DINHEIRO NÃO É COISA DO MAL

Professor Me. Ciro José Toaldo

Vivemos em um país onde não fomos ensinados e nem orientados a lidar com o dinheiro. Como exposto no título, muitos pensam que o dinheiro é coisa do mal; obviamente que este dito, interessa aos poderosos e que os pobres e miseráveis pensam cada vez mais desta forma. Mas escrevo para argumentar que o dinheiro não é coisa do mal, a grande questão é como fazemos o uso dele!

A questão é que na sociedade consumista e materialista, as pessoas colocam os bens materiais acima de tudo, inclusive da própria família. Neste sentido o dinheiro é coisa do mal. Portanto, busque ter dinheiro, mas saiba valorizar as pessoas, especialmente as que lhe são mais próximas.

Outra dimensão que se deve aprender, em relação ao dinheiro é que ele não é tão importante, de uma vez por todas aprenda a desenvolver uma relação saudável com ele, não tenha medo dele e não diga que é coisa do mal, apenas saiba conviver com ele!

Quantas vezes ouvimos que o dinheiro foi feito para ser gasto, neste quesito, muitos se perdem e esquecem o equilíbrio entre o que vai ser gasto com o que precisa ser guardado. A outra importante dica é ter em mente que nem tudo de ser gasto! Tenha amor naquilo que você recebe, especialmente pelo seu dinheiro. Outro dia alguém me disse que tem mais de dez tênis, logo retruquei, para que tanto tênis?

Também, em relação ao famigerado dinheiro, tenha em mente outra dimensão, não importa o quanto você ganha, busque ter uma dimensão de riqueza, ou seja, você poderá receber um salário de dois mil reais e sentir-se rico, pois, estará valorizando seu dinheiro. Conheço gente que ganha dez mil e tem uma mentalidade de pobre, pois tudo que ganha gasta e sempre esta devendo. Este também deve imaginar que dinheiro é coisa do mal!

Ninguém nasce sabendo tudo. Em relação ao dinheiro também é assim. Precisamos buscar aprender e lidar com dinheiro, seja com muito ou com pouco. Não se deve ser preguiçoso, educação financeira também se aprende para que o dinheiro deixe de ser algo mal.

 Sabe o velho ditado ‘centavo poupado é igual a um centavo ganho’, então deveríamos nos acostumar. A grande questão é o consumismo exagerado; a falta de uma disciplina para poupar e a falta de visão de equilíbrio!

Enfim, não importa o quanto se ganha, mas como se lida com o que se ganha. É certo que muitos vivem na miserabilidade e nosso país precisava ser mais equilibrado. O governo deveria ajudar mais, cobra exageros de impostos, especialmente de quem trabalha! Mas, certo mesmo é que devemos tirar de nossa mente a visão deturpada do dinheiro ser coisa do mal. Essa é uma grande balela! Se nunca te disseram, vou escrever: Deus abençoa quem prospera, Deus quer seus filhos felizes e com muito dinheiro no bolso! Desde que seja um ganho honesto! Esta é a doutrina Calvinista, ela é adotada por muitas religiões no mundo.

E você ainda vai continuar afirmando que dinheiro é coisa do mal?