ACRÓSTICO A DOMINGOS OLÍMPIO

 

Em águas turvas

Solta lágrima luzente

Caiçara é seu berço

Retrocede! Contorce-se

Improvisa sua missão.

Traz o pão à mesa do sertanejo,

O rio dá volta e meia,

Rio de Iracema! De Luzia-Homem!

 

Debruça-se lento

O rio deleita-se

Mata a fome do ribeirinho,

Improvisa sua missão.

Na margem cresce o juazeiro,

Grilhões da escravidão

O homem o desagrada. Polui

Segue seu rumo.

 

O rio Chora!

Leva tudo, bate à sua porta

Inimigo da poluição

Mata a fome do ribeirinho,

Primeira civilização:

Índios Tapuias Areriús, Tabajaras, Tremebés

Origem da Vila Distinta e Real de Sobral.