INSTITUTO LUTERANO DE ENSINO SUPERIOR DE ITUMBIARA CURSO DE BACHARELADO EM PSICOLOGIA ESTÁGIO ESPECÍFICO EM PROCESSOS INSTITUCIONAIS E DE SAÚDE I Iasmin Sacha Ferreira RELATÓRIO DE ATIVIDADES Itumbiara – GO, Dezembro de 2023 2 Iasmin Sacha Ferreira. RELATÓRIO DE ATIVIDADES Relatório de atividades apresentado ao curso de Graduação em Psicologia como requisito parcial para aprovação na disciplina Estágio específico em Processos Institucionais e de Saúde I, ministrada pelo Prof.ª Susana Ramos. Itumbiara – GO, Dezembro de 2023. 3 INTRODUÇÃO O presente relatório foi desenvolvido após encontros semanais com durações de 5 horas na Unimed localizada na cidade de Itumbiara-Go, o relatório tem como objetivo relatar uma experiência dentro do contexto da Psicologia Hospitalar baseado nas observações de condutas dos profissionais ali presentes, especialmente da psicóloga atuante. Fruto do empenho e da determinação de três médicos idealizadores, em 1989 nascia a Unimed Itumbiara visando à promoção da atuação médica, pautada nos princípios cooperativistas, oferecendo à comunidade serviços de excelência. Em poucos anos a Cooperativa ampliou sua área de atuação englobando outros nove municípios. Com o principal intuito de atender aos anseios da população e a alta demanda do setor comercial e industrial, no ano de 2000, implantam o setor de Saúde Ocupacional Unimed (SOU), expandindo o leque de serviços prestados. Em 2019, foi inaugurada a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mais uma vez, com a intenção de prestar o melhor serviço ao beneficiário com instalações modernas e uma equipe altamente qualificada. O hospital Unimed Itumbiara conta com a ala amarela (internações gerais) e ala laranja (internações após procedimentos cirúrgicos) sendo enfermaria e apartamentos. A UTI conta com 10 leitos sendo um deles de isolamento. Uma das possibilidades que a unimed oferta é o atendimento à domicílio, muito útil em casos de pacientes em reabilitação após AVC. No contexto brasileiro, os profissionais de psicologia têm encontrado oportunidades significativas de atuação nas instituições de saúde, evidenciando um interesse e envolvimento crescentes nessa área. Esse aumento de participação pode ser atribuído à necessidade de compreender e intervir nos processos de saúde e doença, considerando uma abordagem psicossocial. A compreensão e intervenção em indivíduos ou grupos expostos a diversas condições de saúde desfavoráveis também contribuem para esse cenário de expansão (Almeida & Malagris, 2011). 4 A Psicologia da Saúde, por sua vez, busca analisar o impacto das variáveis psicológicas na manutenção da saúde, no desenvolvimento de doenças e nos comportamentos associados a esses processos. Profissionais de psicologia da saúde desempenham intervenções com o propósito de prevenir doenças, oferecer suporte no manejo e enfrentamento das mesmas, além de se dedicarem à realização de pesquisas no campo (Almeida & Malagris, 2011; Miyazaki, Domingos, Caballo). O estágio institucional hospitalar na área de psicologia é uma experiência enriquecedora e desafiadora, proporcionando a oportunidade de aplicar seus conhecimentos teóricos em um ambiente único. Nesse contexto, os estagiários têm a chance de trabalhar diretamente com pacientes, suas famílias e equipes multidisciplinares, desempenhando um papel crucial na promoção da saúde mental e no suporte emocional. Uma característica distintiva do estágio hospitalar é a exposição a uma variedade de condições médicas e emocionais, desde situações de emergência até tratamentos de longo prazo. Isso demanda dos estagiários uma capacidade de adaptação e uma compreensão aprofundada das interações entre a saúde física e mental. A capacidade de trabalhar de forma ética, sensível e empática é fundamental. Além disso, o estágio institucional hospitalar oferece uma visão abrangente das dinâmicas organizacionais e estruturas de cuidado de saúde. Os estagiários podem aprender a navegar em sistemas complexos, compreender as políticas de saúde, e colaborar de maneira eficaz com outros profissionais da saúde. Essa experiência contribui significativamente para o desenvolvimento profissional do psicólogo em formação, preparando-o para lidar com uma variedade de desafios e proporcionando uma compreensão mais completa do ser humano enriquecendo assim a prática da psicologia na área da saúde. IMPRESSÕES E AVALIAÇÕES PESSOAIS Inserida nesse ambiente foi possível observar situações onde existe claramente uma diferença de tratamento entre médicos e os demais profissionais da saúde ali presentes. O trabalho multiprofissional é essencial dentro desse contexto hospitalar, são muitos os envolvidos para 5 cuidar de cada paciente à sua maneira mais adequada e no geral são muito bem organizados e eficientes. A experiência de ver pessoas em um momento de grande vulnerabilidade como a adoecimento proporciona reflexões e conhecimentos enriquecedores, pude observar que cada um reage a sua maneira, podendo apresentar choro frequente com humor hipotímico ou raiva. Um fator muito determinante para sofrimento em grande parte dos pacientes se dá a partir da perda de autonomia para tomar banho e usar o banheiro e a perda de sua privacidade íntima, como nos leitos de UTI onde o paciente não pode utilizar suas roupas como de costume. O psicólogo hospitalar não tem um paciente fixo, ele atende os pacientes internados e dá suporte para a família. Todos os profissionais ali presentes são da área da saúde, mas não possuem o estudo sobre o adoecimento mental como nós e nem sempre são bem instruídos para acolher a dor envolvida nesse processo. A psicóloga da instituição elabora o prontuário afetivo para criar vínculos com o paciente internado e durante suas visitas certifica-se de questionar como o paciente está se sentindo e oferecer o suporte necessário, muitos pacientes idosos se encontram em protocolo de delirium tornando necessário observar o nível de consciência e orientar em tempo e espaço. O psicólogo hospitalar facilita o contato do paciente com a família através de ligações por vídeo quando necessário, oferece a opção de ouvir músicas e ter acesso a jogos de caça-palavras afim de tornar o tempo ali mais agradável visto que não há possibilidades de utilizar o celular dentro do leito. A empatia no contexto hospitalar vai além do entendimento teórico; ela se torna uma ferramenta essencial para estabelecer conexões significativas com pacientes e suas famílias. Presenciar o impacto do diagnóstico, os desafios do tratamento e a ansiedade inerente ao ambiente hospitalar exige do estagiário uma abertura emocional e a capacidade de estar presente de maneira autêntica. Essa vivência não apenas molda o profissional em formação, mas também reforça a importância do cuidado humano no âmbito da saúde. Me dediquei em cumprir os horários corretamente, mantendo a ética com os pacientes e colaboradores da instituição. Estive disponível para ajudar com o que fosse possível e finalizo o estágio realizada por todas as experiências vividas e conhecimentos adquiridos. 6 Caso Clínico: J.D.S; sexo feminino, 89 anos, viúva e costureira aposentada. Paciente idosa, hipertensa e cardiopata chegou ao hospital com uma sepse de foco pulmonar e ira grave, após a realização dos exames foi constatado pneumonia. A paciente apresenta sintomas de delirium sobreposto à demência prévia, possui diagnóstico de Alzheimer há 7 anos e desde então realiza o tratamento necessário. A paciente atualmente mora com a neta e a bisneta, tem uma boa relação com os familiares e há muitos desafios ao proporcionar esse cuidado, a neta trouxe relatos de grande agitação durante a noite, onde muitas vezes torna-se necessário esconder as chaves de casa para que a paciente não fuja. A psicóloga realiza uma escuta ativa sempre validando os sentimentos do paciente. As visitas geralmente acontecem mais de uma vez por dia e tem como função observar nível de consciência, orientar em tempo e espaço, analisar a possibilidade de receber visita estendida, oferecer qualquer ajuda que esteja ao seu alcance, realizar psico educação quanto à importância de estar ali naquele momento para realizar o tratamento e acolher as emoções que se fizerem presentes. Devido ao transtorno e ao processo hospitalar há uma instabilidade de humor, em algumas visitas a paciente apresentava mais tranquilidade e em outras mais deprimida e apresentando algum delírio. No geral era bem receptiva. A paciente teve alta e acabou retornando para a UTI poucos dias depois, a última notícia que obtive foi que havia ido para o quarto na ala amarela. 7 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALMEIDA, Raquel; MALAGRIS, Lúcia. Psicólogo da Saúde no Hospital Geral: um Estudo sobre a Atividade e a Formação do Psicólogo Hospitalar no Brasil. PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO, 2015, 35(3), 754-767. GUEDES, Carla. A Supervisão de Estágio em Psicologia Hospitalar no Curso de Graduação: Relato de uma Experiência. PSICOLOGIA CIÊNCIA E PROFISSÃO, 2006, 26 (3), 516-523 UNIMED. Sobre a Unimed. 2009 https://www.unimed.coop.br/site/web/regionalsulgoias/sobre Acesso em 05 de dezembro de 2023