O grande desafio de trabalhar a prevenção e o tratamento às drogas está associado ao desafio que os pais têm em relação na educação que precisam passar aos filhos. Pois, o que acontece num tratamento à dependentes químicos é exatamente o resgate de valores. Por meio de reuniões individuais ou de grupos, através de momentos de espiritualidade procuramos resgatar ou inserir valores como social, humano, espiritual no objetivo de levar o recuperando a buscar outras alternativas para que consiga ser feliz e sentir inserido dentro da sociedade, construindo objetivos para sua vida e assim, não recorrer às drogas. Enfim, o tratamento através de comunidades terapêuticas se dá pela educação e reformulação de valores para superar, para preencher o vazio existencial e aberto pela não ingestão da droga.

Voltando então a prevenção às drogas, é fundamental que os pais procurem primeiramente conhecerem mais sobre esta doença chamada dependência química. Estar atento sobre as conseqüências das drogas no organismo, no psíquico e terem com fundamentos na educação dos filhos. Enquanto crianças, inserir nelas conceitos, valores que certamente irão nutri-los em suas bases estruturais para que quando este (adolescente) estiver na fase das descobertas sintam-se preparadas para este grande desafio. Esta educação será fundamental para que o adolescente saiba fazer as escolhas certas.

Os pais precisam ser conscientes que as drogas estão a disposição dos filhos e que, cada vez ela se torna mais acessível à eles, que as drogas para muitos no primeiro momento trará sensações que propiciarão a continuidade do uso. A partir deste risco concreto – o contato com a droga – será formação psicológica do adolescente responsável pela experiência ou não da droga.

Há certos valores que somente podem ser repassado pelos pais. Ainda que a sociedade, as instituições privadas e públicas promovam o fortalecimento para resistência as drogas não são tão eficazes quanto a educação recebida no âmbito familiar.

É preciso ressaltar, mesmo que os filhos tenham uma formação estruturada, que recebam boa educação em todos os aspectos como espiritual, social, etc. não estão inume de experimentar droga e se tornar um dependente químico. No entanto, a porcentagem se reduz consideravelmente como também o dialogo na busca de tratamento torna-se mais comum quando o dependente tem uma excelente formação educacional dada pelos pais.

Ainda que a dependência seja uma doença compulsiva e  o dependente ao encontrar-se em estagio avançado o diálogo torna-se mais complicado, não há duvida que, quando os pais conhecem sobre a dependência química a tendência natural é diálogos entre pais e filho (a) ocorrerem. E por fim, quando o dependente recorre ao tratamento se abre mais na busca de ajuda, e assim, o trabalho psicoterapêutico como também a espiritualidade se fluem melhor, como conseqüência o resgate de valores torna-se mais fácil.

Enfim, a base da prevenção às drogas está na família a partir de uma educação responsável desde os primeiros anos como também na formação de valores que devem permear o Ser humano.


Ataíde Lemos

Faço palestras sobre drogas

Autor dos livros

Drogas Um Vale Escuro e Grande Desafio Para Família.

O Amor Vence as Drogas

Revisado por Editor do Webartigos.com