INTRODUÇÃO
              
               O presente artigo tem o objetivo de desenhar um planejamento para a produção de um vídeo de um minuto. É algo muito difícil, porém motivador. A sala de aula está cada dia mais desafiadora. É necessário planejar cada passo e cada atividade com cuidado. O projeto é a ideia em movimento e em filosofia e felicidade pensou-se em realizar um vídeo com as características dos jovens, com uma liberdade bem salutar. Por isso definir uma proposta de trabalho e traçar algumas linhas de ação em relação a algo que desejamos alcançar nesse planejamento é fundamental para obtermos o sucesso esperado no vídeo de um minuto que vou produzir, como recurso pedagógico com meus alunos.
                 O projeto elaborado será um projeto do IFBA, não um projeto do diretor ou de apenas um professor, mas em diálogo com os alunos e demais pessoas que escutam e querem participar, principalmente os alunos. Para isso, ele deve ser pensado, definido e elaborado coletivamente por todos os segmentos da escola. A participação dos alunos em todas as etapas é essencial.
Definição do tema – Definir o tema porque é polêmico e foi o que mais causou interesse dos alunos nas aulas desta segunda unidade.
Na fundamentação teórica os alunos gostaram bastante do debate:
Epicuro e a felicidade hedonista - Ele postulou o princípio de que o equilíbrio e a temperança davam origem a felicidade. Essa abordagem se reflete em uma das suas grandes máximas: “Nada é suficiente para quem o suficiente é pouco”. / Nietzsche e a crítica da felicidade - acreditava que a felicidade é força vital, espírito de luta contra todos os obstáculos que restrinjam a liberdade e a autoafirmação. / José Ortega y Gasset e a felicidade como confluência./ Slavoj Zizek e a felicidade como paradoxo - Este filósofo acredita que a felicidade é uma questão de opinião, e não de verdade; No entanto, o ser humano é um eterno insatisfeito porque na realidade não sabe o que quer. / Este filósofo acredita que a felicidade é uma questão de opinião, e não de verdade; ele a considera um produto dos valores capitalistas que prometem implicitamente a satisfação através do consumo./ No entanto, o ser humano é um eterno insatisfeito porque na realidade não sabe o que quer./ (https://amenteemaravilhosa.com.br/filosofos-famosos-definem-felicidade/)

O QUE É O PLANEJAMENTO E O QUE ESSE TEMA QUER ENFATIZAR?

Parece um tema genérico demais, mas não é. O que faz a televisão, o marketing, a mídia, os jornais, a cibercultura atual senão vender um consumismo através do sensacionalismo exagerado? E o pior de tudo que oferece FELICIDADE ao invés de vender “produtos”? O BOTICÁRIO não vende perfumes, vende felicidade, prazer e presentes. A CACAU SHOW vende FELICIDADE, alegria e PRESENTES! Tudo isso através da oferta de alimentos, roupas, conforto, carro, casa, lazer, sexo, luxo, riqueza, corrupção, consumismo, dentre tantas outras coisas. Felicidade é um tema relativo, porque cada pessoa é feliz do seu jeito e com o que tem. Uns com sua pobreza, outros com sua riqueza. Na verdade ser feliz é um estado de bem-estar, uma convenção social e uma constante busca de autoestima necessária a cada pessoa individual. Cada sociedade tem seus padrões de comportamentos e de culturas que definem o que é felicidade. Cada pessoa tem seu ponto de vista.
A atividade a ser realizada por mim, professor Mário e pelos alunos e será uma entrevista aos meus alunos do Curso de Eletrotécnica, do Campus de Feira de Santana, da Disciplina Filosofia, 1º ano, o tema Felicidade (Axiologia, Valores), como debate complementar do conteúdo já trabalhado em sala de aula.

Revisado por Editor do Webartigos.com