VENI, VIDI, VICI – “Vim, Vi e Venci” - EIS O SIGNIFICADO DA PALAVRA

por: Wilamy Carneiro

Reza a tradição que essa frase ficou bastante famosa ao ser escrita por um Imperador Romano que viveu em 47 a.C.  Era o Imperador Júlio Cesar, ao enviar uma carta à Roma para o Rei de Ponto Fharnaces II, descrevendo sua vitória durante uma batalha em Zelai.

Frases como essa são usadas rotineiramente por professores, mestres em Educação, nas oficinas de leituras, nos simpósios de final de ano, em encontros de jovens, estudantes e até mesmo numa praça por associações e grêmios comunitários.

Veni, vidi, venci, vem do latim clássico e para a tradução na língua portuguesa tem o significado de “Vim, Vi, e Venci.” A mesma frase pode ser usada pela expressão no mundo do latim eclesiástico de “Vehnee,  Veedee e Veekee. ” 

Palavra dita após uma batalha por um Imperador.

Caio Júlio Cesar foi um político romano e estava no Egito a pedido de sua amante Cleópatra, que estava grávida. De acordo com os descritos do historiador grego Plutarco II, o Imperador Júlio César teria viajado para Ásia, pois, soube dos problemas que encontrava na Região Nordeste da Turquia, próximo ao Mar Negro com o Rei de Pontus, chamado Pharnaces, filho de Mithdates. Pharnaces teria causando problemas para os príncipes em várias províncias romanas, entre elas Capadócia.

César, então reuniu suas forças militares, formou suas legiões e marchou contra o grupo de Pharnaces, na Batalha de Zela ou Zile Moderna, derrotando-o em apenas cinco dias com certa facilidade.     

Essa conotação histórica nos marca até nos tempos contemporâneo. E com a vitória de Cesar sobre seu oponente ficaram na mente de muitos. Quer seja com sacrifício, quer seja como batalha.

Costumeiramente, a palavra é usada por muitos, decifrando porém a luta do dia-a-dia de cada ser que conquista algo importante na vida. 

_________________

Wilamy Carneiro é professor, palestrante. Bacharel em Direito pela flf- Faculdade Luciano Feijão em Sobral no Céará. Poeta, historiador, cronista e cordelista. Membro da ALMECE-  Academia de Letras do Município do Ceará. Patrono da Cadeira nº 97 do Município de Forquilha. Especialista em Meio Ambiente na Casa da Geografia - Campus Mucambinho. Pós - Graduado em Ciências (Matemática). Autor e colaborador de artigos científico e poesias na web. Escreveu o poema " Diário de um Professor" e a " Poesia é um Saco". Em 2018 escreveu o Livro " Os Estados Unidos de Sobral com lançamento na Casa da Cultura de Sobral no dia 20 de dezembro de 2018.  Lançou o Livro "  Sonhos do Amanhã - O Zé do Sonhos em julho na 1ª FLINAU - Feira do Livro do Náutico em Fortaleza.  No Centenário da Relatividade de Einstein, em maio  publicou o livro  Einstein e Sobral - A cidade Luz no dia 29 de maio de 2019, publicado no Clube dos Autores.