eBook gratuito: clique agora e baixe.

ARTIGO

O EMPODERAMENTO DA MULHER

Saleti Hartmann

Resumo:

Considerando que a Mulher está numa batalha constante  pelos seus Direitos, e em pleno Século XXI ainda não é respeitada em suas singularidades, considerando que, muitas vezes a própria Mulher causa humilhação e tristeza na natureza feminina de suas irmãs de gênero, e, tendo assistido uma palestra proferida por uma Terapeuta Feminina, sob o título O EMPODERAMENTO DA MULHER, uma palestra onde gostaríamos de ouvir sobre a evolução e os avanços conquistados até este Século, e nos surpreendemos com ações desagradáveis, levando a um “empoderamento” de baixa categoria, que surpreendeu por exemplos de humilhação e pequenez humana. Considerando que a Mulher possui uma resiliência constante, para manter vivos os Valores que realmente a tornam poderosas, surgiu este Artigo, que representa um protesto contra o esvaziamento cultural e moral da figura feminina.

Palavras-chave: Mulher – Batalha – Cultura – Respeito – Empoderamento

Introdução:

Enquanto a Mulher – Mãe – irmã – amiga – namorada, luta pelos seus direitos de viver com dignidade e respeito, algumas da sua mesma espécie parecem levar a um caminho de negatividade, transformando as suas iguais em meros objetos usadas por um sistema que realmente não parece querer uma evolução feminina na direção das conquistas, que, com muita luta, ainda estão garimpando, num mundo onde o Homem ainda parece ter a primazia, ganhando salários mais altos, e outras infinidades de regalias as quais o mundo feminino não tem acesso, a não ser com muita luta.

Quando fomos convidadas para uma Palestra  administrada por uma Terapeuta Feminina, pensamos encontrar novidades sobre avanços na conquista dos Direitos da Mulher, e qual não foi a nossa surpresa, quando ao longo da palestra, sentimo-nos diminuídas como Mulheres, humilhadas e desconfortáveis, diante do rumo inusitado que a Terapeuta assumiu. O título da palestra, O EMPODERAMENTO DA MULHER, sugeria algo novo, algo positivo para o mundo feminino, mas, de empoderamento, as orientações resvalaram para uma estranha forma de aviltar a condição feminina.

“O EMPODERAMENTO DA MULHER”

“Entre tantas outras coisas, o que há de mais belo em uma mulher, é quando ela gosta de si mesma.” Anônimo

Todas foram convidadas, todas compareceram, mulheres jovens e mulheres idosas, de bengala, esperando ouvir algo grandioso, como sugeria o Tema da palestra: “O EMPODERAMENTO DA MULHER”. Mas, qual não foi a surpresa, logo no início do evento, a palestrante iniciou pedindo para que todas trocassem de lugar, bem rápido, sem dizer o motivo. As mulheres idosas, com suas bengalas, tiveram de fazer um esforço inumano, para cumprir a tarefa.

Após o incômodo pedido, todas novamente sentadas, tendo trocado de lugar, veio a ordem mais maluca que já vi na minha vida. A terapeuta pediu para as mulheres se tocarem umas às outras. Depois, para desespero de quem aguardava um assunto mais elevado, a terapeuta ordenou que todas colocassem o dedo no nariz, umas das outras, e depois, na boca.

Enfim, não deu para esperar o desfecho da estranha palestra, e saímos do recinto, indignadas.

O que se entende por empoderamento da mulher, senão trazer mensagens positivas para elas, orientá-las para reagir diante da humilhação e violência que sofrem diariamente, em todo o Mundo?

Empoderar, colocando o dedo no nariz umas das outras? Na boca umas das outras? Desde quando surgiu essa verdadeira panaceia sem graça nenhuma, levando o constrangimento às mais idosas?

Infelizmente, as pessoas que mais poderiam estar provocando uma verdadeira evolução na vida das mulheres, parecem estar entrando em um mundo idiotizado, sem nexo, sem sentido!!!!!

O Tema da palestra sugeria assuntos que elevassem o amor próprio de cada mulher presente no evento... sugeria trazer à discussão situações delicadas que elas se deparam a cada momento, para realmente “empoderar”, aquelas que são mães, amantes, amigas...”empoderar” para encarar a velhice de forma menos sofrida...”empoderar” para enfrentar as mudanças com coragem e resiliência.

Enfim, depois desta “palestra” ficamos desconfiadas se estão nos empoderando, ou se pretendem propagar uma forma maior de humilhação, que não traz nada de positivo.

Essa palestra “doeu”...

“Em uma sociedade que lucra com sua segurança, gostar de si mesmo é uma rebeldia”. Anônimo

eBook gratuito: clique agora e baixe.