Autores: Carlos Humberto Biagolini ? UNIVERSIDADE GUARULHOS ? UnG; Carlos H. Biagolini Junior ? UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS ? UFLA, Cristiane B. Cangani - UNIESP

RESUMO: As Araucárias são plantas típicas das regiões sul e sudeste do Brasil e mesmo nestas regiões , ficam restritas a pontos específicos, geralmente mais altos em relação ao nível do mar. No passado, estes vegetais ocuparam áreas maiores do que ocupam hoje e seu reduzido número de indivíduos se deve ao fato da qualidade da madeira favorecer a construção de casas ou então ser boa como lenha para uso doméstico. As Araucárias angustifólia, pertencem a família das Araucariaceae que possuem como característica principal, serem árvores de grande porte e não produzirem frutos, apenas sementes, neste caso o pinhão. A semente pinhão faz parte da cultura culinária e está relacionada com as festas caipiras, chamadas de festas juninas e julinas que ocorrem nos meses de junho e julho respectivamente em todo o território nacional, no entanto a presença do pinhão nas mesas durante as comemorações fica restrita as regiões onde a árvore da Araucária angustifólia está presente ou em regiões próximas. Na mata, diversos animais dependem das sementes de araucária para se alimentar, assim como também a planta depende de diversos animais para propagarem suas sementes entre estes animais estão o esquilo serelepe e a gralha azul que enterra as sementes para comer posteriormente. Por esquecer onde enterrou as sementes, favorece a germinação e o crescimento de uma nova árvore. A araucária é um vegetal de grande utilidade, pois dela se aproveita praticamente tudo, desde a amêndoa até a resina que pode ser retirada do caule. Desta resina pode se retirar o alcatrão, óleos diversos, terebintina e breu, para variadas aplicações industriais. As sementes são ricas em amido, proteínas e gorduras. Em algumas regiões do Brasil onde há ocorrência da Araucária angusifolia é habito relativamente comum, alimentar com pinhões, animais de médio e grande porte como por exemplo porcos, queixadas, antas, cavalos e outros. Diante de um vegetal com grande importância torna-se natural que trabalhos e pesquisas escolares envolvendo esta planta, rendam muitas discussões favoráveis ao ensino e formação de conhecimento em diversas segmentos da biologia. Assim alunos de uma escola estadual localizada na zona leste de São Paulo, realizaram o plantio de 200 mudas e acompanharam o desenvolvimento do início ao ponto de replantio definitivo e durante este processo acompanharam o brotamento e crescimento dos primeiros ramos e da raiz, além de participarem de discussões envolvendo cadeia alimentar, reprodução vegetal, interação animais/plantas e outros assuntos relacionados.

PALAVRAS CHAVE: Pinhão, Araucárias, Ecologia, Sementes, Gralha-azul, Gimnospermas
Revisado por Editor do Webartigos.com