Resumo: Introdução à informática educacional - Utilização da informática na escola
 
Resumo: Introdução à informática educacional - Utilização da informática na escola
 


Introdução à informática educacional
RESUMO: Utilização da informática na escola

Simone Fabiana Pedrosa Ramos¹

Segundo Mercado, uso da informática pode contribuir para auxiliar os professores na sua tarefa de transmitir o conhecimento e adquirir uma nova maneira de ensinar. Para o aluno, pode contribuir para motivar a sua aprendizagem e aprender, a ser mais um instrumento de apoio no processo de ensino-aprendizagem. Na busca de tornar a escola mais atual, refletimos como esta poderá lidar com o conhecimento, no momento que passamos a viver de grande circulação de informações. Hoje, o trabalho com a informática na educação requer um bom conhecimento da parte técnica e da parte pedagógica, um demandando novas idéias do outro, neste sentido a escola deve direcionar o seu fazer pedagógico para atingir cada vez mais a busca da construção do conhecimento. O professor precisa conhecer as diferentes modalidades de uso de informática na educação, programação, elaboração de multimídia ou uso da internet e entender os recursos que elas oferecem para a construção de conhecimentos. Será necessário uma mudança escolar para o uso das novas tecnologias através do currículo escolar, o qual deverá ser construído de forma multidisciplinar, facilitando a interdisciplinaridade entre os diversos conhecimentos. O uso de computadores no processo pedagógico exigirá, do educador uma reflexão crítica, sobre o valor pedagógico e sobre as transformações necessárias à escola, especialmente no que se refere ao uso dessas tecnologias na aprendizagem. A informática educativa é uma ferramenta eficaz, que auxilia o aluno na aquisição de conhecimentos, na troca de informações, com fator de interação e descobertas. Apesar do seu potencial, a tecnologia jamais poderá substituir os professores, como alguns profissionais da educação passaram quando os computadores começaram a ser introduzidos nas salas de aula. A tecnologia fornece uma excelente plataforma, um ambiente conceitual, na qual as crianças podem coletar informações em vários formatos e, então organizar, visualizar, ligar e descobrir relações entre fatos e eventos. Os alunos podem usar as mesmas tecnologias para comunicar suas idéias a outras pessoas, para discutir e criticar sua perspectivas, para persuadir e ensinar outras pessoas e para acrescentar níveis maiores de compreensão a seu conhecimento em expansão. Assim, a aprendizagem passa a ser vista como algo que o aluno faz e não algo que é feito para ele. Para isso, os professores devem constantemente tomar decisões sobre que aspectos ensinar, relacionar, questionar, retomar, estimular, manipular, discutir, memorizar e corrigir, antes de passar para os outros conteúdos e principalmente reconhecer sua limitações. Os professores já não podem mais escolher entre usar ou não usar, gostar ou não gostar de computadores. O mercado de trabalho, as universidades e os pais dos alunos exigem uma formação escolar que torne os jovens capazes de interpretar uma quantidade cada vez mais de informação. A informática como disciplina trata do processo da informação, podemos afirmar que a própria tecnologia se transformou em um objeto de aprendizagem. Cabe aos professores e a escola encontrar uma interação entre o ensino, as necessidade dos alunos, as experiências sociais e a utilização do computador. Os alunos precisam estar envolvidos com o processo de ensino-aprendizagem, com o software utilizado, com os cenários e as propostas, precisam estar coerentes com seu dia-a-dia. De acordo com Cano(1998), " O software educativo é um conjunto de recursos informáticos projetados com a intenção de serem usados em contexto de ensino de aprendizagem" .(p.169) . É importante e necessário analisar, de forma criteriosa, os softwares lançados como programas pedagógicos no mercado da informática, antes de aplicá-los como um instrumento didático que nos ajuda a atingir os objetivos educacionais de maneira mais ampla e que as fronteiras da sala de aula e da escola. A Internet significa muitas redes de comunicação diferentes, que são dirigidas e operadas por uma grande quantidade de organizações, que estão ligadas, interconectadas coletivamente e pode ser utilizada como instrumento de comunicação, de pesquisa e de produção de conhecimentos. Para a educação, a internet pode ser considerada a mais completa, abrangente e complexa ferramenta de aprendizado. O conhecimento adquirido pela internet estabelece uma dinâmica diferente daquela encontrada nos livros, o uso pedagógicos das redes oferece a alunos e professores a chance de poder esclarecer suas dúvidas à distância, o professor deve ser um facilitador do conhecimento, capaz de guiar os alunos, orientando-os para selecionar e contextualizar o que é relevante no mar de informações disponíveis. As principais ferramentas da internet, possuem aplicações pedagógicas e auxiliam nas mudanças das salas de aula e podem ser: recurso educacional, instrumento de comunicação, realização de projetos, transmição de conteúdos, auxílio à pesquisa e ao desenvolvimento profissional dos professores. O bom profissional nos dias atuais define-se pela capacidade de encontrar e associar informaç ões, de trabalhar em grupo e de se comunicar com desenvoltura. O aluno que souber lidar com imprevistos e se adaptar rapidamente às mudanças, fazer pesquisas e interpretar os dados, terá um bom futuro.


_______________________________________________________________
²MERCADO,Luís Paulo Leopoldo.Novas Tecnologias na Educação: Reflexões sobre a Prática.(org.).Maceió.EDUFAL,2002,pp.144-168.¹Aluna do Curso de Pedagogia da Faculdade Atenas Maranhense-Fama.2011.

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Simone F. P. Ramos
Talvez você goste destes artigos também