Exame Ginecológico e das Mamas - Conheça Sua Importância
 
Exame Ginecológico e das Mamas - Conheça Sua Importância
 


altExame Ginecológico
O exame ginecológico é um exame de grande importância para a mulher, visto que o exame pode detectar vários problemas como o câncer de colo uterino dentre outros. É sabido que existe receio das mulheres em realizar o exame, isso por que o exame é um tanto quanto incômodo, invade a privacidade da mulher. O presente artigo tem por objetivo esclarecer como é, e por que motivo e realizado o exame ginicológico.

O exame é um procedimento simples e é de vital importância para a saúde da mulher, haja vista que a realização do mesmo tem diminuído em cerca de 70 a 80% a morte por câncer de colo uterino desde de sua criação pelo Dr. George Papanicolaou em 1940.

O seu sucesso se da pela sua eficácia em descobrir a presença de HPV e de outros agentes antes de sua ação e possível geração de câncer. O exame além de ser usado como mecanismo de diagnóstico do câncer é usado como parâmetro de medição da probabilidade de risco de uma mulher desenvolver o câncer. Ou seja, uma vez feito o exame, o resultado  em anexo com a avaliação médica ou da enfermagem pode definir a suscetibilidade dessa mulher ser acometida pela neuplasia (câncer).

O completo exame ginicológico é constituído pelo exame minucioso das mamas e o exame externo e interno da vagina.

Exame das Mamas

O câncer da mama é uma das principais causas de morte de mulheres não só no Brasil como em outros países. Infelizmente a falta de informação é um problema quando falamos do auto-exame das mamas, isso porque o auto-exame é uma forma simples e de graça que pode significar a cura para a neuplasia da mama. O temor dessa doença é tão grande que se evita até em falar o nome da doença, mais não pronunciar o nome não é melhor do que se previnir realizando o exame que é de graça.

Todos sabemos que o câncer é uma doença que se diagnosticada precocimente a probabilidade de cura é muito maior, com isso o exame da mama é muito acrescentador. Com a realização a mulher pode sentir nódulos, abaulamentos, regiões sensíveis, dolorosas e com isso pode procurar o serviço saúde para que se possa realizar exames a fim de se firmar um diagnóstico. Caso se tenha a confirmação de um tumor malígno sendo a descoberta  realizada precocimente o tratamento pode logo se iniciar e a probabilidade de cura aumente significativamente.

Em mulheres mais novas que ainda não entraram na menopausa o exame deve ser feito uma semana antes da mestruação, enquanto que em mulheres de idade mais avançada que já estão na menopausa pode-se escolher um dia do mês para que seja realizado o exame. Algums cuidados devem ser tomados antes da realização do exame como:

  • Evitar a realização de duchas vaginais
  • Colocação de cremes vaginais
  • Relações sexuais três dias antes do exame

As recomendações acima abordadas sáo importantes isso por que  tais atividades e produtos podem alterar o pH vaginal e possivelmente propiciar um mascaramento do resultado.

Como Fazer o Exame?

De frente para o espelho a mulher deve com os braços para baixo perpendiculares ao corpo observar as mamas a procura de alguma alteração, as mamas devem ter a mesma forma, tamanho e cor, não deverão apresentar alterações na pele, inchaços nem distorções visíveis, em seguida a mulher deve levantar os braços colocando-os acima da cabeça e avaliar atentamente suas mamas procurando possíveis alterações no contorno, logo após coloque as mãos na cintura realizando uma pequena pressão de forma a encurvar os braços e o cutovelo a frente, o procedimento deve se realizado atentamente para que não deixe de detectar alguma alteração caso tenha.

Deitada na cama levante seu braço esquerdo e o coloque sobre a cabeça, com a mão direita esticada examine a mama esquerda usando as polpas de seus dedos e não as pontas ou as unhas, isso te da uma melhor capacidade de percepção. Não faça o movimento de pegar alguma coisa mas sim de sentir a mama, realize a palpação na mama como se tivesse tocando piano em movimentos circulares por toda a mama incluindo a região axilar. Repita o procedimento na mama direita.

Em caso de encontrar alguma alteração, seja o que for não se desespere, lembresse de que o fato de ter encontrado alguma alteração não significa que seja câncer, leve em conta que é bom ter detectado alguma coisa o mais rápido possível.

Toda mulher deve realizar uma visita ao ginecologista pelo menos a cada seis meses, onde será realizado o exame ginicológico e das mamas. Acima de 40 anos de idade deve-se realizar a mamografia considerado o melhor método de diagnóstico de câncer de mama. Vale ressaltar que mulheres ainda virgens também podem e devem realizar o exame das mamas e ginecológico, basta apenas informar ao profissional de saúde que é virgem e ele adotará o procedimento adequado ao casa.

Mamografia

O método mais recomendado para o diagnóstico precoce do câncer de mama é a Mamografia. É também chamada de mastografia ou senografia. O Colégio Brasileiro de Radiologia recomenda que mulheres, a partir dos 40 anos de idade, façam mamografia uma vez por ano. Dependendo de seus fatores de risco (por exemplo, se fuma ou se sua família tem antecedentes de câncer no seio), seu médico pode recomendar uma programação diferente. O exame mamográfico de alta sensibilidade pode detectar o nódulo antes mesmo dele ser palpável, por isso se configura o melhor e mais eficaz exame de diagnóstico ao câncer de mama.

O momento do exame é muito importante não só pela sua capacidade de detectar possíveis patologias, mais sua importância também se da por ser uma oportunidade da troca de informações, onde a paciente pode estar sanando suas dúvidas, seus medos e ansiedades que de certa maneira influencia em sua vida como um todo.

Todos sabemos que a sexualidade é um ponto importante em nossas vidas, mais para que a sexualidade seja desempenhada de maneira satisfatória temos que nos conhecer, conhecer bem a nossa  sexualidade, isso inclui conhecer nosso corpo, nossa forma de sentir prazer. Assim podemos estar certos que a sexualidade nos trará felicidade e satisfação. Nesse contexto entra a contribuição da visita ao ginecologista no que se refere a grande variedades de dúvidas existentes que podem ser esclarecidas.

Durante a consulta o médico ou o enfermeiro vai realizar toda uma pesquisa com o único objetivo de traçar a história pregressa da mulher. Com base em informações colidas nessa conversa ele pode em confronto com o resultado do exame chegar a um diagnóstico mais fidedigno e confiável.

Alguns aspéctos serão avaliados como:

  • Possíveis Queixas
  • Dores
  • Antecedentes familiares de alguma doença (história de câncer de mama, útero, ovário na família)
  • Medicações Utilizadas ( que antconcepcional e usado, a quanto tempo)
  • História de aborto ( natural ou induzido)

E muito importante que a mulher seja o mais sincera possível na respostas, isso por que como já mencionado tais informações serão usadas como um parâmetro de conclusão ao diagnóstico final.

A sala do exame é um ambiente propício ao exame contendo uma cadeira ginecológica e os materiais necessários ao exame.

O exame se configura pela avaliação externa da vulva, a utilização do espéculo na vagina para visualização do colo do útero. A vagina se configura um canal do órgão sexual feminino, parte do aparelho reprodutor, que se estende do colo do útero à vulva, dirigido de cima abaixo e de trás para frente. Toda a vagina deve ser especionada na retirada do espéculo com o objetivo de verificar possíveis alterações na parede vaginal. Com a abertura do espéculo o colo do útero fica exposto e deve ser realizado uma avaliação por parte do médico ou do enfermeiro no mesmo levando em consideração alguns aspéctos:

  • Coloração
  • Textura
  • Posição
  • Presença de ulcerações
  • Sangramentos
  • Presença de Secreções

Anatomia da vulva, mostrando a entrada do canal vaginal e os demais pontos anatômicos

Indice

  1. Corpo do clitóres
  2. Clitóres
  3. Lábios Menores
  4. Entrada Vaginal
  5. Lábios Maiores

Vagina

Após a realização de uma especção total na vagina, deverá ser colido material e enviado ao labortório para análise citológica conhecido como Papanicolau devido ao nome de seu descobridor.

Concluindo

A realização do exame ginicológico e o auto-exame das mamas é de muita importância para a melhor saúde da mulher, sendo uma forma preventiva ao câncer de mama, colo uterino dentre outros. Deve-se ter um maior investimento em campanhas educativas a fim de que se conseguisse uma maior conscientização a respeito da importância desses e de outro exames. Posso citar aqui um outro exame que ainda hoje e recusado por muitas mulheres sob alegação de que feri a sua intimidade, estou me referindo ao exame de AIDS na gravidez. Em breve terremos um artigo que já está em fase de síntesi, abordando esse tema.

Leia Também:

Leite Materno  Saudável, Seguro e Sustentável

Aleitamento Materno  Parte 01

Aleitamento Materno  Parte 02

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Alessandro Barros Viveiros
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Olá! Me chamo Alessandro Barros Viveiros, Sou Carioca, 30 anos, Enfermeiro formado pela Universidade Salgado de Oliveira.
Membro desde novembro de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: