressa S. Silva
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Psicopedagoga Clínica, Enfermeira e Filósofa. Especialista em Bioética, Enfermagem em UTI e Psicopedagogia Institucional e Clínica. Cursa psicanálise. Atende em consultório particular e leciona Filosofia para o Ensino Médio no Estado de São Paulo. Interessa-se por ficção, bioética, ética, política, ...
Membro desde novembro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: