A logística trata-se de um sistema no qual são realizadas a distribuição de produtos, desde a sua produção nas empresas até a entrega ao consumidor final.

A distribuição dos produtos pode ser realizada de diversas maneiras, em se tratando do território brasileiro os modais mais utilizados são: rodoviário, aeroviário, ferroviário, hidroviário e dutoviário, cada qual com suas vantagens e desvantagens.

No Brasil o modal mais utilizado é o rodoviário sendo o segundo mais caro e menos seguro, levando em consideração a precariedade das estradas e a falta de segurança; o que eleva os índices de roubo de cargas, consequentemente aumentando os custos.

É importante destacar que o Brasil tem um alto potencial de recursos naturais como rios que deveriam ser melhor explorados, rios estes nos quais poderiam ser implantadas hidrovias além disso, a hidrovia conta com um fator bastante relevante pois não prejudica tanto o meio ambiente como nos demais modais.

Visto que o Brasil possui recursos naturais que deveriam ser mais explorados, foi analisado um dos rios importantes que faz parte da hidrografia brasileira que é o Rio Paranaíba.

O rio Paranaíba possui uma extensão de 1.070km abrangendo vários municípios, possui um alto potencial para implantação de hidrovia, entretanto ao longo de seu percurso foram identificadas muitas barreiras que impedem a passagem de barcaças, por exemplo, que poderiam fazer a distribuição de toneladas de produtos.

Através de um estudo complexo realizando análise da extensão, profundidade e largura  do rio concluiu-se que é possível implantar o sistema de hidrovia ao longo do Rio Paranaíba, mas vale ressaltar que como em todo modal; para sua implantação incorrer em sucesso; é necessária infraestrutura já que existem pontos nos quais o rio não é navegável, sendo necessária sua adequação.

Faz se oportuno ainda especificar que a melhor opção para criação da hidrovia no rio Paranaíba seria após a usina de Emborcação já que esta não permite a construção de eclusas, o rio ainda passa pelas UHE de Itumbiara, Cachoeira Dourada e São Simão e estas permitem a construção de eclusas, inclusive foi verificado que após a Usina de Cachoeira Dourada existem muitos pontos do rio que possuem pedreiras o que se torna também uma barreira para navegação que deve ser rompida; entretanto, tais percalços não inviabilizam a implantação da hidrovia que — como em qualquer modal — carece de planejamento sistemático e investimento em infraestrutura.

Revisado por Editor do Webartigos.com