Doença que já atinge 5% da população brasileira, a artrose pode ser amenizada com diversos tratamentos indicados por um médico especialista.

Causada por uma degeneração e frouxidão das articulações, a artrose já atinge 5% dos brasileiros. Sintomas como inchaço, rigidez e dor nas juntas caracterizam a doença degenerativa crônica que atinge pessoas a partir dos 20 anos de idade, porém, é mais comum a partir da quinta década de vida. Joelhos, quadris, pés, dedos e coluna podem ser atingidos pela artrose.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% da população mundial com mais de 65 anos de idade sofre de alguma forma de artrose.  Entre as causas da doença, estão a obesidade, atividades repetitivas de grande impacto nas articulações, mobilidade intensa do quadril, hereditariedade, excesso de exercícios físicos e até sequelas de fraturas infra-articulares.

A expectativa para o futuro não é das melhores com o aumento dos casos de obesidade: espera-se que a doença atinja metade da população, já que cada quilo extra implica em uma carga adicional de seis quilos nas articulações. Ainda sem cura completa, a artrose causa uma dor intensa nas atividades cotidianas, como caminhar, dirigir ou até mesmo amarrar o tênis. Entretanto, é possível suavizar os seus sintomas.

Para evitar que as dores aumentem, as atividades que sobrecarregam as articulações afetadas também devem ser restringidas, bem como as atividades físicas de alto impacto. “Pacientes com diagnóstico de artrose devem evitar ao máximo esses movimentos repetitivos, que agravam o problema. Outros fatores de risco, como a obesidade, tabagismo, consumo excessivo de bebidas também merecem atenção, pois auxiliam a acelerar o desgaste das cartilagens”, indica o Dr. Ailton Moraes, médico responsável pela Clínica Vertebrata, de Porto Alegre.

Artrose na coluna

Causada pela má postura, obesidade, movimentos repetitivos, traumatismos, hereditariedade e falta ou excesso de exercícios físicos, a artrose na coluna apresenta sintomas que vão muito além das dores nas costas. Esse ainda é o incômodo mais frequente, mas as dores também podem surgir no quadril, pescoço ou pernas por conta da compressão dos discos nas articulações da coluna.

Os inchaços e dores ao realizar atividades físicas também são comuns nos casos de artrose na coluna. Dores no pescoço (coluna cervical), na região lombar ou no dorso (coluna dorsal) também costumam aparecer. Geralmente, isso ocorre por conta dos bicos de papagaio formados no decorrer da espinha, que irritam os nervos e, consequentemente, geram dormência, formigamento nos membros superiores ou inferiores (de acordo com a localização) e muita dor.

A má postura deve ser corrigida, já que ela é uma das causas da artrose na coluna lombar, dorsal e cervical. Seus sintomas também podem atingir outras regiões além da coluna, como o pescoço e as mãos.

O corpo envia sinais que não devem ser deixados de lado. No caso das dores nas costas, é importante procurar um médico especialista para um diagnóstico preciso. Para isso, ele levará em conta os sintomas apresentados, que podem ser analisados mais a fundo com exames como ressonância magnética ou radiografia da coluna. Quem sofre de dores recorrentes na coluna deve buscar a ajuda de um médico especializado em artrose para um diagnóstico e um tratamento adequados.

De acordo com o Dr. Ailton Moraes, a artrose na coluna pode ser combatida com exercícios físicos que visam fortalecer os músculos e a postura, ajudando no bom funcionamento das cartilagens. “Tratamentos sem medicamentos, como atividades físicas no estilo da natação auxiliam muito no alívio das dores da artrose”, indica o especialista da Vertebrata.

Nos casos de dores crônicas, o tratamento adequado deve ser iniciado o quanto antes para evitar soluções mais invasivas como a cirurgia de artrose na coluna.

Medicamentos para a artrose na coluna

A definição dos remédios para artrose na coluna depende da fase da doença e gravidade dos sintomas. Entre as seguintes opções, temos:⦁ Analgésicos e anti-inflamatórios: para aliviar dores e inflamações, como o paracetamol, por exemplo

  • Anti-inflamatórios não esteróides: aliviam dores e inchaços.
  • Ibuprofeno e naproxeno são alguns deles.
  • Remédios que impedem a piora do desgaste da coluna: condroitina e glicosamina;

É claro que existem muitos outros remédios utilizados para o tratamento da artrose na coluna. Mas lembre, somente um médico poderá indicar o remédio mais adequado para cada caso, além de recomendar a dosagem certa e a duração de cada tratamento. A automedicação deve ser sempre evitada, pois pode trazer complicações sérias e colocar a vida do paciente em risco, reforça o responsável pela Vertebrata: “O uso do medicamento nunca deve ser interrompido antes que o médico seja consultado, e as quantidades recomendadas devem ser respeitadas”.

Infiltrações para aliviar a dor

Chamados de “infiltrações”, os procedimentos com injeções que aliviam as dores nos casos de artrose na coluna costumam ajudar quando os tratamentos conservadores não oferecem resultados. “As injeções de medicamentos corticosteroides (cortisona) aliviam as dores articulares. O procedimento funciona com anestesias em torno da articulação, ministradas pelo médico. Em seguida, é colocada uma agulha dentro da articulação, que injeta a medicação”, afirma Moraes.

Porém, o número de injeções de cortisona que cada paciente pode receber por ano é limitado, pois, a longo prazo, essa medicação pode agravar as lesões articulares.

Tratamentos cirúrgicos para artrose na coluna

Por não contar com uma cura definitiva, quando a artrose atinge níveis incapacitantes, a cirurgia se torna a melhor opção.

“Quando os tratamentos terapêuticos não trazem resultados, a cirurgia é o melhor tratamento para a artrose na coluna”, afirma Moraes. Através de uma Endoscopia, as estruturas lesadas podem ser reparadas ou removidas, com a retirada dos tecidos anormais ou corpos livres. Assim, a função motora é recuperada, aliviando os sintomas e beneficiando a qualidade de vida dos pacientes.

Procedimentos cirúrgicos como o realinhamento dos ossos também costumam ser recomendados nos casos de artrose na coluna. Chamado de Osteotomia, essa cirurgia é feita por meio de um corte no osso, que realinha o membro afetado. “Entre seus benefícios, está a redução da dor articular e o deslocamento do peso do corpo para longe das áreas desgastadas”, explica o doutor Ailton.

Entretanto, a prevenção continua sendo o melhor tratamento para a artrose. Com alongamentos, alimentação saudável, nutrientes e vitaminas que auxiliam no bom funcionamento do organismo, além da hidratação constante e a prática regular de atividades físicas seguem sendo os melhores remédios para que a doença seja evitada.

Revisado por Editor do Webartigos.com