Anemia Ferropriva
 
Anemia Ferropriva
 


Anemia Ferropriva

Uma revisão do tema

Drª Elisama dos Santos Monteiro Silva

"Anemia por privação de Ferro".

O que é ferro?

O Mineral ferro é o nutriente utilizado para a fabricação da hemoglobina, um pigmento vermelho do sangue, responsável pelo transporte de oxigênio dos pulmões a todas as células do organismo, e também participa da formação da mioglobina (substância presente nos músculos e portadora de oxigênio). O ferro participa ainda de processos orgânicos relacionados com a produção de energia, como parte de sistemas enzimáticos e tem ação no sistema imunológico e nervoso central. O ferro deve estar presente na alimentação diária do ser humano. Após a ingestão, o ferro é absorvido no intestino delgado, sendo transportado no sangue (ligado a transferrina) e armazenado neste e na medula óssea na forma de ferritina, para ser utilizado pelo organismo conforme a necessidade.Quando, por qualquer que seja a causa, o consumo de ferro não atende às necessidades, ocorre perda progressiva dos estoques de ferro, tanto armazenado quanto circulante; e, por fim, há redução de produção de hemoglobina, o que caracteriza a anemia.

Qual a diferença de deficiência de ferro e anemia?

A deficiência de ferro (DF) é a redução nos níveis de estoque de ferro no organismo, evidenciado pela redução das taxas de transferrina e ferritina, com ou sem a presença de anemia, ou seja, é uma situação sublínica. Segundo Engstrom et Coll. "Embora pouco estudada por dificuldades operacionais, a prevalência da DF é, ao menos o dobro que a da anemia".

A anemia ferropriva é um estado no qual há redução da quantidade total de ferro corporal até a exaustão de suas reservas, e o fornecimento do mesmo é insuficiente para suprir as necessidades do organismo. Caracteriza-se pela deficiência no tamanho, no número de glóbulos vermelhos ou na quantidade de hemoglobina presente nesses glóbulos. A anemia é, portanto, definida como o estado patológico que apresenta níveis mais baixos que os aceitáveis de hemoglobina ou hematócrito, com níveis variando segundo o ciclo de vida (quadro 1) é uma situação clínica.

Quadro 1  Concentração de hemoglobina sérica (g/dl) e hematócrito (%) segundo ciclo de vida.

Ciclo de vida

Hemoglobina

Hematócrito

Crianças de 6 meses a 5 anos

Crianças de 5 a 11 anos

< 11,0 g/dl

< 11,5 g/dl

< 33 %

< 34 %

Crianças de 12 a 13 anos

< 12,0 g/dl

< 36 %

Mulheres não grávidas

< 12,0 g/dl

< 36 %

Gestantes

< 11,0 g/dl

< 33 %

Homens

< 13,0 g/dl

< 39 %

 

 

 

In: Engstrom, E.M. org. SISVAN: Instrumento para o combate aos distúrbios nutricionais em serviços de Saúde  O Diagnóstico Nutricional.

Quais as causas de anemia?

As principais causas da anemia estão relacionadas com a ingestão inadequada de ferro quer seja na quantidade e qualidade consumida, quer na assimilação deficiente do ferro na dieta, cuja biodisponibilidade (o quanto ele é absorvido) pode estar reduzida pela utilização dos inibidores da absorção desse mineral.A absorção do ferro pelo organismo vai depender do tipo de ferro presente na dieta. Tipos de ferro encontrado nos alimentos:

Ferro Heme

Ferro Não-Heme

É a Forma orgânica e faz parte do complexo hemoglobina, tem uma absorção de 15 a 20% e não sofre interferência direta de outros alimentos ou do suco gástrico.

Carnes  carnes vermelhas, aves, peixes e frutos do mar.

Vísceras  fígado, coração, rim, moela, pulmão, língua, miolo, bucho, etc.

Obs: Escolher os alimentos menos gordurosos.

É Forma inorgânica e é pouco absorvido pelo organismo (3% a 8%) e sofre interferência de vários elementos.

Leguminosas - feijões, grão-de-bico, lentilha, ervilha, tremoço, soja.

Folhosos escuros, gema de ovo, castanhas, nozes.

Alimentos fortificados ou enriquecidos industrialmente.

Ao ingerir alimentos que contenham o Ferro, também é importante conhecer os fatores que possam estimular ou diminuir a absorção do mesmo.

O Ácido ascórbico (vitamina C) é uma vitamina muito importante para o tratamento e combate da anemia, pois ela favorece a absorção do mineral Ferro. Para que isto ocorra é importante que os dois estejam presentes na mesma refeição. As principais fontes de vitamina C são as frutas cítricas, consumidas "in natura" para evitar perdas pela cocção, uma vez que a vitamina C é muito sensível. Os alimentos ricos em vitamina C são: Acerola, laranja, limão, tangerina, goiaba, kiwi, caju, mamão, manga, cereja, morangos, verduras verde-escuras, pimentões, etc.

Os principais fatores que inibem ou prejudicam a absorção do ferro são:

° Tanino e cafeína  substâncias encontradas no café, chá preto, erva-mate e refrigerantes.

° Oxalato  substância encontrada no chocolate, beterraba, espinafre, feijões, acelga, maçã, figo, abacaxi, couve e outros.

° Fitatos  substância encontrada nos cereais integrais (trigo integral. Aveia, arroz integral, farelo de trigo e soja não fermentada), grãos(leguminosas) e farelos que formam ácido fítico.

° Cálcio forma um composto insolúvel com o ferro, diminuindo muito sua absorção, pois se unem em uma só molécula. Presente nos leites, queijos, coalhadas e iogurtes. O Leite materno é o único leite que previne a anemia ferropriva, pois ele contém quantidades adequadas de nutrientes para a criança. A trocas do leite materno pelo leite de vaca, aumenta em cerca de 5,4 vezes o risco de a criança desenvolver anemia (Nutri-Fuzzy).

° Cozimento prolongado dos alimentos, o ferro é menos absorvido.

Uma outra situação que pode originar a anemia é a diminuição do ferro no organismo,pelo aumento das necessidades (crescimento, gestação) ou por perdas anormais com espoliação de ferro como: sangramentos, perdas menstruais anormais, verminoses, úlcera gástrica  causada pela bactéria Helycobacter pylory prejudica a absorção do mineral; esta doença causa deficiência de Vitamina B12, que é essencial para a formação de glóbulos vermelhos no sangue e Síndrome do intestino irritável, cuja diarréia evita a absorção dos nutrientes. E a carência alimentar de vitamina B12, ácido fólico e vitamina C.

Quais os grupos populacionais mais vulneráveis à anemia ferropriva?

As crianças entre 6-12 meses e os pré-termos ou com baixo peso ao nascer, gestantes, mulheres em idade fértil e adolescentes.

Engstrom assinala como determinante fundamental da anemia em crianças menores de dois anos o consumo pobre em fontes de ferro associado ao abandono precoce do aleitamento materno e alimentação complementar inadequada.

Quais os principais sintomas?

As pessoas anêmicas geralmente sentem-se fracas, cansadas, sonolentas e com dificuldades respiratórias.Crianças podem inclusive apresentar dificuldade de aprendizagem.

Como se combate a anemia ferropriva?

A anemia diagnosticada, que pode atingir cerca de 45% das crianças até 3 anos de idade, é apenas a ponta de um iceberg, pois não podemos esquecer a deficiência de ferro, que é uma condição subclínica, como vimos anteriormente. Uma vez diagnosticado um caso de anemia, quantos outros de DF não existem e se tornarão casos deanemia a curto e médio prazo?

A Educação nutricional é essencial, pois muito costumes alimentares podem prejudicar o combate da anemia. As famosas gemadas, os sucos milagrosos, leite ingerido às refeições, são apenas alguns exemplos. A Técnica dietética e culinária tem grande valia no combate à anemia Ferropriva.

A nutricionista Joselaine Stümer, em seu livro Comida, um santo remédio nos oferece ótimas dicas nutricionais para melhorar a absorção de ferro, destacamos algumas:

- Evitar ingerir as refeições ou próximo a elas, líquidos como café preto, chá preto, chimarrão e refrigerantes.

- Não utilizar leite e derivados junto com as refeições maiores, chocolate como sobremesa, omelete de espinafre, etc.

- Cuidado com o excesso de cereais integrais, principalmente os farelos, junto a refeições, pois são ricos em fitatos e limitam a absorção de ferro.

- Utilizar pelo menos uma porção em cada refeição de alimentos com ferro heme.

- Incluir sempre em cada refeição um alimento fonte de vitamina C, temperar as saladas com limão. (Salpicar com salsinha fresca, pois contém vitamina C).

- Ingerir verduras de coloração verde-escura, pois contém maior quantidade de ácido fólico e clorofila.

- Deixar os feijões de remolho por 12 horas para retirar o fitato, e melhorar a biodisponibilidade de ferro. Para crianças anêmicas uma boa dica é acrescentar carne moída ao feijão e salpicar com salsa. Feijões, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas devem ser cozidas em panela de pressão.

-É válido trocar o açúcar refinado pelo mascavo ou por melado, sempre respeitado as devidas quantidades.

-Usar beterraba cozida, pois estudos demonstram que ela ajuda a regenerar e reativar os glóbulos vermelhos do sangue.

Já no site Nutri-Fuzzy Orixás, as nutricionistas recomendam que as verduras sejam cozidas no vapor.

Sugerimos também, a utilização do extrato de soja diluído no preparo de panquecas, e demais preparações culinárias salgadas ou doces como tortas, cremes, molhos, para enriquecer as preparações e evitar o complexo Ferro/Cálcio que seria formado ao se utilizar o leite da vaca.

A anemia por carência de ferro ou ferropriva é a alteração carência de maior magnitude mundial na atualidade. É um distúrbio nutricional prioritário também em nosso país.

O Ministério da Saúde vem articulando desde 1999, um movimento reunindo governo e sociedade civil no Compromisso Social de Combate à Anemia por Carência de ferro, com as seguintes estratégias:

-Promoção de alimentação saudável e orientação do consumidor para a diversificação da dieta de baixo custo;

-Distribuição de suplementos (sulfato ferroso) na rede pública para menores de 02 anos e gestantes e,

-Fortificação de parte da produção brasileira das farinhas de trigo e milho com ácido fólico e ferro.

No combate à anemia a primeira medida é a prevenção com a promoção da educação nutricional e a garantia deacesso a dietas equilibradas e ricas em ferro a toda a população, assim como o tratamento de doenças que espoliem o organismo, no caso da verminoses (também problema de saúde pública no Brasil).

*Nutricionista especialista em Vigilância Epidemiológica e Sanitária pela UNAERP, curso de aperfeiçoamento em Vigilância Alimentar e Nutricional pela FIOCRUZ, professora de Nutrição e Dietética, Microbiologia e Parasitologia e Epidemiologia e Estatística em curso técnico em Enfermagem.

Bibliografia consultada:

1.Site Nutri-Fuzzy Orixás - Nutri Bio Tutor -Nutrição ao alcance de todos  Anemia Ferropriva  in:

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_anemia.htmlacessado em 12 de julho de 2008

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_ferro.html acessado em 12 de julho de 2008

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_fontes..html acessado em 12 de julho de 2008

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_estimulantes.html acessado em 12 de julho de 2008

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_inibidores.html acessado em 12 de julho de 2008

http://www.ime.uerj.br/~nutri-fuzzy/leigo_tecnicas.html acessado em 12 de julho de 2008

2. Engstron, E. M. org. SISVAN: Instrumento para o combate aos distúrbios nutricionais em serviços de saúde  O Diagnóstico Nutricional  3ª Edição Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2005

3. Stümer, J. Comida um santo remédio  2ª Edição  Petrópolis, Editora Vozes, 2002.

4. Titapegui, Julio Nutrição Fundamentos e aspectos 1ª Edição  São Paulo, Editora Atheneu, 2000.

 
Avalie este artigo:
(4 de 5)
11 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Elisama Dos Santos Monteiro Silva
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Drª Elisama dos Santos Monteiro Silva Nutricionista (CRN3-5393) Especialização em Vigilância Sanitária e Epidemiológica pela UNAERP. Extensão em formação para professores em EAD.Aperfeiçoamento em Vigilância Alimentar e Nutricional pela FIOCRUZ, cursos na área de microbiologia, parasitologia, cons...
Membro desde agosto de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: