Título: Gestão de Culpados

Escrito por: Josimar Mendonça Silva
Perfil LinkedIn:https://www.linkedin.com/in/josimar-silva-330901159/

-----------------------------------------------------------------------------------------------

O título pode parecer estranho mais é isso mesmo que você entendeu: Gestão de Culpados.

Certa vez um colega me disse que a empresa onde ele trabalhava havia uma prática que eles oapelidaram de“gestão de culpados”,eu perguntei: “Como assim? Gestão de Culpados?Em quatro anos de faculdade nunca ouvi falar de tal termo”, disse com bom senso de humor.Então ele sabiamente me respondeu:“Gestão de culpados nada mais é que: Não importa o que ou como! O importante é quem foi!”

Pensandono que o colega disse, questionei:“Como era o clima daquela empresa? Como deveria ser difícil tratar qualquer tipo de problema ou então como funciona o gerenciamento dos problemas?”

As vezes queremos encontrar o culpado por algum problema que ocorreu no processo: “Recebemos uma NC, quem é o culpado? Setor X ou Setor Y?”.Ao invés de focarmos naquilo que realmente importa, acabamos depositandonossa energiabuscando um culpado pelo problema e isso não é uma boa prática.

Sabemos que apontar culpados não é eficiente!

Certa vez um operador me disse que o seu supervisor lhe chamou a atenção por que ele não havia visto um problema que apareceu na matéria-prima e isso acabou parando a linha de produção. Até aí você vai dizer: “OK, ele não viu o problema na matéria-prima e a linha de produção parou, então ele foi o culpado”, perfeito, mas será que essa seria a forma ideal de tratar um problema? Seria bem diferente se o supervisor dissesse: “Esse problema na matéria prima já era rotineiro? Você conhecia/conhece o impacto dela no processo? Por acaso em seus registros tem essa não conformidade?”
Fazendo essas perguntas, vemos o quão produtivo poderia ter sido aquela parada de linha, ou seja, deveríamos ficar “contentes” por ter encontrado uma NC na matéria primae agora, posso trata-la para que nunca mais aconteça.

Quando você reúne as pessoas que estão diretamente ligadas a aquela não conformidade para discutirem juntosideias e soluções, isso faz com que todos se sintam “donos do negócio” e consequentementefiquem todos motivados e engajados a colaborar com o processo para evitar que as Não conformidades apareçam.

As sete ferramentas da qualidade

Se você não sabe como começar a tratar os problemas e encontrar soluções para o seu processo aqui vai uma dica muito valiosa: As sete ferramentas da qualidade.

As sete ferramentas da qualidade são metodologias e técnicas utilizadas para identificação e priorização de problemas, elaboração e implementação de soluções e verificação dos resultados.

As sete ferramentas da qualidade são:

  1. Histograma
  2. Diagrama de Pareto
  3. Diagrama de Ishikawa
  4. Carta de Controle
  5. Fluxograma de processos
  6. Diagrama de dispersão
  7. Folha de verificação

Você não necessariamente precisa usar todas as ferramentas, o ideal seria conhecer e se aprofundar em cada uma delas e identificar qual/quais seriam o mais adequado para o seu processo.

Você também pode utilizar a ferramenta 8D – 8 Disciplinas onde o objetivo é eliminar de vez o problema e evitar que eles aconteçam novamente. Não se esqueça que essa ferramenta é mais adequada para problemas de maior impacto.

E lembre-se: Não aponte culpados! Busque SOLUÇÕES.