Não temos para onde correr, vivemos no país da enganação e das falcatruas. Neste pedaço de terra do faz de contas, quem tem poder, tudo pode e terá a imprensa e os mecanismos do governo ao seu favor!

            Veja alguns exemplos do país do faz de contas: no Rio de Janeiro, onde ocorreu a intervenção militar, com investimentos de milhões, mas a violência que aumenta! A justiça que não demonstra força, dando a sensação que ela existe apenas para quem faz tudo certo! E o exemplo mais inusitado, Lula (de novo ele), em meio aos seus processos junto à justiça, anda pelo Brasil com sua caravana e chegou ao sul. Sem intimidar-se, uma vez que no último dia 26/03, perdeu mais um recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS), no processo do triplex em Guarujá (SP); mas, pasme, ele não pode ser preso, pois teve a decisão provisória favorável do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu habeas corpus até dia 04 de abril.

           Este é nosso Brasil! Lula representa este cenário do descaso, seguindo com sua caravana, no Rio Grande do Sul encontrou resistência em várias cidades. Foram tensos os embates, como Santa Maria (RS). Em Santa Catarina, também não foi diferente, o números de atos contrários ao ex-líder metalúrgico, como em Chapecó (SC) que foram intensos. No Paraná, quando a caravana se dirigia para Laranjeira do Sul, na BR 277, um dos seus ônibus foi atingido por tiros.

          Os atos de violência devem ser abominados, bem como o uso de armas, a polícia deve investigar tais atitudes; contudo, a repercussão deste episódio, dada pela imprensa, causa indignação. Na quarta-feira, 28/04, por exemplo, o Jornal Nacional, com duração de 25 minutos, destinou 16 minutos para comover a nação em prol do ‘atentado contra Lula’, colocando-o como grande vítima!

            Portanto, caros leitores são lastimáveis as ações de nossa imprensa, como fazem com este episódio, dele tornam Lula uma vítima. Será que cairemos novamente nesta balela? A população encontra-se dividida em relação a esta suposta candidatura! Na verdade, neste momento se deve estar com os olhos abertos e compreender por quais razões a justiça não se posiciona em relação à prisão deste possível candidatura?

            Muita coisa deve estar por detrás dos bastidores da ‘vitimização deste pré-candidato’, pois há um jogo de interesse muito grande! Têm muita gente com rabo preso nesta história! Revolta-me saber que vivemos em um país desigual, com poderosos interessados em manter seus privilegiados e onde a imprensa, busca influenciar a opinião pública para também tirar proveito. Nesta parafernália quem mais perde é povo! Infelizmente, nosso povo vive ‘tapado’ e parece gostar de ser enganados e sofrer, após a eleição!

            Se continuarmos neste marasmo, não obteremos avanços para nosso país! Não deixo de escrever e acreditar que temos a oportunidade, neste ano significativo, de obter mudança (isto pela eleição de outubro)! Não é momento de buscar ‘vítimas’ (conheço bem este tipo de história), faz-se necessário abrir os olhos e a mente para traçar os rumos do país para os próximos quatro anos.

Revisado por Editor do Webartigos.com