Voltando de uma visita de um amigo que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), acabei fazendo uma reflexão. Este amigo que gostava de falar, debater, caminhar, sempre na ativa, mas encontrei-o numa cadeira de rodas, não compreendendo o que falava e sem poder mobilizar seu lado direito; foi um choque, contudo, seu pequeno sorriso ao perceber minha presença, alegrou meu coração!

A reflexão feita foi no sentido de ressaltar a gratidão, não observei tristeza e nem melancolia em seu rosto convalescente, muito menos na sua família! Precisamos ressaltar a gratidão, ele é um belo gesto, pois nesta vida não estamos sozinhos e precisamos dos outros! Quanta gente vive imaginando nunca precisar do seu próximo, fecha-se em seu pequeno mundo e dali não consegue sair! Pior ainda são aqueles que imaginam ser a vida um ‘eterno’ prazer carnal! Coitados, esquecem que a existência vai além do mero prazer e, que a gratidão é adversaria da solidão, pois para ser grato, precisamos do outro. Não se trata do ser fraco/forte, rico/pobre, jovem/velho, mas entender que neste mundo estamos de passagem e temos que conviver com as demais criaturas, sem desejar ser mais que o outro.

Portanto, quando conseguimos ser gratos, passamos a perceber a vida e tudo em nosso redor como presente dado por Deus: a família, os verdadeiros amigos, os que desejam nosso bem e até aqueles que nos ignoram. A gratidão é uma palavra de origem latina, “gratia”, significa ‘graças’ que ao pé da letra é ‘agradável’, portanto, devemos entender gratidão como ser grato a algo que a vida nos dá, seja bom ou ruim.

Ora, como podemos ter gratidão por algo que não seja bom? Esta foi justamente a reflexão feita quando visitei meu amigo. Como pode alguém que andava pelas ruas e praticando sua atividade física, agora estar naquela condição de enfermidade? E, neste momento somente a gratidão divina pode amenizar a angustia e tentação de ter resposta para tudo.

Sim, ser grato também por situações que não são tão desejadas, mas caso não estivermos preparados para vivencia-las, tudo poderá ficar ainda mais complicado. Gratidão divina, meus amigos leitores, pois Deus nos quer vivendo na alegria e dando graças por tudo, como nos revela o apóstolo Paulo (1Ts 5,16-18) “Estejam sempre alegres. Deem graças por todas as coisas”.

Se viver é uma arte, viver com gratidão é arte maior, principalmente quando impulsionada pelos méritos divinos. De que vale viver reclamando de tudo? A vida precisa ser pautada na gratidão, não se trata de ser ‘santo’ ou ‘pecador’, mas fazer da existência uma forma de expressar o zelo que Deus por cada um de nós.

Que Deus em sua rica misericórdia, possa agraciar o ser humano com o dom e o privilégio de viver espalhando a gratidão! Obrigado, Meu Senhor, por tudo que nos destes, até mesmo por coisas que não deram certo, Vós sabeis o porquê de tudo, sua vontade seja sempre feita! Senhor, Nosso Deus, ajude os sofredores que padecem em seus leitos de dores. Ajude Senhor os desesperados, os que perderam a coragem e o sentido do viver!

 Deus nos abençoe!

Revisado por Editor do Webartigos.com