eBook gratuito: clique agora e baixe.

1 INTRODUÇÃO

Este trabalho busca aperfeiçoar os conhecimentos e a importância das práticas contábeis nas Agremiações Esportivas brasileiras, que mesmo abrangendo um grande mercado, carecem de informações especificas na área da Contabilidade e Gestão. Dentro dessa área, focamos em apresentar a realidade do Futebol, por ser o esporte mais praticado no mundo, consequentemente possui maior necessidade de entendimento do que a gestão tem a proporcionar para melhoria do Esporte. O Futebol é um dos principais esportes do mundo, que movimenta paixão no mundo todo, é inevitável que algo que mova tanta paixão venha a mover muito dinheiro e que atraia grandes negócios que movimentam cada vez mais o cenário econômico nacional, e assim como qualquer empresa, um clube precisa ter um bom faturamento para cobrir suas despesas e continuar a exercer suas atividades. E é neste ponto, que a figura do profissional contábil ganha extrema importância. A Contabilidade voltada aos Clubes de futebol passa a ganhar destaque com a consolidação do esporte como uma unidade de negócio. A integração da Contabilidade com o Futebol está ligada diretamente à tomada de decisões dentro da instituição e com a capacidade das entidades possuírem condições de se manterem com boa saúde financeira. Nesse contexto, surgem diversos questionamento quanto a classificação contábil, impactos, atuação do Contador e formas de lidar com a Contabilidade no Clube. Durante o nosso trabalho, abordaremos questões relativas à gestão da entidade, de como e porque os jogadores são classificados no Intangível, o que deve ir para o Balanço, como devem ser elaboradas as demonstrações financeiras, as normas especificas existentes para a Contabilidade Desportiva, os problemas de uma má gestão administrativa. 

2 DESENVOLVIMENTO 

2.1 A DIMENSÃO ECONÔMICA DO FUTEBOL

O futebol deixou de ser um mero entretenimento para também ser reconhecido como uma forma de captação de recursos através dos atletas advindos dos clubes. Um clube que possui uma boa gestão dos seus patrimônios recebe credibilidade e reconhecimento, como é o caso de diversos clubes europeus que possuem até ações na bolsa de valores. No Brasil o futebol gera empregos direitos diretos e indiretos como por exemplo: a fabricação de chuteiras e camisetas, além de dos milhões de pares de chuteiras que totalizam uma receita bruta de bruta de USR$ 32 bilhões. O Brasil é considerado como o maior berço de “craques” do futebol mundial, pois gera bons jogadores em curto prazo e transacionam por valores astronômicos. De acordo com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), dos USR$ 250 bilhões anuais que movimentam uma janela de transferências no planeta, o brasileiro é responsável por USR$ 32 bilhões. [...]

eBook gratuito: clique agora e baixe.