MOTIVAÇÃO E SUAS POSSIBILIDADES PARA POTENCIALIZAR O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA ESCOLA

Márcia Regina Batista da Silva

Diretoria Regional de Educação de Dianópolis-TO

 Resumo

O presente artigo procura objetiva evidenciar a importância da motivação da equipe gestora envolvendo os docentes para potencializar os processos de aprendizagem e no sucesso dos alunos em contexto escolar. O envolvimento da equipe pedagógica subsidia professores com estratégias envolventes em sua área de atuação, tornando o aluno um sujeito interativo. A motivação sinalizacaminhos possíveis para conseguir o envolvimento dos alunos  pela motivação por movimentos internos e externos.  Este artigo possibilita efetivar algumas reflexões sobre os impactos da motivação escolar, tendo como experiência realizada no Colégio João d’Abreu. Pretende apontar algumas possibilidades para melhoria do processo de ensino e da aprendizagem.

Palavras-chave: Motivação; aprendizagem; envolvimento, relações interpessoais.

ABSTRACT

This article aims to highlight the importance of the motivation of the management team involving teachers to enhance learning processes and the success of students in a school context. The involvement of the pedagogical team subsidizes teachers with engaging strategies in their area of ​​action, making the student an interactive subject. Motivation signals possible ways to get the students' involvement motivated by internal and external movements. This article makes it possible to carry out some reflections on the impacts of school motivation, having as experience the Joãod'Abreu School. Youwantto.

Keywords: Motivation; learning; involvement, interpersonalrelationships.

1 INTRODUÇÃO

A busca da qualidade de ensino na formação básica voltada para a construção da cidadania, para uma educação sedimentada no aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser para as novas necessidades do conhecimento, exige necessariamente, repensar a formação em primeiro lugar das equipes gestoras das Unidades Escolares.Requer um cuidado especial com a formação continuada desses profissionais com um olhar motivador. Essa preocupação é relevante tendo-se em vista o atual contexto de reformas socioeducacionais, que visam dar respostas e resultados instantâneos à complexa sociedade contemporânea.A modernidade exige mudanças, adaptações, atualizações e aperfeiçoamento.

Este artigo objetiva evidenciar a importância da motivação da equipe gestora envolvendo os docentes para potencializar os processos de aprendizagem para o sucesso dos alunos no contexto escolar. Traz reflexões de formações continuada por meio da equipe de Supervisão Educacional nas escolas da Diretoria Regional de Educação de Dianópolis-TO e mais especificamente no Colégio João d’Abreu.

A temática sobre Motivação de equipe foi diagnosticada através do monitoramento da Supervisão escolar da Diretoria Regional de Educação de Dianópolis no ano de 2018..

O método empregado foi o qualitativo porque a abordagem qualitativa parte do princípio de que há uma relação dinâmica entre o empírico e o teórico, sendo estes indissociáveis. As formações motivacionais propõe carga-horária mínima de 8hpor encontro. Nesta perspectiva, propiciou a convivência com o grupo e oportunidade para o diálogo, a troca de experiências, promovendo a constituição de integração e efetividade da práxis pedagógica.

 Portanto, acredita-se que através deste, cria-se novas possibilidades para reflexão sobre as práticas pedagógicas como um todo, visando à construção de novos saberes, favorecendo novas ações, novas atitudes e assumindo novas posturas.

 

 

 

2. DESENVOLVIMENTO

 

 

A palavra MOTIVAÇÃOé derivada do latim MOVERE, que significa mover para realizar determinada ação.

No âmbito Educacional palavra “motivação” é, atualmente, uma das palavras mais aclamada pela equipe pedagógica e docentes.Atribui-se comumente a desmotivação para justificar o insucesso dos alunos, em particular no ensino e na aprendizagem. Nesta mesma ótica, verifica-se, que as dificuldades do professor tem também origem na sua motivação para o desenvolvimento de suas atribuições com eficácia. Verifica-sea existência de dois tipos de motivação: extrínseca e intrínseca. Na motivação extrínseca, o controle da conduta é decisivamente influenciado pelo meio exterior, não sendo os fatores motivacionais inerentes nem ao sujeito nem à tarefa, mas simplesmente o resultado da interação entre ambos. Na motivação intrínseca, ao contrário, o controle da conduta depende do sujeito em si, dos seus próprios interesses e disposições. A motivação intrínseca corresponde, a situações em que não há necessariamente recompensa deliberada, ou seja, relaciona-se com tarefas que satisfazem por si só o sujeito; correspondem-lhe, por isso, metas internas. Nesta perspectiva, atitudes e valores favorecem, o sucesso nas ações propostas por meio da tomada de consciência da natureza do saber e do seu potencial para aprender que pode aumentar com o envolvimento da sua própria personalidade suscita nos alunos a auto-confiança e a valorização de si próprios, necessárias a qualquer desenvolvimento e aprendizagem. O professor deverá ter sempre um papel decisivo, mesmo que se resuma ao fornecimento de “incentivos motivantes”.

O método empregado neste artigo, foi o qualitativo porque a abordagem qualitativa parte do princípio de que há uma relação dinâmica entre o empírico e o teórico, sendo estes indissociáveis.

As formações motivacionaispropõe carga-horária mínima de 8h  por encontro. Nesta perspectiva, propiciou a convivência com o grupo e oportunidade para o diálogo, a troca de experiências, promovendo a constituição de integração e efetividade da práxis pedagógica.

A motivação continua emdiscussão, pois de acordo com os relatórios dos Monitoramentos das supervisoras Educacionais e das constatações deste estudo, em que discentes chegam cada vez mais desinteressados pela escola. Daía importância da motivação como requisito  para aprendizagem significativa. Faz-se mister aliar as TICs ao planejamento pedagógico, tornando-a aliada para aproximação dos conteúdos escolares com sua realidade.

Em síntese, é a equipe gestora que pode propiciara motivação da equipe, importante para o trabalho proativo e para um bom clima organizacional.  Efetivar a gestão participativa e democrática na relação com os professores, funcionários e com a comunidade, mostrando-se positivo e confiante no desenvolvimento dos trabalhos, atuando como mediador, compartilhando suas ideias sabendo ouvir, sendo aberto e flexível à contribuição de todos para que os profissionais da escola e a comunidade se sintam valorizados, reconhecidos e motivados para que a escola atinja um processo de ensino e aprendizagem de sucesso com resultados evolutivos positivamente a curto, médio e longo prazo.Entende-se que gestor escolar tem papel ímpar que vai muito além de um mero cargo ou uma profissão de grande responsabilidade. Ser gestor, sendo líder, pois o líder envolveé sobretudo ser líder paraatuar em todas as dimensões da gestão Escolar, motivando para que todos os envolvidos acreditem no seu próprio valor pessoal e profissional. Neste sentido, tornou-se necessário as formações “MOTIVAÇÃO E SUAS POSSIBILIDADES PARA POTENCIALIZAR O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIGEM NA ESCOLAda Diretoria Regional de Educação de Dianópolis-TO.

CONCLUSÃO

            Neste artigo foram considerados fatores relevantes à motivação da equipe gestora do Colégio João d’ Abreu, refletida no atendimento aos quais é fundamentais que todos os servidores sintam-se motivados a exercer suas funções, pois,  é fundamental possuir um equilíbrio psicoemocional para atuar em diferentes áreas no serviço de saúde mental, psicológica, física, espiritual, relacionamentos, lazer, financeira e na busca da realização pessoal e profissional. Sabe-se que para o gestor é muito importante realizar o processo de satisfação, quando se tratar de como distribuir as tarefas, ou seja, colocar as melhores pessoas nos melhores

O líder deve não somente prever problemas, mas corrigi-los. Conclui-se que a motivação no trabalho é importante porque proporciona um aumento significativo na satisfação dos trabalhos prestados, gerando maior qualidade de vida  e o relacionamento interpessoais a organização se torna mais saudável.

Através deste trabalho, foi possível elaborar algumas propostas de melhorias no ambiente escolar, tais como: Capacitação com ASGs; Melhorias no ambiente físico; Reunião com AAE;;Realização de feedbacks para alunos e pais para verificar a evolução das melhorias e identificar os pontos que ainda precisam ser melhorados; Elaboração de um planejamento estratégico, utilizando como ferramenta disponíveis entre outros.

 

 

REFEFÊNCIAS

 BERGAMINI, C. W. Motivação nas organizações. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 1997. BYHAN, Willian C. Zapp! O poder da energização. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

 CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Campus, 2001. MACEDO, Ivanildo, RODRIGUES, Denize F.,

JOHANN, Maria Elizabeth P., CUNHA, Neisa M.M. Aspectos Comportamentais da Gestão de Pessoas. 9 ed. Rio de Janeiro; Editora FGV 2010.

MAXIMIANO, Antônio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. – 4. Ed. – São Paulo: Atlas, 2004.

PIÉRON, Henri. Dicionário de Psicologia. Porto Alegre: Globo, 1966 VERGARA, Sylvia. Gestão de Pessoas. 3. Ed. São Paulo: Atlas. 2003