Os Escritores em Mim

 

Vem-me a inspiração.

Então escrevo.

É natural, é benfazejo.

 

Todos os sentimentos despertos.

Quantos escritores em mim.

 

De Cecília Meireles                                    

A fugacidade         

Priorizar o que tem real valor

Enquanto passamos por vida.

 

De Rubem Braga

O descobrimento do que é natural e simples.

 

De Carlos Drummond

“O amor natural” .

 

De Cora Coralina

A simplicidade interiorana

Que aflora nas lembranças.

 

De Fernando Pessoa

Os heterônimos...meus múltiplos eus.

 

De Machado de Assis

O romantismo no próprio sofrimento.

 

De Rubens Alves

A quebra dos paradigmas.

 

De Stanislaw Ponte Preta

A peculiaridade na escrita,

O significado dual.

 

De José de Alencar

A adjetivação precisa.

 

De Euclides da Cunha

A determinação em defesa do que acredita.

 

De Lauro Trevisan

O exercício do positivismo.

 

Do poeta da alma...Jesus

A vida que lateja...a soma de tudo.