EDUCAÇÃO AMBIENTAL
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
 


Projeto de educação ambiental nas escolas " Multiplicadores de Ação".

INTRODUÇÃO

Em virtude da rápida degradação do planeta e conseqüente ameaça á qualidade de vida, tem-se tornado cada vez mais emergencial a abrangência da Educação Ambiental no ensino formal, como conceito transversal a todas as disciplinas oferecidas, participando ativamente da transdisciplinaridade, conduzindo e aplicando seus objetivos nos âmbitos sociais, políticos, culturais, profissionais e educacionais.
O presente trabalho surgiu da necessidade de capacitar os professores, alunos e pais com relação à formação de uma horta orgânica, um trabalho de educação ambiental, coleta seletiva e reciclagem do lixo desta maneira gerando uma melhoria no comportamento em relação ao meio ambiente. Através da elaboração de um banco de sementes para a criação de um uma horta, desenvolver uma consciência-crítica-sócio-ambiental, tendo como base um trabalho de sustentabilidade emocional, onde os valores e o cuidado com a saúde e o meio ambiente otimizarão a qualidade de vida.
Para atender as necessidades da realidade citada, cria-se assim, uma alternativa de aulas práticas-teóricas que desenvolverão nos professores, alunos e pais mudanças de comportamento através de aprendizagem sobre o meio ambiente e formação de um mercado informal com alimentos orgânicos.
Estimulando a reflexão dos problemas sociais, econômicos e ambientais (causas, conseqüências e soluções), para a mudança de hábitos que visem a melhoria da
Interação do homem com o meio ambiente.
Considerando a importância da temática ambiental e a visão integrada do mundo, acreditamos na possibilidade das escolas oferecerem meios efetivos para que cada aluno compreenda os fenômenos naturais, a interferência das ações humanas e sua conseqüência para a biodiversidade do planeta, ao mesmo tempo formando cidadãos responsáveis e conscientes de seus direitos e deveres em relação á problemática ambiental fomentando o desenvolvimento de ações que visem a minimização dos problemas pertinentes á crise ambiental decorrentes da desenfreada degradação e da insustentabilidade.


Justificativa.

O projeto educação ambiental na escola " Multiplicadores de Ação" justifica-se pela necessidade de perspectivas de um futuro e um ambiente de estudo para professores, alunos e pais gerando a inclusão social de crianças e jovens, além de gerar oportunidades e conhecimentos sobre sustentabilidade, aprendizagem de hábitos alimentares saudáveis, mercado informal e um campo extraclasse de atividade pedagógica. Observando o espaço físico existente na escola para o desenvolvimento de uma horta orgânica, um trabalho de educação ambiental, coleta seletiva e reciclagem do lixo, relacionadas ao meio ambiente tendo a formação de um mercado informal, pode-se promover ações que se estendam a comunidade formando um ciclo de inovação.


Objetivo Geral

1. Capacitar os professores, alunos e pais da Escola a cultivar produtos orgânicos na horta e produzir através da atividade de educação ambiental uma melhoria de comportamento ambiental;
2. Hábitos alimentares mais saudáveis;
3. Campo de atividades pedagógicas para os alunos e gerar renda para a escola,
tornando-os multiplicadores dessa técnica e incentivando o interesse pela educação ambiental melhorando sua qualidade de vida;
4.Realizar atividades de sensibilização que permitam uma mobilização da comunidade (bairro, escolar) a prática de um consumo sustentável;
5 Transformar acadêmicos, alunos e comunidade em multiplicadores de práticas vivenciadas,
6. Reforçar o papel das escolas e dos educadores na formação de agentes de educação ambiental, alancar mudanças comportamentais dos alunos em casa, na sala de aula e na comunidade onde residem, por intermédio de atividades teóricas e práticas.

Objetivo Específico

1. Ensinar técnicas para produção de horta orgânica;
2. Preparar irrigação de baixo custo utilizando a reciclagem;
3. Ensinar o manejo do solo;
4. Produzir adubo orgânico pela compostagem e ensinar a aplicação de adubo químico no solo;
5. Coleta seletiva do lixo;
6. Reciclagem do lixo;
7. Desenvolver oficinas com os setores de artes plásticas e cozinha experimental (confecção de sacolas retornáveis de retalho e receitas de reaproveitamento de alimentos entre outras);
8. Aplicar as boas práticas no processo de formação de alimentos na cozinha experimental;
9. Estimular a busca de novos recursos pedagógicos para portadores de necessidades especiais utilizando a Matemática;
10. Formar um mercado informal com o excedente dos alimentos que não foram absorvidos pela cozinha experimental.


Metodologia

A metodologia e diretrizes adotadas permitirão o envolvimento de alunos, professores e pais em um trabalho multidisciplinar em que todos os envolvidos se comprometeram em realizar os objetivos propostos. Para o cumprimento das atividades realizadas serão desenvolvidos tabelas, textos explicativos e aulas práticas na capacitação dos professores, pais e alunos monitores que repassarão para os alunos. Utilizando esses recursos será ensinado como plantar hortaliças, manejo com as culturas, época de plantio, plantios de mudas frutíferas, jardinagem etc. A escola disponibilizou área para a elaboração da horta, atividade de educação ambiental, coleta seletiva e reciclagem do lixo capacitando professores e oportunizando materiais para a realização das atividades. Num processo simples de captação da água da chuva, utilizando calhas para a irrigação do plantio por gotejamento, um processo preciso e econômico, com mangueiras com mangueiras aspersoras microperfuradas a laser.
Serão plantadas algumas mudas na horta, entre elas: couve, pimentão, tomate, cebolinha, alface e coentro entre outras. Utilizando como adubo orgânico, esterco de gado será doado por catadores de recicláveis que moram na comunidade sendo misturado a compostagem (desenvolvida na escola com material recolhido pelos alunos) para que aumente a quantidade de decompositores da matéria orgânica, havendo permuta deste material por produto da horta, otimizaremos os resultados . As caixas sementeiras, de madeira, descarte de feiras reutilizadas na preparação das mudas proporcionam ajuste na separação das espécies.
Formando um mercado informal com os alunos monitores, tudo que for produzido na horta será destinado à cozinha experimental para que seja agregado valor ao produto e aumente assim o lucro, logo todos os alunos envolvidos receberão uma gratificação para que tenha um maior incentivo e desejo pelo projeto. Será utilizada a cozinha da escola e todos os seus utensílios.
Realizar-se-á auto avaliação constante do projeto, através de debates com a direção da escola e a orientadora do projeto e um relatório final, a fim de proporcionar continuidade aos trabalhos. Obedecendo as recomendações da Embrapa, Luz (1998) e Secretaria de Agricultura, pecuária e abastecimento para manejo ideal na obtenção de bons resultados das culturas que serão trabalhadas.
Serão coletadas amostras de solo da escola para ser analisada nos laboratórios de Química do Solo e Fitopatologia do Centro de Ciências Agrárias da FURG (Fundação Universidade do Rio Grande) para posteriormente serem tomadas as medidas mais precisas e implantar o uso, manejo de conservação do solo com um maior monitoramento.
Na elaboração paisagística será implantado um jardim que contenha forma geométrica, utilizando fruteiras, e de espaçamento para fornecer aos alunos um campo de estudo matemático.
Para coleta seletiva e reciclagem do lixo será realizada uma palestra educativa, ministrada por uma Gestora Ambiental para os professores, alunos e pais no pátio interno da escola, onde 10 tonéis, doados pela empresa Rio Grande Ambiental, já estão em locais definidos e identificados devidamente.
Todo o material recolhido será vendido para empresas que trabalham com esses resíduos na arrecadação de fundos para a manutenção do projeto.
 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Débora Machado Coelho
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Graduada em Gestão Ambiental, Especialista em Gestão Licenciamento e Auditoria Ambiental pela UNOPAR. Consultora Ambiental e Assessora in Company CRA/RS 00240 em Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) NBR ISO14001 Cursos e Palestras, Treinamentos em SGA, Elaboração, Implantação e Monitoramento ...
Membro desde janeiro de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: