Resumo:

Este trabalho mostra as diferenças existentes no ensino do futsal nas escolas com ao do auto-rendimento desportivo, pois nas escolas existem os mais variados tipos de alunos, as diferenças de sexos e os que não gostam da Educação Física, nas escolas o objetivo é formar cidadões e não atletas. O importante não é o método de ensino que será aplicado e sim que o aluno se interesse pela pratica do futsal. As informações relatadas neste trabalho são para que se utilize o futsal nas escolas com mais eficiência, pois ele traz muitos benefícios a vida dos praticantes e que os alunos peguem gosto pela pratica não só do futsal mais da Educação Física e fazer disso um habito na sua vida.

Livro relacionado:

INTRODUÇÃO

O futsal praticado por alunos nas escolas deve ter um objetivo completamente diferente do que é executado para o rendimento. O professor tem que mostrar que nas aulas escolares não é só jogar a bola para os alunos que eles já saem praticando a Educação Física.

O professor tem que ter em mente que no ambiente escolar existe os mais variados tipos de alunos, sem falar na diferença entre alunos e alunas, pois muitos não gostam de praticar o futsal e tão pouco a Educação Física. Por este motivo às aulas de futsal devem atrair os alunos, fazer com que eles peguem o gosto e o habito pela pratica do futsal e da Educação Física.

O OBJETIVO

Este trabalho tem como objetivo demonstrar que o futsal quando ministrado pelos professores nas aulas de Educação Física em escolas com técnicas adequadas, fará com que todos os alunos participem das aulas com prazer e satisfação no que estão executando.

METODOLOGIA

Nos dias atuais o futsal é o esporte mais praticado nas escolas por ter as características do futebol de campo, e podendo ser praticado por qualquer idade nas escolas. A prática do futsal no Brasil tem início no final da década de 30, as normas e regulamentos do futebol de salão escritos por (ESTIGARRIBIA, 2005).

O futsal busca desenvolver através de uma formação adequada as capacidades técnicas e táticas, onde o aluno de futsal desenvolverá suas capacidades cognitivas de percepção, antecipação e tomada de decisões. A aprendizagem psícomotora é à base do processo da formação. Através de movimentos básicos como correr, saltar e rolar vai desenvolver-se de modo que aprenda a fazer os gestos técnicos. O equilíbrio, ritmo, coordenação e noções de espaço e tempo são primordiais para o aprendizado técnico individual do futsal (ETCHEPARE et al., 2004).

Segundo Mutti (ESTIGARRIBIA, 2005) quanto maior for os tipos de experiências motoras que a criança vivenciar, maior será o desenvolvimento motor, e o que ela não aprendeu durante o tempo hábil do desenvolvimento motor, não será possível alcançar esse objetivo mais tarde.

De acordo com Bompa (SOARES; TOURINHO FILHO, 2006) as atividades físicas levam a uma serie de modificações anatômicas, fisiológicas, bioquímicas e psicológicas, a eficácia resulta do tempo, distância e repetição, da carga e velocidade, além da quantidade da repetição dessa carga, o aprimoramento das funções para as quais se está treinando.

Como em qualquer modalidade esportiva as aulas de treinamento físico de futsal onde são trabalhados os mais variados fatores relacionados, entre eles os sistemas energéticos que estão presentes na atividade em questão e as capacidades físicas envolvidas, (ALMEIDA; ROGATTO, 2007).

Segundo De Rose (ETCHEPARE et al., 2004) a disseminação da prática esportiva do futsal para alunos deu-se a partir do reconhecimento do caráter pedagógico do jogo, porém podemos verificar características de rendimento ao observar os treinamento em alguns treinamentos: professores maltratando seus alunos por erros cometidos, pais enfurecidos com os árbitros, frases agressivas das torcidas. É comum vermos a seleção de equipes nas escolas e excesso de treinamentos que atrapalham os estudos e podemos observar isto em escolas onde é esquecido o esporte educação em seu lugar há apenas uma preocupação excessiva com a formação de atletas e equipes imbatíveis.

O futsal é uma iniciação esportiva do processo de ensino e aprendizagem, pelo qual o individuo adquire e desenvolve as técnicas básicas para o desporto. A melhor fase para a aprendizagem motora é a infância, respeitando as fases do desenvolvimento da criança e com a devida moderação deve-se trabalhar os fundamentos da técnica, (ESTIGARRIBIA, 2005).

Para Mutti (ESTIGARRIBIA, 2005) os conteúdos são todas as atividades realizadas pelos alunos que tem em mira atingir os objetivos propostos. Os jeitos com que os professores escolhem seus métodos dependem dos objetivos que foram traçados, os conteúdos são escolhidos, revistos e modificados da maneira que facilitem alcançar os objetivos traçados.

A metodologia é o tipo escolhido pelo professor para passa as informações aos seus alunos, de modo que eles entendam o que foi passado. A metodologia só será definida depois que os professores elaborarem seus objetivos, e conteúdos para um melhor o método de aprendizado.

Os professores devem saber respeitar a metodologia utilizada pelos outros professores em suas aulas, esse processo torna se importante no ensino do aprendizado, tornando a iniciação às aulas de futsal mais adequada, e de melhor compreensão para o aluno, (ESTIGARRIBIA, 2005).

Santana (ESTIGARRIBIA, 2005) relata que para uma iniciação mais adequada, os professores devem se preocupar mais com atividades lúdicas e menos com aspectos técnicos para melhorar a aprendizagem, a ausência de posicionamento definido na quadra é muito importante, pois muitas informações podem atrapalhar a criança no seu desenvolvimento.

Segundo Negrão (FILGUEIRA, 2006) deve-se ter cuidado com os problemas físicos que podem ser provocados pelo esporte altamente competitivo praticado em idade precoce, as crianças só devem fazer esforços moderados, fisiologistas, recomendam os treinos aeróbicos para crianças.

Para Tenroller (ESTIGARRIBIA, 2005) o professor deve conhecer problemas que podem ocorrer durante as aulas de futsal na escola como o excesso de motivação, desmotivação, estresse ou ansiedade, os problemas que afetam o psicológico, rejeição e perca do interesse pelo esporte e pressão de familiares e amigos, isso sem falar na psicologia, anatomia, fisiologia, pedagogia entre outros componentes que estão ligados aos métodos de ensino do futsal.

[...]

Revisado por Editor do Webartigos.com