BÍBLIA CATÓLICA E BÍBLIA EVANGÉLICA
 
BÍBLIA CATÓLICA E BÍBLIA EVANGÉLICA
 


Esses dias um senhor perguntou-me se existia alguma diferença entre a Bíblia dos católicos e a Bíblia dos evangélicos. Então achei oportuno responder por escrito, dessa forma respondo com mais clareza e serve para outras pessoas que carregam essa mesma dúvida.

Existe uma diferença entre a Bíblia editada pelos católicos e a Bíblia editada pelos evangélicos. Essa diferença diz respeito ao número de Livros. O Novo Testamento é igual: têm 27 Livros. Porém a Bíblia dos evangélicos não possui 7 Livros que fazem parte da Bíblia católica, a saber: Judite, Tobias, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1 Macabeus e 2 Macabeus. Além desses 7 Livros, a Bíbliados evangélicos, no Livro de Daniel, não tem o capítulo 13 e 14, e os versículos 24 a 90 do capítulo 3. Não tem também os capítulos 11 e 16 de Ester.

Todos os outros Livros são chamados de canônicos ou inspirados. Eles não contêm erros de doutrina. Por isso são aceitos por católicos e evangélicos. Mas esses sete Livros acima citado, são chamados de deuterocanônicos porque sua autenticidade foi posta em dúvida pelos judeus, e depois, pelos evangélicos. A razão da dúvida é a seguinte. Os Judeus eram radicalmente nacionalistas. Por isso, achavam que Deus só poderia inspirar os Livros escritos na língua dos judeus, que era o hebraico.

Quando os judeus começaram a espalhar-se pelo mundo, depois da destruição de Jerusalém (ano 70), eles começaram a traduzir a Bíblia do hebraico para o grego, que era a língua universal da época. E, nessa tradução, foram incluídos esses 7 Livros, que já estavam escritos em grego, pelos próprios judeus.

Dessa data em diante surgiu essa divergência. Os fariseus, que zelavam pela pureza e conservação das Escrituras Sagradas, não quiseram aceitar esses 7 Livros como inspirados por Deus. Essa foi também a decisão de Lutero quando traduziu a Bíblia para o alemão (século 16). Mas a Igreja Católica, desde os tempos de Jesus e dos Apóstolos, sempre reconheceu esses 7 Livros como verdadeiros.

Mas é bom lembrar que a Bíblia dos evangélicos é tão verdadeira quanto a nossa. A única diferença é que a nossa contem 7 Livros a mais. Além do mais não são os sete livros a mais ou a menos que vão salvar ou deixar de salvar o homem. Enquanto a Bíblia permanecer fechada em nossas gavetas ou abertas, como enfeite, em nossas estantes, não haverá mudança no coração do homem. E o mundo continuará injusto e desigual. Mesmo que todas as Bíblias do mundo fossem destruídas, o homem poderia tornar o mundo mais justo e fraterno se tiver aprendido que somos todos irmãos e filhos do mesmo Pai.

João Vitor Mariano

Uraí - Paraná

 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de João Vitor Mariano
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Nascido em Uraí, Estado do Paraná. Formado em filosofia pelo Instituto Superior de Filosofia e Teologia dos Freis Capuchinhos - Ponta Grossa - PR. e Processos Gerenciais pela Universidade Castelo Branco do Rio de Janeiro. Compositor de diversas músicas sacras gravadas pela COMEP - Paulinas e escrito...
Membro desde outubro de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: