As Mídias Sociais tem se tornado uma área da comunicação de bastante utilidade para a sociedade do país e do mundo, tanto para realização de Jobs como para entretenimento. Só no Facebook, são bilhões de usuários ativos por mês.

Grande parte desses usuários são denominados, os tão enaltecidos, Digitais Influencers, pessoas que utilizam a rede social diariamente para mostrar seu dia-a-dia, viagens, trabalhos, relacionamentos, entre outras coisas que causam, de uma certa forma, impacto e curiosidade em seus seguidores.

Apesar de parecer algo bem inocente e inofensivo, as redes sociais tem causado um maleficio muito grande em toda sociedade que se integra no mundo virtual.

A busca pelo corpo ideal, vida perfeita e rodeada de amigos tem tomado um grande espaço entre jovens de 11 a 21 anos de idade. Se comparar com os astros da internet tem sido um dos maiores pesadelos dos jovens atuais, e por algumas vezes, pode acabar passando dos limites. Relatos de depressão, distúrbios de personalidade, estresse excessivo, entre outros problemas tem se tornado comum devido ao fato da busca por uma vida perfeita.

Estamos acostumados a ver posts de pessoas com a família, rodeada de amigos, em algum lugar paradisíaco ou em algum restaurante caro. Estamos presos em um mundo onde as propagandas publicitárias são feitas com modelos de corpos esbeltos, padrões de beleza são constantemente criados, e por ai vai todo essa ideologia de “vida perfeita”. O que nós não percebemos, é que toda essa perfeição é algo custoso para ser verdade.

Precisamos entender que não podemos nos tornar escravos de uma vida social/virtual tão injusta e insatisfatória para muitos, devemos ter a sã consciência de que nem todos os posts e tudo que vemos na internet tem relação com a vida pessoal. Até porque, quem em caráter sóbrio, irá postar fatos desconfortáveis, tristes e constrangedores de sua vida em plena rede social? Apesar de ser algo que não estamos a acostumados a ver em redes sociais, devemos compreender que situações conflituosas são coisas normais no dia-a-dia da sociedade, seja ela de qualquer padrão social.

Portanto, vamos nos policiar e ficar atentos a qualquer sintoma desagradável levantado por algum motivo devido as redes sociais. Não deixar que as mídias tome conta de nossa prosperidade real, e que possamos dar um maior valor aquilo que realmente nos importa, o amor e o caráter.