NÃO HÁ PECADO PERFEITO 2 Samuel 12:1 João Paulo Dantas Arantes jpdantasgo@hotmail.com Palmas / Tocantins Talvez uma das piores situações em que nos deparamos em nossas vidas é encarar os nossos próprios pecados e falhas. Via de regra o ser humano tenta de alguma maneira esconder os seus erros e suas falhas, a fim de evitar passar por repreensão, momentos de constrangimentos, perca da sua reputação e etc. Não temos vergonha de pecar, mas temos medo e vergonha de assumirmos os nossos erros. Porém não há pecado perfeito. Porque nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto. Marcos 4:22 A Bíblia relata em 2 Samuel 12:1a - E o SENHOR enviou Natã a Davi... O Profeta chega diante do Rei Davi e começa e lhe narrar uma história de dois homens sendo que um era muito rico e possuía muitas ovelhas e vacas e um outro pobre que possuía somente uma pequena cordeira; sendo que esta foi criada junto com seus filhos, comendo e bebendo juntamente com os seus, enfim criada como uma filha. Certa feita aparece um viajante ao homem rico e este ao invés de tomar das suas ovelhas e vacas toma a ovelha do homem para assar ao viajante. O Rei Davi fica enfurecido e diz logo o seu veredito: “Este homem é digno de morte”. O profeta Natã com a autoridade dos céus diz: “Este homem és tu Rei” e imediatamente confronta aquele homem que havia pecado com Bate-Seba e mandado matar o seu esposo Urias, achando que dessa maneira iria resolver o problema, porém não há pecado perfeito e para todo pecado um dia Deus irá enviar um Natã em sua vida. Estamos vivendo em uma sociedade que o pecado está em todas as classes sociais e níveis de instrução, não estamos conseguindo fazer a distinção entre o que é santo e o que é profano. Muitas pessoas acham que estar “frequentado” uma igreja é o suficiente para obter sua salvação, mas não estão dispostas a serem transformadas 2 pelo poder desse evangelho. Davi havia pecado há aproximadamente 09 meses, não havia confessado, e como as pessoas não sabiam, achou que estava resolvido. Pecado somente se resolve com confissão, arrependimento e mudança de vida pois não há pecado perfeito. A Bíblia diz em Provérbios 28-13: O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia. Quando não confessamos os nossos pecados, achamos que estamos enganando a todos, pois ninguém sabe dos nossos erros. Há muitas pessoas que cometem pecados e não abandonam essa prática, simplesmente porque ninguém sabe. Porém dentro de si sabem que estão enganando não aos outros, mas a si mesmo. Há um peso dentro de seus corações indicando que precisa haver uma mudança de vida, mas o medo de perder o casamento, perder o ministério, perder a posição que ocupa os leva a continuar no erro e não se arrepender dos seus próprios pecados, mais uma vez reforço que não há pecado perfeito e que um dia Deus irá enviar um Natã em sua vida por amor você. Todo pecado traz consequências trágicas e incalculáveis em nossas vidas. O que é bom precisamos pagar adiantado, mas o que é mal pagamos em leves prestações ao longo da vida. Uma lição inescapável neste caso é a de que o pecado, uma vez consumado, deixa suas consequências deletérias, ainda que seja perdoado por Deus. O pecado nunca acontece no isolamento; cedo ou tarde, de uma forma ou de outra, as consequências aparecem. Seus efeitos danosos levam sofrimentos tanto ao que pecou como a muitas outras pessoas inocentes. Nós não podemos nos enganar: depois da queda espiritual, a vida muda em todos os aspectos. Quantos lares destruídos, quantas famílias desmanteladas, sonhos e projetos frustrados, vidas ceifadas precocemente, por causa de um descuido de alguns crentes. “Não vos enganeis: Deus não se deixa escarnecer. Tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7) Há três coisa que conduzem o homem ao pecado: a ociosidade, a imaginação e a informação. Davi deveria estar na guerra, mas ao invés disso estava no palácio ocioso: 3 "e andava passeando no terraço da casa real” 2 Sm 11.2 Diná, filha de Israel, estava ociosa quando saiu para passear e conhecer as filhas da terra de Siquém mesmo sendo ela mais uma vítima do que autora do pecado. E saiu Diná, filha de Lia, que esta dera a Jacó, para ver as filhas da terra. Gênesis 34:1 Uma das principais iniquidades de Sodoma, foi a abundância de ociosidade. Eis que esta foi a iniquidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado. Ezequiel 16:49 A ociosidade por certo nos leva ao pecado e não há pecado perfeito. Há um ditado que diz: “Quem está ocioso não fique sozinho e quem está sozinho não fique ocioso”. Nós os servos de Cristo não podemos amar a ociosidade sob pena de abrigar a concupiscência, que dá à luz o pecado, que uma vez consumado, gera a morte (Tg 1.15). O segundo estágio que o conduz ao pecado é a imaginação. Davi estava ocioso, ao olhar uma mulher bonita tomando banho, começa a imaginar coisas que não lhe convia. Quantas vezes somos confrontados pelo Espírito Santo imaginando coisas que são pecados. A imaginação é uma semente que é lançada em nossos corações a fim de possamos pecar contra Deus. A imaginação é a faculdade que têm o espírito de representar imagens e fantasias em nossas vidas. A grande dificuldade é quando satanás consegue ir ganhando espaço em nossa imaginação a ponto de conseguir controlá-la e nos levarmos a um estado de pecado. Se satanás conseguir controlar a mente de uma pessoa, ele consegue a pessoa inteira. Se você é uma pessoa dominada no campo da imaginação, da mente, você é uma pessoa escravizada por completo e por certo, precisa novamente ter um encontro com Cristo para que haja libertação. 4 O último estágio do pecado é a informação. Davi quis saber quem era aquela mulher e obteve a informação que era esposa de seu servo Urias, o heteu. O pecado não acontece de uma vez, do nada. O pecado é construído através de informações que vão sendo obtidas através de um processo gradativo. Primeiro descobre-se o nome, depois onde mora, o Facebook, o Instagram, o Whatsapp e quando menos se imaginar a informação produz Bate-Seba em sua vida, porém não há pecado perfeito e Deus enviará um Natã. Temos o desejo de querer entrar onde não fomos chamados. Queremos partilhar de situações que não nos cabem e através de tais atitudes podemos absorver informações perigosas que podem nos prejudicar espiritualmente. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:14,15 A concupiscência é o desejo desenfreado pelo pecado. Esse desejo desenfreado é fruto de más informações. Sejamos prudentes e que possamos pensar nas coisas que são do alto. Não obstante aquele que foi engodado pela ociosidade, pela imaginação e pela informação, pensando que o pecado deu tudo certo e que ninguém jamais irá descobrir, assim como Davi, não há pecado perfeito e por certo Deus levantará um Natã. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 1 João 1:9 Deus enviou Natã a Davi por amor a seu servo, a fim de que este confessasse os seus pecados e fosse perdoado. Conosco em nossos dias não é diferente, Jesus está nos alertando através da Bíblia e dos profetas que necessitamos nos arrependermos e buscarmos a sua presença em nossas vidas, tendo em vista que não somos mais escravos do pecado. Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e pôr fim a vida eterna. Romanos 6:22 [...]