TAREFAS MATEMÁTICAS PARA CONTRIBUIR À CIDADANIA

MSc, Luís Ramírez Tang

Universidade Católica de Moçambique

Doutorando em Humanidades

ltang2006@yahoo.es

MA, Maura Rodrigues

Universidade Católica de Moçambique

Doutoranda em Inovação Educativa

mrodrigues@ucm.ac.mz

RESUMO

Neste artigo analisa-se a contribuição das tarefas de Matemática para dar saída a educação cidadã nos escolares de Ensino Básico. Tem como objectivo incidir na formação de valores dos cidadãos nos escolares de ensino básico em geral e os da sétima classe em particular através de tarefas docentes de matemática. Expressam-se as ideias e resultados fundamentais de uma pesquisa com abordagem qualitativa e enfoque exploratório desenvolvido em três escolas primárias integradas as práticas pedagógicas do Instituto de Formação de professores da cidade de Quelimane no ano 2016. Entrevistou-se 12 professores e 46 estudantes, foram assistidas 10 aulas de matemática da sétima classe e revisaram-se documentos diversos para obter as informações base. Das análises das entrevistas e assistência as aulas conclui-se que os conteúdos matemáticos, embora com amplas possibilidades de aplicação, praticamente não são direccionados a educação da cidadania escolar. Insistiu-se na constante actualização dos dados locais das comunidades onde estão inseridas as escolas nas tarefas a desenvolver.

 

Palavras-chave: Tarefas matemáticas. Educação do Cidadão. Valores dos Cidadãos.

 

RESUME

In this article we analyze the contribution of mathematics tasks to output citizenship education in basic education school. It aims to focus on the formation of civic values ​​in basic education school in general and the seventh grade in particular through math teachers’ tasks. Express ideas and fundamental results of a survey of qualitative and exploratory approach developed in three integrated primary schools the pedagogical practices of the Institute of Quelimane City Teacher training in the year 2013. We interviewed 12 teachers and 46 students from integrated schools they attended to 9 math classes of seventh grade and reviewed several documents for the base information. The analysis of the responses from conducted interviews and class assistance concluded that the mathematical content is practically not directed in broad way to civic education of schoolchildren. It is insisted on the constant updating of local data of the communities whereby the school is part of it in what is called to do.

 

Key words: Math tasks, education of a person, values of people.

INTRODUÇÃO

Entre os objectivos principais da maioria dos países do mundo quanto a lograr uma sociedade de convivência disciplinada, justa e participativa está a de formar cidadãos: patrióticos, honestos e responsáveis. Vencer o desafio da Educação na Cidadania constitui na actualidade uma prioridade de qualquer um Sistema Educativo com independência do sistema político imperante. Embora a Matemática é considerada uma disciplina “difícil” e até de “bicho” devido ao carácter abstracto de seus conteúdos por um grupo amplo de estudantes. As tarefas docentes de matemática, quando não se limitam a análise dos conteúdos e cálculos matemáticos, senão também a interpretação dos textos, utilizando o carácter interdisciplinar do processo de ensino aprendizagem e os eixos transversais podem contribuir a formar valores cidadãos tais como: honestidade, honradez, patriotismo, responsabilidade e solidariedade, entre outros.

Ser um cidadão na verdadeira acepção da palavra é ter consciência de seus direitos mas também de seus deveres. Deve-se ter consciência das responsabilidades enquanto elemento de uma colectividade, estado ou nação de forma a atingir o objectivo máximo da cidadania que é o bem comum. Ao longo da História, cada vez que é referido o termo cidadania, origina uma conjugação de obrigações e privilégios entre o indivíduo e a comunidade política. O uso da palavra cidadão prende-se com uma regulação entre os indivíduos que têm acesso livre ao território onde vive a comunidade política e os que não têm acesso livre (Brubaker, 1992).

Hoje em dia a maioria dos intervenientes na sociedade, políticos, educadores, dirigentes, sociólogos, mostram-se preocupados com os rumos do mundo actual, incluindo no seu discurso a palavra cidadania. É natural hoje utilizar a palavra cidadania relacionando-a aos direitos humanos, aos direitos do consumidor ou mesmo quando ao referir-se a um indivíduo isolado. Neste sentido é natural que haja mistura de significados entre a cidadania e a história dos direitos humanos pois existe uma relação intrínseca entre cidadania e luta pela justiça, por direitos fundamentais e por democracia.

Entre os objectivos gerais do Sistema Nacional de Educação de Moçambique encontra-se a Educação para a Cidadania a qual deve garantir entre outras acções, segundo o Plano Curricular de Ensino Básico (PCEB 2011):

  • Proporcionar o desenvolvimento integral e harmonioso da personalidade;
  • Inculcar na criança, no jovem e no adulto padrões aceitáveis de comportamento: lealdade, respeito, disciplina e responsabilidade;
  • Educar o cidadão a ter amor à Pátria, orgulho e respeito pela tradição e cultura moçambicana;
  • Desenvolver conhecimentos sobre a saúde, nutrição e a protecção do meio ambiente;
  • Educar a criança, o jovem e o adulto para o respeito pelos órgãos e símbolos de soberania nacional;
  • Assegurar o conhecimento e o respeito pela Constituição da República de Moçambique.

O que demonstra que nos documentos normativos do Sistema de Educação de Moçambique se estabelece o trabalho pela educação da cidadania.

Na perspectiva de dar cumprimento a este objectivo se levanta a questão de pesquisa: Como contribuir para a Educação da Cidadania nos escolares da sétima classe da cidade de Quelimane através de tarefas docentes de matemática?

Neste artigo pretende-se incidir na formação de valores cidadãos nos escolares da sétima classe. A escolha deste nível de escolaridade é devido por uma parte a formação de valores que deve-se iniciar nas tenras idades e por outra, o escolar da sétima classe, por ser a classe terminal do Ensino Básico, acumula conhecimentos matemáticos, a ser aplicados nas diversas actividades da sua comunidade.

Com este propósito, organiza-se este texto apresentando inicialmente os sustentos teóricos e metodológicos, levando em consideração as inter-relações entre a Educação Cidadã e as potencialidades da matemática nos diferentes contextos para vincular-se com ela.

Na sequência, descreve-se os dados produzidos na pesquisa, com vista a responder o questionamento inicial, referindo, consequentemente, as considerações e dificuldades encontradas sobre o tema em estudo.