A EVASÃO DOS ALUNOS DA EJA
 
A EVASÃO DOS ALUNOS DA EJA
 


O Brasil é um país com suas grandes dimensões de desenvolvimento, onde se analisa seu crescimento chegando a gerar varias mudanças positivas no qual pode-se citar: Os avanços tecnológicos, como viagens espaciais; informações digitais; a rapidez da comunicação; além de países desenvolvidos entre outros, sem nos importarmos com o futuro da educação, que chega a tornar-se vergonhoso ao ver a miséria, a pobreza e a fome se alastrar pelo mundo inteiro.

Observa-se que os governantes gostam de expor as sociedades estatísticas que colocam na rota do primeiro mundo, propondo mudanças que acabam marcando a entrada do novo século. Para alguns, com sua visão monstruosa, cabe falar de crise, para outras pessoas, transformações. Queremos transformações positivas, onde possa acabar não só com a pobreza, mais também com a desigualdade entre as pessoas. Devemos buscar um Brasil de progresso, fazendo do impossível para o possível, contribuindo para uma educação de progresso. (RAINHO, 2001).

Analisa-se que por mais que lutemos pelos nossos direitos em poder ter uma vida digna, sem corrupção dos governantes, onde possamos ter uma educação de qualidade, educadores competentes, para um melhor desenvolvimento, fazendo dele um país construtivista nas suas ações, nos defrontamos com o futuro da nossa educação, no qual chega a se tornar carente ,quando falamos em educação para todos ,de acordo com a constituição de 1988.

O analfabetismo tem sido uma questão de grande discussão a respeito da educação. Há muito tempo atrás, observa-se as mesmas dificuldades com respeito à aprendizagem, às inúmeras reprovações e evasão escolar. Apesar das leis impostas pelo governo em oferecer um ensino gratuito para todo cidadão, seja ele jovem ou adulto, a exclusão social, além do índice de pobreza ainda continuam, e,na maior parte das vezes, chegam a impedir a presença do aluno na escola.

É muito importante analisar atentamente os alunos que freqüentam a escola, pois adultos e jovens possuem toda uma história e as levam para a fora da instituição escolar, e agora trouxeram de volta. O educador ao saber dessas dificuldades que os mesmo vem passando ao longo da sua trajetória de vida, analisando as expectativas do educando adulto, deve crescer seu interesse e mostrar a verdadeira aprendizagem depende muito mais que atenção às revelações feitas pelo professor e atividades mecanizadas de memorização.

Verifica-se que experiências antigas de fracasso e exclusão no ensino regular vêm contribuir para que o jovem e adulto tenha uma auto-imagem negativa cabendo aos educadores ajudarem os educandos a reorganizarem sua imagem da escola, das aprendizagens escolares e de si próprios.

Quando a escola exige muito da execução do horário que muitas das vezes não se adéqua com a do trabalho, no qual acaba contribuindo para desistência desse aluno, levando-o a parar de estudar, devido não conseguir cumprir as normas da escola. O educador por mais que entenda a situação do aluno, onde nem o aluno, nem o professor têm a mesma opinião para garantir sua permanência do aluno na escola.

O educador muitas das vezes procura um trabalho diferente, que possibilite o despertar de suas habilidades para que o educando possater um maior desempenho nos estudos, contudo, na maioria das vezes, não chega a obter sucesso, devido toda sua trajetória de vida no meio escolar não muito boa,chegando a bloquear o seu interesse pela escola.portanto, quando este chega a EJA - educação de jovens e adultos,acaba encontrando-se cansado, massacrado e desmotivado, convencendo-se de que não consegue mais aprender.

Um outro caso a si colocar, chegando a causar grande transtorno, é a questão do ciúme bem mais definido no sexo masculino,em pensar que a companheira vai para escolanão com intuito de estudar, mais sim, de namorar. Muitas são as habilidades que eles utilizam para dificultar a permanência da mesma na escola.

Para Meireles (2001) umas das causas da evasão é quanto a estudantes registrarem um atraso mínimo de 2 anos em relação à série e idade, devido o índice muito grande de reprovação e repetência constantes, chegando a causar conseqüências graves para o aluno.

A educação é algo que deve ser analisado a todo o momento, quanto às suas causas de oferecer um ensino adequado para cada nível cultural que o educador vem se deparando a todo o momento e refletir diante a sua postura de professor educador.

A escola precisa de educadores capacitados com propósito de querer buscar meios que amenizem o índice de alunos evadidos, apesar de muitos dos alunos serem os próprios causadores da evasão, devido não terem prazer de querer estudar, às vezes vão para escola só para não ficar em casa, enquanto outros acabam retornando para instituição com intuito de vencer na vida, e poder ter um trabalho mais digno para si.

Segundo Smink (2002) diante seu comentário sobre abandono escolar, colocando que nos Estados Unidos a evasão é um dos desafios mais significativos enfrentados por educadores acrescentando que sem uma boa educação, os estudantes chegaram a se tornar mal preparados para enfrentar os grandes desafios da economia e prestar toda sua contribuição para a sociedade americana.Vê-se que para o futuro, um mundo melhor, onde possa haver a diminuição da pobreza e miséria existe em todo mundo, contando com o apoio dos educandos em fazer do amanhã um futuro bem melhor, através de grandes transformações.

Clarilza Prado, Professora da Pós-Graduação de Psicologia da Educação da Universidade Católica de São Paulo, acredita que através de programa de aceleração, como exemplo do Instituto Ayrton Senna, além de ajudar no aprendizado e a auto-estima do estudante, ela vem contribuir par uma educação de mais qualidade. Um aspecto negativo que a mesma chega a apontar é a respeito que muitas escolas tradicionais não se organizam para se unir as classes de aceleração com propósito de acabar com a evasão escolar e dando todo apoio e sua contribuição no qual escola regular não teve um preparo para oferecer-lhe.

Diante de tantos avanços que vêm ocorrendo no mundo inteiro, vem-se mostrar que exclusão escolar é uma das causas de se chegar à exclusão social ,que vem facilitar com que o aluno evada além do desemprego gerar a separação das famílias e tem levado ao aumento de crianças e jovens a deixarem a escola mais cedo para entraremno mercado de trabalho infantil para ajudarem no sustento da família.

Ao mesmo tempo em que o Brasil cresce com seus grandes desenvolvimentos, principalmente o grande avanço na garantia ao acesso a escola, o relatório mostra que quarenta e quatro por cento dos alunos evadem e repetem a primeira série, chegando a ser um dos índices mais altos verificados.

O Brasil deve crescer como um todo, dando mais oportunidade a toda população em poder ter um futuro com grandes transformações educacionais para que venha trazer resultados positivos para o povo. Um exemplo de mudanças positivas é poder amenizar o índice de pobreza, além de possibilitar uma educação de qualidade no mundo em que vivemos para acabar com o analfabetismo que é conseqüência de uma má educação.

 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
28 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Leila Saldanha
Talvez você goste destes artigos também