O mais importante conjunto de dados sobre o Brasil é, nos parece, o produzido pelo Censo Decenal do Ibge. Dados agregados e alguns métodos de visualização dessas informações são disponibilizadas pelo Ibge no seu site, além dos microdados que contêm as informações do censo em seu nível mais granulado, e cujo download se pode conseguir no site.

Esses microdados  referem-se a cada um dos setores censitários, 310.120 em todo o Brasil, e são disponibilizados em dezenas de planilhas cada qual com dezenas ou mesmo centenas de dados.

São esses os dados que mais interessam aos estudiosos porém, ao se pesquisar na Internet, constata-se a extrema pobreza de estudos que os utilizem! Igualmente não se localiza sites com sistemas que permita sua visualização direta.

Cada setor censitário é geograficamente delimitado, e o Ibge também disponibiliza seus polígonos em arquivos no formato KML, os quais ocupam alguns gigabytes em arquivos. Talvez por isso somente estudiosos que possuam ferramentas de software adequadas os possam utilizar. Localizamos alguns poucos estudos que os apresentam, ma sempre em caráter específico ou limitado.

Desconhecemos pois sistemas que integrem os dois conjuntos de dados, de forma que seu estudo, inclusive por não especialistas, nos parece ser extremamente limitado no país. Ignorar, e não disseminar tais informações, é sem dúvida preocupante.

Visando contribuir para uma adequada ( ou razoável)  visualização e análise dos dados do censo construímos um sistema na internet, aberto ao público. Encontra-se em nosso site: http://inicio.com.br/default.asp?censo2010=1.

Esta nota visa apresentar este sistema e ilustrá-la com algumas curiosas, importantes e mesmo surpreendentes conclusões a que se pode chegar sobre os dados do censo 2010.

Os fatores que julgamos mais importantes, ou básicos, para o estudo dos dados do Censo foram a renda média das pessoas em cada setor censitário; a quantidade de domicílios, a quantidade de moradores; a cor/raça dos moradores e suas faixas etárias.

O Ibge disponibiliza muitas outras informações, mas construir um sistema que permitisse sua visualização  integral seria bastante complexo e volumoso, e nem o próprio Ibge o construiu ou disponibilizou. Nosso sistema utiliza plataformas simples de software mas, como se verá, já permite estudos que julgamos bastante satisfatórios.

Revisado por Editor do Webartigos.com