Cultivo Mínimo do Solo?
 
Cultivo Mínimo do Solo?
 


Cultivo mínimo do solo?

O que vem a ser isso? Este texto pretende explicar essa técnica para os alunos de ensino médio e demais interessados.

O cultivo mínimo é uma forma não convencional de preparo do solo para receber mudas ou sementes de uma determinada cultura. Ela consiste do preparo do solo e plantio ao mesmo tempo, em um menor número de operações possível. Dessa maneira, há o revolvimento mínimo do solo.

Para tanto, há máquinas agrícola específicas para efetivar essa técnica. Nelas há um conjunto de implementos que realizam a aração, o gradeamento, o sulcamento, a adubação e o plantio. Mas, qual a vantagem disso? A menor quantidade de passadas de trator revolve menos o solo, desfazendo, em menor proporção, a estrutura do mesmo e mantendo-o coberto pelos resíduos da cultura que antes estava instalada na área. Em adição, reduzindo o número de vezes que o trator precisa entrar na área que será realizado o plantio, há economia de combustível.

Essa técnica também contempla o preparo do solo apenas na linha de plantio (Figura 1). Desse modo, só as linhas em que haverá o plantio terão o solo revolvido. As demais partes do terreno, isto é, as entrelinhas, permanecerão com o solo sem a passagem de máquinas e implementos o que favorece a manutenção das características do solo como, por exemplo, a estrutura, que são fundamentais para o favorecimento da infiltração de água que, por sua vez, diminuirá a ação de processos erosivos.

altalt

Figura 1. Cultivo mínimo com arado escarificador revolvendo apenas a linha de plantio.

Fonte da foto: www.sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br

Por último, mas não menos importante, em áreas com alto grau de declividade, o cultivo mínimo pode ser usado por meio do preparo do solo restrito às covas em que as mudas serão inseridas. Mais uma vez, o revolvimento de apenas uma parte do terreno, favorece a conservação do solo.

alt

Figura 2. Área de solo em que houve o preparo (cultivo) mínimo. Notar que nas entrelinhas de plantio o solo está coberto com a cultura que antecedeu a que está plantada.

Fonte da foto: http://www.ardal.pt/modules/xt_conteudo/content/cultivominimo.jpg

Preparado a partir de:

GALETI, P.A. Práticas de controle à erosão. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 1984. 154p.

GONÇALVES, J.L.M. Conservação do Solo. In: GONÇALVES, J.L.M.; STAPE, J.L. (Eds). Conservação e cultivo de solos para plantações florestais. Piracicaba: IPEF, 2002.p.47-129.

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Luiz Felippe Salemi
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Formado no curso de Bacharelado em Gestão Ambiental da ESALQ/USP. É mestre em Ecologia Aplicada (USP), estudando Hidrologia e Biogeoquímica de Microbacias Hidrográficas. Se interessa por assuntos relacionados ao uso, manejo, e conservação do solo e da água em ecossistemas agrícolas e naturais. Ema...
Membro desde abril de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: