JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O brincar e a sua descoberta do olhar

MÁRCIA SANTOS DA SILVA (PEDAGOGA,ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO INFANTIL).

MARILUCY DOS SANTOS SILVA ( PEDAGOGA,ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO INFANTIL).

LUCIENE MARIA MEIRA ( PEDAGOGA,ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO INFANTIL).

Resumo: Com efeitos esse presente artigo tem por finalidade levar o educador/a repensar as suas práticas educacionais pedagógicas, utilizando jogos, brinquedos e brincadeiras para que o ensino e aprendizagem sejam significativos para a criança. Porque a palavra criança esta relacionada ao brincar e brincando, a criança vai estimulando a aprendizagem, a aquisição de conhecimentos, a criatividade, a imaginação a socialização, a coordenação motora bem como diversas habilidades importantes para seu desenvolvimento e aprendizagem Desta maneira é essencial que na educação infantil a criança aprenda a vivenciar os jogos, brinquedos e brincadeiras através das atividades lúdicas e prazerosas como: jogos, danças, músicas e cantigas de roda. Portanto o trabalho com o lúdico faz se necessário ao desenvolvimento integral da criança na educação infantil.

Objetivo: Acolher e ressignificar as práticas pedagógicas.

 

Introdução

Considera-se essencial que na educação infantil  a criança aprenda a vivenciar os jogos, brinquedos e brincadeiras através das atividades lúdicas e prazerosas como: jogos, danças, músicas e cantigas de roda. Porque a palavra criança esta relacionada ao brincar e brincando a criança vai estimulando a aprendizagem, a aquisição de conhecimentos, a criatividade, a imaginação a socialização, a coordenação motora bem como diversas habilidades importantes para seu desenvolvimento e aprendizagem.

Deste modo é na brincadeira que a criança exterioriza sentimentos e tem mais possibilidades de expressar suas opiniões, oportunidades de aprender a respeitar e seguir regras também são garantidas, por isso podemos dizer que o brincar tem papel fundamental e decisivo nas relações entre criança e o adulto, e outras crianças e entre crianças e seu meio. O BRINCAR é um direito de todas as crianças(ECA) artigo16 é uma forma de expressar de seus pensamentos, a criança brinca por necessidades e ao brincar aprimora seus sentidos e seus  movimentos. Vai conhecendo como são e para que serve os objetos brinquedos, desenvolve sua linguagem e seus pensamentos

                                Porém na educação infantil é importante que as crianças convivam em ambientes que possam manipular objetos, brinquedos e interagir com outras crianças e principalmente que possam aprender, pois o brincar é uma importante forma de comunicação. O lúdico auxilia na aprendizagem, pois ajuda na construção da reflexão, autonomia e da criatividade. Segundo RCNEI, Brasil, (1998), “brincar é umas das atividades fundamentais para desenvolvimento da identidade e da autonomia”.

. Ao brincar, pensa e analisa sobre sua realidade, cultura e o meio em que está inserida, discutindo sobre regras e papéis sociais. Ao brincar a criança aprende a conhecer, a fazer, a conviver e a ser, favorecendo o desenvolvimento da autoconfiança, curiosidade, autonomia, linguagem e pensamento. O fato de a criança, desde muito cedo, poder se comunicar por meio de gestos, sons e mais tarde representar determinado papel na brincadeira faz com que ela desenvolva como a atenção, a imitação, a memória, a imaginação. Amadurecem também algumas capacidades de socialização, por meio da interação e da utilização e experimentação de regras e papéis sociais . Independente da época, cultura e classe social, o brincar faz parte da vida das crianças, pois vivem em um mundo de fantasias, onde a realidade e o faz-de-conta se confundem. De acordo com RCNEI, Brasil, (1998), brincar funciona como um cenário no qual as crianças tornam-se, ao brincar as crianças expõem seus sentimentos, aprendem, constrói, exploram, pensam, sentem, reinventam e se movimenta

De acordo com Kishimoto, existem também os brinquedos de alta tecnologia, produzidos em séries nas grandes indústrias, como bonecas mecânicas e animais eletrônicos, os educadores são unânimes em afirmar que o interesse por esse tipo de aparelho, que praticamente brinca sozinho dura pouquíssimo. Estes brinquedos são muito programados. A própria criança os rejeita, porque não pode criar nada com eles, ou então quebra para entender como funcionam. Apesar de esses brinquedos despertarem a atenção das crianças de imediato, logo perdem o interesse por eles serem muito programado, não despertando assim, a criatividade.No entanto as vezes, uma simples brincadeira em uma caixa de areia em um parque da cidade traz mais alegria e conhecimento para a criança, porque ali ela pode formar castelos, sentir como ela escorrega de seus dedos, escrever com um graveto sobre a areia e infinitas atividades que vai lhe trazer aprendizado tanto individual como social, deve-se atrair o olhar de todos para as brincadeiras infantis, porque a brincadeira leva a criança a decidir, pensar, sentir emoções distintas, competir, cooperar, construir, experimentar, descobrir, aceitar limites, e surpreender-se.Educar é muito mais que repassar informações ou mostrar apenas um caminho, mas mostras para a criança quem ela é e de que é capaz. É oferecer várias formas para que o indivíduo possa ter possibilidades de escolha e encontrar novos caminhos, de preferência aquele que concilia com seus princípios, seu olhar para o mundo e com as possibilidades adversas que poderá encontrar. Neste ponto de vista, de acordo com Referencial Curricular Nacional da Educação Infantil (BRASIL, 1998, p. 30): o professor é mediador entre as crianças e os objetos de conhecimento, organizando e propiciando espaços e situações de aprendizagens que articulem os recursos e capacidades afetivas, emocionais, sociais e cognitivas de cada criança aos seus conhecimentos prévios e aos conteúdos referentes aos diferentes campos de conhecimento humano.

Por isso nos educadoras resolvemos preparar alguns brinquedos e brincadeiras para que possamos brincar e repassar para nossas crianças.

  • Dinâmica Música ( Ciranda Cirandinha) : essa dinâmica será uma ciranda onde podemos brincar com as crianças (que poderá identificar o seu próprio
  • Primeira atividade: Binóculo de rolinhos de papel higiênico e de embalagem de iogurte (usou papel celofane para dar efeitos de cores).
  • Segunda atividade: O chocalho d’agua com garrafas pet.Nessa atividade colocamos dentro da garrafa tinta guache para colorir  a água, chamando mais atenção das crianças para a atividade.
  • Terceira atividade: Latas de alumínio ou alimentos: Nessa atividade usamos latas de alumínio, e dentro colocamos feijão para reproduzir som e embalamos com tnt e lacramos com linha de crochê para evitar acidentes com as crianças.
  • Quarta atividade: Jogo de boliche: Nessa atividade usamos rolo de barbante e uma bolinha.

Conclusão

Essas atividades foram realizadas em sala de aula em uma unidade pública, porém não somos autorizadas a divulgar as imagens das crianças realizando as atividades, mas alcançamos nosso objetivo com sucesso que foi chamar a atenção das crianças com jogos, brinquedos e brincadeiras artesanais. Nesse sentido proporcionamos um ambiente acolhedor e desafiante, com atividades que nos traz sensação de descoberta, explorações e aprendizagem, nos Jogos, Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil, contribuindo com o desenvolvimento da criança em todos os aspectos: físico, social, emocional e o cognitivo.

 

REFERÊNCIAS:

 

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curricular Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF: MEC/PDE, 2010.

PINTO, Aline. Cadê? Achou!:educar, cuidar e brincar na ação pedagógica de creche de 0 a 3 anos e 11meses. Livro do professor da educação infantil/Curitiba: positivo, 2018.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. Brasília: MEC / SEF, 1998 .