Você já deve ter pensado em realizar uma reforma na sua casa, e acabou não fazendo por precisar priorizar outras necessidades ao invés desta operação. Ou talvez, chegou até se planejar e criar algum projeto que pudesse funcionar se não fosse por alguns imprevistos que sempre acontecem. Todo mundo sabe que realizar algumas mudanças em casa, requer não somente tempo e dinheiro, mas também uma grande disposição e paciência, pois as coisas sempre acabam complicando e as dificuldades aparecem para te atrapalhar.

Seja pelo armário que precisa ser adaptado para se encaixar em uma parede, uma coluna que não pode ser mexida por fazer parte da estrutura da casa, ou simplesmente por questões decorativas que acabam interferindo bastante no resultado de toda a obra. Por isso, certos pontos precisam ser priorizados, para que no final o resultado não saia tão distante do imaginado.

Reformar-sempre-dá-trabalho.

1.Orçamento

O primeiro passo para quem está determinado a começar a colocar a mão na massa, é se conscientizar de que nada ficará pronto da noite para o dia. Por isso, é necessário que um planejamento seja feito para que haja uma boa cobertura sobre todos os gastos que serão realizados para a obra. O ideal é sentar na mesa com todos os lados envolvidos para a reforma (seja os familiares, pedreiros e o chefe de obra), e montar um projeto de acordo com as instruções dos profissionais.

Fazendo as coisas desta forma, você consegue perceber as condições de seu imóvel em receber as atualizações que vocês almejam realizar, entende os pontos que os profissionais solicita com mais destaque para o bom funcionamento do projeto, e consegue escutar as dicas e preferências dos seus companheiros de lar que estarão conscientes sobre tudo aquilo que pode ou não ser feito, além de conseguir prever de 80% a 85% dos problemas que farão parte do projeto.

2.Materiais

É muito comum as pessoas não aceitarem as exigências que os profissionais que estão trabalhando fazem. Mas a verdade é que certos procedimentos só podem ser realizados conforme o modo em que eles estipulam. O problema é que as vezes isso acaba saindo um pouco mais caro para o nosso bolso, mas o correto é não medir esforços para que tudo ocorra da melhor forma possível.

Escolha-materias-que-te-ajudem-a-economizar-sem-perder-a-qualidade.

Para que todo o orçamento não saia tão pesado, uma alternativa em que você pode se apoiar é fazer algumas escolhas próprias em cima de materiais usados, como no caso de portas, janelas, móveis, e etc. Para economizar sem perder a qualidade, uma boa ideia é comprar muito desses em matéria mais barata. Como o caso de portas de alumínio, que são muito mais práticas, não deixam a desejar em comparação as outras portas feitas por materiais diferentes, sem falar do design e ar de modernidade que os novos produtos de alumínio vem sendo projetados.

3. Móveis

Com a casa ficando cada vez mais bonita, é inevitável pensar em também atualizar sua coleção de móveis, seja um rack ou a mesa da sala, e os mais comuns como uma cama e armário. A grande questão fica por conta de qual a hora exata para comprar o móvel novo?

Antes da reforma, para poder realizar todo o projeto em base daquilo que já está disponível em casa. Ou depois de toda a poeira e bagunça já terem voltado ao lugar?

Para este talvez não tenha uma escolha totalmente certa e outra errada, uma opção é comprar móveis menores e práticos para reajustar antes, e ao andar das obras, percebendo qual a próxima prioridade a ser comprada. Talvez pensar neles somente depois de todo o processo é melhor, até porque acumular mobília antiga, com móveis novos, significa muito mais sujeira e menos espaço para fazer qualquer coisa. Além de permitir um espaço melhor o andamento das obras em casa.

O mais importante de tudo, é fazer tudo com bastante calma para não se arrepender depois, e assim a chance de satisfação é ainda muito maior.