PRENÚNCIO.

DIA 31. Comenta que é o último dia do ano, mas, minha concepção jamais aceitará esse prenúncio.

Vou explicar de maneira sucinta. Para quem nasce hoje por exemplo. Um PAI e uma MÃEZINHA que pela primeira vez vê seu filho que acabara de nascer no “Último Dia do Ano”, para eles então não dirão que o DIA 31 de Dezembro será o último dia do ano. Dirão que é o primeiro dia de muitos anos de seu filho.

Mas, contudo vem à pergunta para muitos. Sim, sabemos disso e é claro, evidente. O que queremos dizer é que mais um ano se foi.

Agora sim, chegaram ao ponto e estratégia que aqui escrevo. Entendi. Concordo!

UM ANO SE FOI! OUTRO VEM! QUE VENHA COM TODAS AS PALAVRINHAS MÁGICAS QUE SEMPRE O DESEJAMOS A AMIGOS E FAMILIARES.

Entretanto, sejamos verdadeiros consigo mesmo. Quero dizer-lhes das palavrinhas mágicas que anunciei e aprendemos com nossos pais e na escola.

Muitos são palavras copiadas, prontas, que não vêm do nosso interior. Aquilo que chamamos de mera “formalidades” só para satisfazer, dar uma de bom moço(a). Isso é ser político. Político não àquele do viés que está na Administração Pública. Não àqueles que estão no poder. Entenderam?

Façamos nossa consciência. Julgamos exageradamente. Então que nesse dia 31, como todos outros quaisquer sejam verdadeiros.

Assim, faz um dependente químico. TODO DIA, UM NOVO DIA, CONQUISTANDO CADA MINUTO DO NOVO.

Abraços, amigos. Família!

O novo só acontece, quando algo aparece dentro de nosso coraçãozinho. Aí sim, o “VELHO” fica para trás e renasce “O NOVO” brotando o extraordinário em você.

_________________

¹ José Wilamy Carneiro é professor, cronista, poeta, cordelista, pesquisador, memorialista e historiador.

Revisado por Editor do Webartigos.com