FIQUE DO LADO DE JESUS!

De acordo com o texto bíblico de João cap. 8 vers. 1 a 11, percebemos que Jesus estava ensinando o povo quando alguns escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério. Não temos informações acerca do homem que com ela adulterava, nem a razão de não ter sido trazido também.

Gostaria de chamar a sua atenção para três lados totalmente claros neste episódio aqui relatado; o lado da mulher na eminência de ser apedrejada, o lado dos apedrejadores e, finalmente, o lado de Jesus. E é justamente sobre estes três lados que desejo compartilhar pois acredito em algumas verdades implícitas deste texto que Deus tem colocado no meu coração.

Espero não estar exagerando mas acredito que, na nossa vida cotidiana, em todas as esferas, estes três lados sempre aparecem.

Em primeiro lugar, gostaria de apresentar o lado dos que “merecem” ser apedrejados, como aquela mulher.

Não é difícil imaginar a hostilidade com que aquela mulher foi tratada, a vergonha pública a que foi submetida. Havia por parte dos escribas e fariseus um suposto desejo de justiça em relação ao fato, visto que na verdade o interesse maior era ter do que acusar Jesus (vers. 6). Será que não acontece exatamente assim hoje em dia? Aos olhos da sociedade, aquela mulher estava errada. Ninguém estava pensando ali nas suas necessidades, problemas ou carências. Entre os escribas e fariseus, ninguém estava preocupado com aquela mulher, muito menos com a sua felicidade. Mais ainda: Ninguém ali estava vendo aquela mulher como uma alma a ser resgatada ou evangelizada. Existia ali uma unanimidade: Ela tinha de ser apedrejada porque a bíblia (lei de Moisés) deles determinava que se agisse dessa forma. Ninguém ali estava preocupado em descobrir se a culpa era dela ou do homem que também adulterava com ela.

Você observou neste texto que não eram pessoas comuns ou leigas que estavam exigindo de Jesus confirmação e autorização para que aquela mulher fosse apedrejada imediatamente. Quem eram eles? Eram os religiosos da época, escribas e fariseus.

Será que hoje não acontece a mesma coisa? Quantos “adúlteros” existem por aí, apontados pelos religiosos de plantão? Quantos estão hoje na eminência de serem apedrejados, sem a menor chance escapar da fúria dos “escribas e fariseus” do mundo moderno?

Em segundo lugar, temos também o lado dos apedrejadores. São “escribas e fariseus” com sede de apedrejamento. E isso existe na escola, no trabalho, na política e, pasmem, até na igreja principalmente. Alguém chegou a dizer certa vez: “Somos o único exército que abandona seus próprios feridos” Falamos de amor, mas costumamos ser cruéis com aqueles que julgamos merecedores de apedrejamento e, infelizmente, temos muitos apedrejadores atualmente. São verdadeiros “escribas e fariseus” que se dizem conhecedores da Palavra de Deus e se acham no “direito” de apedrejarem qualquer um, sem lembrarem que somos todos igualmente dependentes da graça e da misericórdia de Deus.

Uma coisa importante a ser destacada aqui é o momento em que Jesus começou a escrever na terra. Foram palavras que, com certeza, marcaram a consciência dos escribas e fariseus de tal modo que, um a um, começaram a se retirarem, não ficando ali ninguém a não ser aquela mulher e Jesus.

E hoje, como é que isso acontece? Infelizmente as coisas atualmente se repetem de forma pior, pois os “escribas e fariseus” atuais são mais sínicos, nenhum pouco tementes a Deus, nenhum pouco preocupados com que o Espírito Santo possa estar “escrevendo” na terra hoje. Naquele episódio, os “escribas e fariseus” saíram um a um. E hoje? Ah! Hoje é diferente. Alguém disse certa vez que “se Jesus estivesse na mesma situação hoje, os “escribas e fariseus” certamente diriam: “Se não pudermos apedrejar a mulher, nós apedrejaremos você mesmo”

De que lado você está atualmente, do lado dos apedrejados ou do lado dos “escribas e fariseus” sedentos por apedrejar alguém, ás vezes até com as pedras da calúnia, injúria e difamação?

Mas, graças a Deus, pois neste texto existe claramente o lado de Jesus. Este lado ficou evidente no momento em que todos saíram e ficou somente aquela mulher e Jesus. Foi neste momento que aquela mulher conheceu as evidências do verdadeiro amor de Deus baseado na Graça (favor não merecido).

Eu não sei quais foram as “pedras” que os “escribas e fariseus” de hoje atiraram ou ainda continuam atirando em você, mas quero te dizer: Não desista pois está chegando o grande momento em que você vai estar diante de Jesus para conhecer  este lado maravilhoso e amoroso da vida que só conhecem aqueles que conhecem Jesus de perto.

E quais são as evidências desse lado? O lado de Jesus é aquele que te ouve, que dialoga, que te dá chance de falar, quando todos querem te vem no chão. O lado de Jesus é aquele que te perdoa e te absolve quando todos já te condenaram e você pensou que já não tinha mais saída. O lado de Jesus é aquele que te liberta e te transforma. Não importa como você era ou que tipo de erro cometeu, pois Jesus é aquele que liberta, pois a Palavra de Deus diz: “Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”

Finalmente, precisamos entender que quando estamos do lado de Jesus, a nossa vida muda por completo. Quem fica do lado de Jesus conhece o que é amor verdadeiro, conhece o que é perdão divino, conhece os efeitos da Graça redentora de Jesus. Quem está do lado de Jesus, conhece o “quarto homem da fornalha”. Quem fica do lado de Jesus não medo de leão faminto, nem dedo dos “carros de faraó”

Por que será que muitos hoje ainda não conhecem o lado de Jesus? Talvez porque não estão do lado dos “apedrejados” mas sim, dos “apedrejadores”

Fica então aqui a pergunta: De que lado você está, do lado dos “apedrejados”, dos “ “apedrejadores” ou do lado de Jesus? Deus espera ainda hoje a sua resposta e a sua escolha ao dizer: A partir de hoje eu quero ficar sim do lado de Jesus. Se você assim o fizer, tenha certeza de uma coisa: Sua vida será muito melhor daqui pra frente.

Pastor Adilson Batista Amelio

Email: advogadoevangelico@gmail.com