A Boa Sorte (Imperdível)
 
A Boa Sorte (Imperdível)
 


A BOA SORTE

 

            Durante as férias li um ótimo livro recomendado por meu pai, A BOA SORTE, dos escritores Alex Rovira Celma e Fernando Trias de Bes.  Philip Kotler, um dos mais conhecidos homens na área de negócios comentou:  Maravilhoso e comovente, este livro se tornará um clássico. Sua história encantará jovens e adultos assim como o Pequeno Príncipe.

Com sucesso internacional, mais de um milhão de livros foram vendidos, e o mesmo foi publicado em mais de 60 países. Esta história mostra como criar as condições favoráveis para que você descubra o segredo da boa sorte, fazendo com que a mesma te ajude mesmo nos momentos mais difíceis que todos passamos.

            Abaixo, fiz um breve resumo do livro. Espero que gostem!

 

 

A BOA SORTE!

 

            Em uma tarde de primavera, Vítor, um homem de 67 anos, bem sucedido, com um ótimo emprego e um ar alegre, resolveu ir para o maior parque de sua cidade para se sentar em um banco que havia ali, que apesar de ser pequeno era o local onde Vítor mais gostava de estar, para pensar na vida, amigos, negócios... mas o que Vítor não sabia, era que aquela tarde, não seria como todas as outras, pois algo muito diferente iria acontecer. Aproximando-se do mesmo banco com a intenção de se sentar, apareceu um homem de 60 anos, seu nome... Davi. Ele tinha um ar cansado, era uma pessoa triste, mas com uma gota de dignidade. Na verdade Davi estava passando por um momento de grandes dificuldades, quer dizer...  há muito tempo, que as coisas não iam bem para ele.

            Então Davi sentou no banco ao lado de Vítor, e os dois homens começaram a se olhar. Até que perceberam, que quando pequenos eram melhores amigos. Os dois levantaram se abraçaram e começaram a conversar sobre a vida. Vitor perguntou a Davi como havia sido sua vida depois que saiu do bairro onde moravam. Então ele respondeu que havia saído do bairro sem falar para ninguém, pois sua família havia herdado uma grande fortuna de um tio muito distante que não tinha mais descendentes. Meus pais não queriam que os nossos vizinhos soubessem a sorte que tivemos, então mudamos de casa, carro, cidade... tudo. Mas toda aquela fortuna se faliu, ficamos pobres, no começo não tínhamos o que beber, nem o que comer. Depois as coisas ficaram pouco melhores, mas mesmo assim, toda aquela sorte... HAVIA ACABADO!!

            Então Davi perguntou a Vítor como foi sua vida, depois que me mudei do bairro. Vítor não podia reclamar, pois sua vida havia sido ótima. Emprego perfeito, carro perfeito, vida perfeita... Quando Vítor disse isto, Davi pulou a frente e falou... VOCÊ TEVE MUITA SORTE, não é?!  Vítor olhou para o amigo, e resolveu lhe contar uma história cujo o nome era A BOA SORTE...

 

            A história era de um mago que um dia chamou todos os guardas do castelo real, para propor lhes um desafio. Achar um trevo mágico que nasceria dentro de sete luas no bosque encantado. A maioria dos cavalheiros desistiu na hora, pois o bosque encantado era muito grande e cheio de perigos, alem disto, eles não tinham como descobrir em que lugar do bosque nasceria o trevo mágico de quatro folhas.

 

            Apenas dois cavalheiros aceitaram o desafio... Nott o cavalheiro do cavalo negro e Sidd o cavalheiro do cavalo branco.

O mago perguntou lhes por que haviam ficado se todos haviam desistido e eles falaram que para se conquistar as coisas nunca podemos desistir! Então o mago mandou os dois cavalheiros ao bosque encantado, mas um para cada lado...

Chegando lá, os dois perguntaram a várias criaturas que moravam no bosque se sabiam onde nasceria o trevo mágico de quatro folhas. Com cada criatura acontecem coisas incríveis que acabam deixando a história emocionante e ensinando grandes lições. Perguntaram ao Gnomo o Príncipe da Terra, à Dama do Lago, à Sequóia a Rainha das Árvores e para Stone a mãe das pedras, mas todos diziam a mesma coisa:

 

- É impossível nascer um trevo mágico de quatro folhas aqui no bosque encantado!

 

Mesmo assim eles não desistiam e foram aprendendo as regras da boa sorte...

 

1-      A sorte não dura muito tempo, pois não depende de você. A boa sorte é criada por você, por isso dura para SEMPRE.

 

2-      Muitos são os querem ter a boa sorte, mas poucos decidem buscá-la.

 

 

3-      Se você não tem a boa sorte agora, talvez seja porque está sob as circunstancias de sempre.

 

4-      Preparar as boas condições para a boa sorte não significa buscar somente o beneficio a si mesmo. Criar as condições favoráveis nas quais outros também ganhem atrai boa sorte.

 

5-      Se você deixa para amanhã o trabalho que precisa ser feito hoje, a boa sorte talvez nunca chegue.

 

6-           Às vezes, mesmo que as condições necessárias estejam aparentemente presentes, a boa sorte  não chega. Procure nos pequenos detalhes o que for aparentemente desnecessário... mas IMPRESCINDÍVEL!

 

E aprenderam muitas outras regras. Se você quer descobrir o que acontece no final, quem acha o trevo, quais são as outras regras para conseguir a Boa Sorte, leia o livro... eu garanto que  vale a pena!!

 

 

 

Nathália C. Gonçalves

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Nathália Da Costa Gonçalves
Talvez você goste destes artigos também