Filologia: Alguns Conceitos Teóricos E Epistemológicos
 
Filologia: Alguns Conceitos Teóricos E Epistemológicos
 


Em grego philos quer dizer "amigo" e logos, palavra, discurso. A filologia é a área do conhecimento especializada no trato com os textos sendo que o texto de literatura ocupa um lugar privilegiado na história dessa disciplina. O filólogo trabalha com o texto em diferentes níveis.

Estabelecimento do texto através do estudo e análise dos manuscritos, anotações e diversas versões do texto. No caso de textos antigos o filólogo deve confrontar diferentes manuscritos para poder estabelecer uma versão crítica e rigorosa do texto.

Em certos casos ele também tentará estabelecer a autoria de textos anônimos ou de atribuição duvidosa. Também faz parte do trabalho do filólogo a análise do texto de diversos pontos de vista: morfológico, sintáxico e semântico bem como o estudo do objeto de que o texto trata.

Categorização do dos textos conforme seu gênero, tema e estrutura. A filologia histórica se encarrega ainda da análise do contexto do texto estudado com destaque para os seus aspectos sociais e políticos.

A filologia trabalha com várias áreas do saber, tais como a Retórica, a Poética, a Gramática, a Lingüística, a Lexicografia, a Prosódia, a Métrica, a Estilística e a Teoria e História e da Literatura. A história da filologia remonta à Antigüidade e às primeiras análises interpretativas da obra de Homero já no século VI a.C.. Ao longo do século XVIII iniciou-se um processo de separação das filologias clássicas (voltadas para os textos da tradição greco-romana) e das filologias modernas (voltadas para o estudo das literaturas em línguas nacionais: filologia francesa, alemã, italiana, portuguesa).

No século XIX ocorreu uma nova cisão: a Lingüística, a Teoria Literária e a Literatura Comparada começaram a se estabelecer como disciplinas autônomas. De qualquer modo a filologia continuou sendo uma área do conhecimento fundamental para aquele que trabalha com a literatura: hoje em dia ela é sinônimo de rigor no trato com os textos e de pensamento pautado pela questão histórica.

De certo modo, após um longo domínio de abordagens sócio-históricas nos estudos literários, a filologia trouxe uma nova modalidade de valorização do elemento histórico da produção cultural. A análise interpretativa fica agora mais a cargo das abordagens críticas da Teoria Literária. Hoje o filólogo é sobretudo o responsável pela preparação de edições críticas de autores clássicos (antigos e modernos): um trabalho árduo e essencial para todas chamadas ciências humanas.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Robson Stigar
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Licenciado em Ciências Religiosas; Licenciado em Filosofia; Bacharel em Teologia; Aperfeiçoamento em Sociologia Politica; Especialização em História do Brasil; Especialização em Ensino Religioso; Especialização em Psicopedagogia; Especialização em Educação, Tecnologia e Sociedade; Especialização em...
Membro desde janeiro de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: