CAPITALISMO, GLOBALIZAÇÃO E INTERNET. TUDO A VER

 

                                                                                                                                         Jailton José da Silva

 

 

“...A liberdade produz mais riquezas – mas também nenhuma riqueza compra a felicidade.”

Adam Smith.

 

Resumo

Tudo é um fazer humano. Capitalismo existe pela principal característica humana, o dom de pensar, desejar e consumir. É um sistema racional de produção de bens e serviços e com sua existência no próprio existir humano, o qual só se realiza no outro.

Através do sistema de globalização os humanos se encontram, mas também facilitam a proliferação das mais recentes formas de escravização. Por esses encontros mudam pensamentos e transformam diferenças em desigualdades. Avançam mundo a fora não mais em navios, chegam a distancias sem sair do lugar, usam as tecnologias, a internet.

Com a exploração do mundo virtual e o advento do pensamento da globalização, conceitos são repensados, readequados e as formas de comunicação ganham novas faces, novos atores entram nesse ritmo, causam transformações nas culturas, nas identidades, nos governos e nas autoridades.

Palavras chaves: Capitalismo. Globalização. Desigualdade. Humanidades. 

Introdução

Discutiremos nesse texto, de forma sucinta e simplória, a tão falada história evolutiva da globalização, seus meios de expansão, sua origem e suas consequências, salientando sua relação com o capitalismo e a importância da internet para ambos.

 Não há neste artigo a intenção de pregar uma verdade, condenar ou absorver, apenas contribuir para uma reflexão introspectiva, e assim criarmos uma noção do significado e como colaboramos com tudo isso no decorrer da nossa existência.

Como se dá a relação capitalismo, globalização e Internet? O que significa a interação de países em desenvolvimento e desenvolvidos na mundialização, e quem são os protagonistas dessa ação grandiosa, mas também perversa?

Discorreremos usando citações de pesquisadores como: Geraldo GUIMARÃES, 2004 et al, autores do livro “Reinventando sua empresa”, também estaremos às voltas com ideias da professora Cristina WULFHORST, pela obra “Transitando Entre Folhas e bytes a Expressão da Mídia impressa e da Mídia Digital na cultura e na Produção de subjetividades”.

Voltaremos também nosso olhar para os pensamentos da autora Julien PREVOTAUX, da qual utilizaremos o texto: “A armadilha da Europa neoliberal”, dentre outros autores que se debruçam sobre o tema. Buscaremos entender os benefícios da globalização, o real motivo do seu aparecimento e sob que circunstância esse pensar começou a ser introduzido no meio humano.

Então nesse ensejo, abordaremos também a cibercultura e o uso indiscriminado do espaço virtual, a sua interferência nos relacionamentos entre indivíduos e entre nações, além de identificarmos o que mudou após o desuso da carta, do telegrama e do telefonema. (TEXTO COMPLETO NO PDF)