A roda de leitura é uma das práticas pedagógicas mais relevantes na Educação Infantil, pois ela desempenha um papel fundamental no desenvolvimento das habilidades cognitivas, sociais e emocionais das crianças. Essa atividade envolve a interação do professor e das crianças compartilhando histórias, poemas ou outros textos, promovendo assim uma interação rica e significativa em torno da leitura.

            Como destaca o RCNEI (1998, p31) o quanto:

[...] propiciar situações de conversa, brincadeiras ou de aprendizagens orientadas que garantam a troca entre as crianças, de forma a que possam comunicar-se e expressar-se, demonstrando seus modos de agir, de pensar e de sentir, em um ambiente acolhedor e que propicie a confiança e a autoestima.

            Dessa forma, a roda de leitura cria um ambiente lúdico e prazeroso para que as crianças entrem em contato com a literatura. Ao vivenciar momentos de leitura compartilhada, elas percebem que a leitura é uma atividade prazerosa e interessante, os estimulando desde cedo.

            Sendo assim, cabe ao professor oportunizar momentos para que essas trocas aconteçam e pensar em estratégias para que cada vez mais elas se interessem pelos livros.

            Levando em consideração que  “A leitura é extensão da escola na vida das pessoas. A maioria do que se deve aprender na vida terá de ser conseguido através da leitura fora da escola. A leitura é uma herança maior do que qualquer diploma” (CAGLIARI, 2001, p.148).

            Durante a roda de leitura, as crianças têm a oportunidade de ouvir o professor ler em voz alta e também de se expressar, compartilhando suas ideias e interpretações sobre as histórias. Esse processo contribui para o desenvolvimento da linguagem oral, enriquecendo o vocabulário e a capacidade de comunicação.                                          

            Dessa maneira, ao ouvirem as histórias, as crianças também são expostas à estrutura da língua escrita, favorecendo futuramente o processo de alfabetização. Assim como destaca Freire:

Escutar envolve receber o ponto de vista do outro, abrir-se para o entendimento da sua hipótese, identificar-se com sua hipótese para a compreensão do desejo. Para falar, não basta ter boca, é necessário ter um desejo para comunicar; pois todo o desejo pede, busca comunicação com o outro. ” (FREIRE, 1992, p. 11)

            As histórias compartilhadas na roda de leitura muitas vezes envolvem elementos fantásticos e personagens cativantes. Isso estimula a imaginação e a criatividade das crianças, permitindo que elas mergulhem em universos imaginários e criem suas próprias narrativas. Ao compartilharem experiências literárias, elas também compartilham emoções, opiniões e pontos de vista. Isso favorece o desenvolvimento das habilidades sociais, como escuta ativa, respeito às ideias dos colegas e colaboração.

          O professor deve escolher livros que abordem temas diversos, a roda de leitura pode promover a inclusão e a valorização da diversidade. As histórias podem tratar de questões relacionadas a etnia, cultura, deficiências, entre outras, permitindo que as crianças compreendam e respeitem as diferenças desde cedo. E para que a ação aconteça de forma mais efetiva o professor pode também ser o exemplo

            Além disso, as histórias e textos lidos na roda de leitura, as crianças têm a oportunidade de aprender sobre diversos assuntos, como ciência, história, natureza, entre outros. A leitura é um veículo poderoso para introduzir as crianças ao mundo do conhecimento de forma acessível e interessante, já que muitos tem contato com os livros apenas na escola. Então, a roda de leitura pode fazer parte de uma rotina diária na Educação Infantil, proporcionando às crianças um senso de previsibilidade e organização no ambiente escolar. Saber que haverá momentos específicos para a leitura ajuda as crianças a se sentirem seguras e confiantes em relação à rotina escolar.

            Portanto proporcionar momentos de leitura na Educação Infantil é um estímulo valioso para plantar o gosto pela leitura, o desenvolvimento da linguagem, da imaginação e das habilidades sociais, a roda de leitura se torna um espaço rico e inspirador, em que as crianças podem explorar o mundo das palavras, das histórias e do conhecimento de forma prazerosa e significativa.

Andréia Paula de Oliveira, Arlete Moreira, Daiane Cristina da Silva, Fabiani Dias dos Santos, Fátima Albuquerque, Lucicleide Maria, Maria Edleuza da Silva Almeida e Vânia Silveira de Souza Pereira são docentes da rede municipal de ensino de Rondonópolis.