IMPROVISO DO CORDEL

O CORDEL EM POESIA

 

O cordel é poesia/

Entoado com amor/

Nos causos embebecidos/

Em versos como flor/

Fala do homem do sertão

Nos fatos do cidadão/

Acalenta seu algoz em dor/    

 

Um, Dois, Três/

O cordel é real/

Como três amigos/

Em sintonia na Capital/

Entoando versos em rima/

O povo vai para cima/

Na Literatura Popular magistral/

 

A poesia é cordel/

De lendária História/

É como flor no mel/

Que vive nossa memória/

 É arte de improvisar/

Em folhas brancas encantar/

O artista menestrel/

 

Na arte de improvisar

o cordel é a solução

Tem raizes de Portugal,

Veio para aqui no sertão

 

O Nordeste se aporumou

Nas veias do sertanejo

Conta sua históra em versos

Hoje, também encontramos em Rio de Janeiro.

 

No Brasil em Regiões

Com Literatuta Popular

Encontra-se em brasões

O codel a declamar.

Pra leitor se encantar

Em teatro e Leilões.