O papel do gerente de projetos
 
O papel do gerente de projetos
 


A principal função de um gerente diz respeito a sua eficácia, da compreensão que este tem em dominar as três principais dimensões de um trabalho:
? O quê ? refere-se as atividades funcionais do trabalho;
? Por quê ? diz respeito a finalidade e os objetivos do trabalho;
? Como ? que são os comportamentos necessários para se conseguir a execução do trabalho.
Nesse contexto, o gerente de projetos tem como principal função, o papel integrador e empreendedor e deve possuir principalmente um papel de liderança frente a sua equipe.
O trabalho dos gerentes de projeto difere do executado pelos gerentes funcionais em função da abordagem empregada em relação aos seguintes aspectos:
? Administração de pessoal: o gerente de projeto deve empregar um estilo de persuasão e motivação para manter o continuo apoio dos envolvidos no projeto.
? Gerência de Interfaces: o gerente de projeto deve sempre enfatizar a integração das tarefas e atividades desempenhadas no decorrer do projeto, em seus aspectos organizacionais e sistêmicos, uma vez que cada área funciona apresenta seus propósitos e objetivos particulares, ocasionando desentendimentos e conflitos. Sendo assim, percebe-se que o gerente de projetos exerce, função integradora, fazendo o balanceamento de fatores muitas vezes conflitantes.
? Perspectiva gerencial: o gerente de projeto apresenta um enfoque basicamente organizacional e tem uma larga amplitude de interesses. Este enfoque é apresentado como predominantemente gerencial; o gerente de projeto deve executar todas as suas funções administrativas requeridas pelo projeto, coordenando e sincronizando as atividades do projeto com os seus superiores, subordinados, outros gerentes, usuários, etc.

Quando se refere aos aspectos funcionais do gerente de projetos dentro da organização, tal fato se torna bastante controvertido, pois deve atuar junto à administração, falando de orçamentos, prazos e políticas, e junto a equipe de tecnologia, desenvolvimento e desempenho. Deve acompanhar os propósitos da alta administração, ao mesmo tempo em que devem eles possam executar eficazmente os trabalhos sob sua responsabilidade.
Quanto a autoridade do gerente de projetos, não podemos esquecer que esta deve variar de fraca a forte: no inicio de um projeto sua autoridade deve ser apresentada de caráter fraco, a fim de não inibir as ideais na formulação do programa do projeto, e intensificar-se à medida que o projeto se desenvolve, tornando-se de caráter mais forte, a fim de assegurar a consecução dos objetivos do projeto.
O gerente de projetos não apresenta autoridade direta em suas relações, exceto aquelas definidas no plano de trabalho do projeto. Mas sua autoridade existe, pelo menos informalmente, pois ele a compartilha com muitos outros: faz barganhas, constrói alianças, busca acordos comuns entre os intrincados pontos de vista que ocorrem dentro do projeto e supervisiona as decisões que serão apoiadas pelos demais participantes.
Além do gerenciamento da equipe, o gerente de projetos deve ser capaz de detectar problemas que escapam aos demais, devendo considerar, além da parte técnica, a totalidade de seu trabalho, que envolve funções administrativas e relações com o usuário, pois se predispõe que ele é o único elemento da organização que tem uma visão de conjunto dos aspectos técnicos e administrativos do projeto.
Não esquecendo que tais atividades devem estar de comum acordo com os objetivos do projeto e em sincronização com a equipe.
Sendo assim, podemos numerar as principais atividades de autoridade a serem desempenhadas por um gerente de projetos, pois um gerente de projeto deve no mínimo exercer aos seguintes critérios de autoridade:
1º - Ter como autoridade a participação no estabelecimento das prioridades para a alocação de recursos que possam melhorar ou prejudicar o andamento do projeto.
2º - Ter o direito de controlar a alocação e os gastos monetários e de participar no orçamento e na elaboração do plano do projeto.
3º - Ter o principal papel na tomada de decisões dentro da organização, no que tange às atividades técnicas e administrativas de seu projeto.
4º - Possuir um importante voto na seleção dos subcontratados e outras organizações, que servirão de suporte para o desenvolvimento do projeto.
Sobre gerente de projetos precisamos entender que este precisa estar capacitado para enfrentar a ambigüidade de lidar com os contribuintes do projeto e com uma equipe sobre os quais não tem autoridade formal. E, quanto menor o grau de autoridade formal, maior a sua necessidade de criar uma base de influência no ambiente do projeto.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Carlos Antonio Furtado Dutra
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Possui graduação em Comunicação Social-Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário do Maranhão (2003). Especialista em Administração e Marketing pela Escola Superior Aberta do Brasil (2010).Cursando pós-graduação em Docência do Ensino Superior pela Universidade Candido Mendes. Atualmente é Re...
Membro desde março de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: