Resumo

Este artigo complementa a importância que o brincar como verbo de ação tem no desenvolvimento infantil. Explicamos que o brincar, o brinquedo, as brincadeiras e os jogos estimulam o desenvolvimento físico, intelectual, social e linguagem oral. Devido a esta significância deve-se respeitar e incentivar a criança a brincar. A ação de brincar e indispensável, pois e nessa atividade que ela inicia a construir conhecimentos, adquiri habilidades para aprendizagem, pois envolve linguagem e valores sociais o objetivo do referido texto é contextualizar o brincar como verbo de ação no contexto dessa etapa de vida, mostrando que são ações consideradas como importante pré requisito para o processo ensino aprendizagem. Realizar-se uma revisão bibliográfica no período de 2 dias através de pesquisa em artigos e livros. Para concluir o estudo indicou que o brincar, a brincadeira, os jogos e os brinquedos são ações construtivas.

Introdução

Brincar é um processo de suma importância para a criança, pois ira atuar nas diferentes formas de seu desenvolvimento.

Refletir no brincar, no brinquedo e outros procedimentos lúdicos propicia ao acadêmico do curso de pedagogia aprofundar de forma sistematizado da temática sendo tais elementos amplos e complexos.

A escolha desse tema parte do interesse em ampliar a compreensão desses fenômenos infantis.

Tem como objetivo contextualizar o brincar como verbo de ação no contexto dessa etapa de vida, mostrando que são ações consideradas como importante pré requisito para o processo ensino aprendizagem.

O artigo reflete sobre o brincar, o brinquedo, as brincadeiras de forma lúdica, pois e nesse momento que acriança aprende brincando. É uma ação na qual ela descobre significados, significantes, valores, sentimentos, autonomia, identidade e interação com outras pessoas. Pois o brincar conduz a criança em direção de uma aprendizagem construtiva, ela cria conceitos, idéias, explora e reinventa saberes sobre a realidade, também sobre o imaginário.

O ministério da educação, por meio das diretrizes e bases curriculares nacionais para a educação infantil, declara que toda a criança tem o direito de brincar. Mostramos ainda que o brinquedo, a brincadeira os jogos aparecem como suporte importante diante o desenvolvimento sócio-cognitivo motor da criança.

A metodologia da pesquisa através dos procedimentos metódicos da revisão literária realizada a partir do levantamento de referencias especializadas sobre o tema de pesquisa: artigo científicos e livros. A temática teve como dos Marina Marcondes Machado (1995), Maria Izete de Oliveira (2017).

Procuramos demonstrar que o ato de brincar é espontâneo e prazeroso para que a criança consiga desenvolver-se fisicamente e emocionalmente.

Focamos a brincadeira como uma ação imaginaria da criança em relação ao mundo em que vive, favorece o desenvolvimento integral e ao   e ao mesmo tempo estabelece condições para a sua socialização. Enquanto o brinquedo é o suporte de muitas brincadeiras.

 

 Embasamento teórico

Brincar é o verbo que a criança coloca em ação, permeador do desvendar do significado do mundo que aos poucos vão tornando significativos a cada descoberta. Pois brincar é a principal atividade infantil, enquanto brinca, ela entra em contato com o meio e com outras crianças, adultos e animais.

A infância é a fase das descobertas. Inicia-se a caminhada de conhecer o mundo das mais diversas formas. E nessa jornada, iniciam-se as relações e interações com que esta a sua volta. (Oliveira, 2017)

Diante de diferentes ações, fazem com que a criança manifesta, desejo, afetos e preferências por aquilo que mais lhe atrai e isso ocorre por meio do brincar[..] é pelo brincar que as crianças se expressam e se comunicam. É através das brincadeiras que ela começam a experimentar e a fazer interações com os objetos e as pessoas que estão a sua volta. (Donelles, 2001 citado por Oliveira, 2017,p.2).

Para Winnicolt (1975) aput (Sommer halder (2012), brincar, não é uma ação, desprovidas de um determinado “tempo” e um “tempo” que não é nem dentro (não e realidade interna) tampouco é fora ( não se constitui da realidade externa), ela se constitui na interface compartilhada entre essas duas realidades. A ação do brincar infantil, associa-se no fato de que este se permeia no espaço constituído entre o subjetivo e o que e objetivamente conhecimentos que a criança vai se obtendo no caminhar do seu desenvolvimento, desvendando a realidade de forma pessoal e cada descoberta existe um significado e um significante.

Conceituamos como verbo, ação, por ser o brincar o processo de construção da significação de seu próprio físico e intelecto, que por meio da ação que a ação que a criança realiza ao se relacionar cognifitivamente e afetivamente com o meio de desenvolvimento. Nesse sentindo, entendemos o brincar como linguagem.

Segundo Machado(1995) a ação do brincar, propicia a criança a lidar com sua realidade interior e realizar a tradução livre da realidade exterior. Esta mesma autora acrescenta que o brincar conduz ela a descobrir e aprender a realidade paraxalmente {...} brincando, ela aprende a linguagem dos símbolos e outra no espaço original de todas as atividades sócio-criativo cultural” (p.26)

É inegável que se observe a criança de uma realidade paraxalmente, ou seja ou oposto do aprendizado nas brincadeiras  e nas descobertas.

Procedimentos Metodológicos.

 A reflexão proposta neste artigo foi desenvolvida através da revisão bibliográfica sendo esta indispensável para a delimitação da temática em pauta e para obter uma idéia precisa sobre o estado atual dos conhecimentos referente ao tema, sobre suas lacunas, bem como a contribuição da investigação para o desenvolvimento do conhecimento (LAKATOS E MARCONI, 2010).

 Considerando a contextualização do tema, este artigo buscou por meio da revisão bibliográfica definição dos objetivos de pesquisa cientifica e analise.

 Buscamos ampliar o tema em pauta por meio de artigos publicados, livros e outros elementos indispensáveis necessários para se ter uma idéia clara e coerente daquilo que se deseja transmitir ao leitor.

Considerações finais

A partir da descrição e analise bibliográficas realizadas referentes ao tema deste artigo conclui-se que o brincar e o brinquedo e outras categorias lúdicas são elementos essenciais na vida da criança.

Ampliamos a temática segundo diferente visões que evidencia que o ato d brincar e bastante amplo e complexo, pois e n brincar que a criança inicia a construção dos conhecimentos e das habilidades para uma futura aprendizagem sistematizada, além de contribuir tanto na linguagem oral e valores sociais.

O principal objetivo deste artigo é reforçar o pensamento normativo que toda criança tem o direito de brincar e que esta ação deve ser espontânea, prazerosa, para que assim o mesmo consiga realizar o real significado do brincar, proporcionando com que a criança adquira habilidades e competência quer seja fisicamente ou emocionalmente.

Referências Bibliográficas

DORNELLES, L.V. Na Escola Infantil todo Mundo Brinca se Você Brinca In: CRAIDY, C. ; KAERCHER, E. P. da S. (Org). Educação infantil: pra quê te quero? Porto alegre: Artemed, 2001. Cap. 9, p. 101-108.

LAKATOS, E. Maria; MARCONI, M. de Andrade. Fundamentos de metodologia científica: Técnicas de pesquisa. 7 ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

MACHADO, marina Marcondes: o brinquedo sucata e a criança, a importância do brincar e materiais. Edições Loyola, 1995

 OLIVEIRA, MARIA IZETEDE praticas pedagogicas na educação infantil: atividades ludicas nos espaços de aprendizagem. Unemat- cCáceres-MT 2017 [email protected]

WINNICOTT, D.W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

 

Adriana Peres de Barros Graduada em: Pedagogia; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

ELÇA DOS SANTOS MACHADO - Graduada em: Pedagogia e Ciências Biológicas; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis

GRACIELE CASTRO SILVA - Graduada em Administração pela UESP - FAIESP-UNIC- Campus de Rondonópolis.

JANE GOMES CASTRO, graduada em Ciências Biológicas; Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

LIDIANE DA SILVA XAVIER - Graduada em: Pedagogia; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

RAQUEL SANTOS SILVA - Graduada em Letras; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

RENATA RODRIGUES DE ARRUDA; Especialista em Educação Infantil.

ROSILENE NUNES DA SILVA - Graduada em: Pedagogia; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.