Os Programas de TV enfocando o meio ambiente com a intencionalidade comercial e lucrativa, mas não efetivamente preocupados com a luta na preservação do ecossistema como um todo, pois a TV brasileira na atualidade, vem banalizando suas informações para toda a população, visando logicamente, venda, lucro e ibope. Mas sabemos que vivem disso, já que este é um meio de sobrevivência e de domínio das massas mais desfavorecidas da sociedade, então porque não associarmos estes lucros direcionados aos seres humanos, aos animais e ao nosso Planeta como um todo?

Este comportamento, além dos programas se posicionarem de maneira extremamente familiar e agradável, aumenta, com certeza o tão almejado ibope, bem como eleva o nível dos programas apresentados, respeita o público e transforma a maneira e o comportamento das pessoas em busca de informação e formação de qualidade.

Nós, somos formadores de opinião, educadores, repórteres, mídia em geral, portanto não podemos ser omissos e deixar de fazer uma parte fundamental para toda a humanidade, esclarecimento verdadeiro e sério, temos por obrigação de repartirmos as riquezas em vista de uma igualdade, abolindo o sistema classista. O verdadeiro exemplo do bem é SERVIR e não ser SERVIDO, foi deixado claramente por JESUS CRISTO há mais de 2006 anos atrás,  onde o considero um dos  maiores educadores da história da humanidade, dentre outros, é claro.

Sabendo-se disso lembro que Paulo Freire já dizia para nunca deixarmos de ser humanizados, pois somente quando o homem perceber isso teremos realmente um mundo melhor e mais esclarecido para que a humanidade alcance o passo para a evolução, em paz e com inteligência.

A vida em sociedade é feita de relacionamentos de interesses e reciprocidade, que geram lucro, poder e prestígio. Uma citação no Evangelho de Lucas 27-36, mostra que as palavras e os exemplos de Jesus Cristo revolucionam o campo das relações humanas, mostrando que, numa sociedade justa e fraterna , as relações devem ser gratuitas, à semelhança do amor misericordioso do Pai.

Não quero com isso direcionar este artigo para o âmbito religioso, mas tais exemplos ultrapassaram as fronteiras dos séculos na história da humanidade, e com certeza somos exemplo disso. Se, associarmos nosso desejo de melhorar o mundo, venceremos o Mal, mas se o bem nada fizer, o mal sempre vencerá! Frase publicitária da mídia falada.

Este mal é o capitalismo selvagem, é  a falta de maturidade espiritual e psíquica dos seres humanos, é o desejo incontrolável do homem  no quer TER e não no querer SER.

Bom, tais palavras são escritas aqui, pois ainda acredito na transformação dos homens através de nossas crianças e de sua boa formação como indivíduo social e participativo desse processo.

O educador é o  verdadeiro soldado do bem, que vive sua vida, não almejando lucro e excedentes financeiros, mas vive em busca  da transformação para a melhoria dos homens em homens de bem em busca da evolução pacífica da humanidade do século XXI.

Em alguns trabalhos de campo, relato como exemplo o acompanhamento de algumas crianças e adolescentes, da rede pública e particular de ensino, numa visita ao rio Tietê, juntamente com a empresa Navega São Paulo, para fazermos uma matéria a um programa de televisão, em busca de divulgarmos a importância da educação de nossos jovens em busca de conscientizá-los sobre a preservação dos recursos hídricos do nosso planeta e que seus futuros dependem dessa educação e conservação comportamental ambiental.

Durante a matéria, fizemos várias observações dos taludes do rio Tietê, da poluição industrial e doméstica despejada, em sua maioria, na rede metropolitana pelos seus afluentes, onde perceberam o quanto esse procedimento aumentar o assoreamento do rio até sua morte definitiva se não tomarmos ações imediatas para conter este processo com projetos práticos de despoluição e educação ambiental para a população em geral, quanto a qualidade de vida dos paulistanos, sobretudo dos brasileiros em geral.

São tantas palavras a uma aparente reportagem sobre o rio Tietê, mas é de fundamental importância, que todos que trabalham com o coletivo humano treine seu interior e seu comportamento em relação a todas as pessoas ao seu redor, pois assim conseguiremos transformar esses gestos em efeitos multiplicadores para todos nós vivermos com uma melhor qualidade de vida.
Revisado por Editor do Webartigos.com