RESUMO

A educação a distância mostra-se como alternativa para jovens e adultos que almejam uma formação, mas que não dispõem de tempo para encontros diários em salas de aula. Nessa perspectiva surge um questionamento a respeito da autoaprendizagem, e da forma como ela representa um desafio para os cursistas dessa modalidade de ensino. Pretende-se nessa pesquisa fazer uma análise da educação a distância, de seu conceito e histórico de desenvolvimento no Brasil, e mais especificamente da autoaprendizagem como forma de obtenção do conhecimento por si próprio, analisando-a como possibilidade, mas também como desafio a ser superando, apontando assim, para estratégias de superação das dificuldades encontradas por pessoas que ainda não se adequaram ao estudo autônomo. Para sua realização, foram utilizados estudos teóricos de artigos de internet e livros que abordam a temática, assim como, as experiências da própria autora em disciplinas da graduação e pós-graduação a distância. Ao final da pesquisa nota-se que a autoaprendizagem se desenvolve no aluno com o auxílio de fatores como organização, interesse, disponibilidade de material, e também com apoio da instituição com tutor, que tem fundamental importância nessa modalidade de ensino, e equipe pedagógica.

Palavras-chave: Educação a distância1. Autoaprendizagem2. Autonomia 3.

1 INTRODUÇÃO

Analisando a expansão dos cursos à distância em todo o Brasil e das possibilidades que oferecem para a formação profissional de seus alunos, gera-se um questionamento a respeito dos desafios enfrentados por esse público, geralmente adulto ao se deparar com uma modalidade de ensino que incentiva o estudo autônomo, onde a maioria dos processos de ensino/aprendizagem ocorre virtualmente.

As pesquisas realizadas sobre o assunto levam a temática da autoaprendizagem como uma das vantagens da EAD, porém, discute-se a problemática do estudo autônomo como desafio a ser enfrentado pelo aluno e as dificuldades encontradas quando o estudante já possui uma rotina diária de atividades no trabalho, na família ou outros cursos de formação, assim como diversos outros fatores que prejudicam a aprendizagem e podem levar até mesmo a desistência do curso.

Com base nos estudos de Serafini(2012, p.64),

Hoje, o público de adultos tem se destinado cada vez mais aos programas de EaD e, portanto, é para eles que se voltam as atenções e também as recomendações para que possam obter sucesso nesta modalidade de ensino, entre as quais estão relacionadas habilidades essenciais para o aprendiz a distância, tais como autodisciplina, automotivação, responsabilidade e capacidade de gerenciar bem o seu próprio tempo.

Apresenta-se assim, a temática voltada para a autoaprendizagem, e as dificuldades encontradas pelo público, geralmente adulto, quando no decorrer do curso deve conciliar tarefas diversas como estudo, trabalho, e família.

Pretende-se nesse estudo, compreender os conceitos de diversos autores sobre Ensino à Distância e o processo de desenvolvimento dessa modalidade no Brasil, assim como os recursos tecnológicos que contribuíram/contribuem para sua expansão. Objetiva-se fazer uma análise da autoaprendizagem como desafio enfrentado pelo aluno adulto que opta pelo estudo autônomo, identificando os fatores que podem influenciar na aprendizagem.

A pesquisa realizada tem por base o estudo teórico ou bibliográfico, fundamentada no estudo de livros e artigos de internet sobre educação a distância, contando com a contribuição, principalmente, de especialistas como Preti, Serafini e Behar, mas também nas experiências da própria autora, com base nos estudos já realizados em EAD na graduação e pós-graduação.

Revisado por Editor do Webartigos.com